Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão do Brasil.png
Ministério do Subdesenvolvimento Social e Bolsa Família
Esplanada dos Ministérios, Bloco C – Brasília
Site do Ministério Dos Sem
Criado em 23 de janeiro de 2004
Orçamento R$ 75,4 bilhões (2019)
Ministro Osmar em Terra
® Desciclopédia
Logo pais sem popresa.jpg

Cquote1.png Quando cai o prohssimo bolsa familha ein, mosso? Cquote2.png
Pobre qualquer perguntando a você, leitor, sobre o ministério

O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), antes conhecido como Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e também pela sigla MDS, é um ministério pessoal do ex-presidente Lula, criado ainda em 2004, como uma das primeiras medidas de seu desgoverno. É considerado "um ministério pessoal do ex-presidente Lula" porque sempre que perguntado sobre alguns programas recauchutados durante o seu governo, ele rebatia com o famoso nunca antes na história desse país além de se auto-denominar como sendo "o pai dos pobres". Como o ministério foi criado exclusivamente para realizar pagamentos assistencialistas, o ministério passou a ser visto pela massa microcéfala como sendo o mais importante ministério dentre todos que compõem a imensa fauna ministerial brasileira, mais importante até mesmo que o ministério da fazenda.

Atribuições[editar]

O ministério ainda é usado para fazer pagamentos escusos de programas do governo, como o Bolsa Família, bem como toda a gerência do programa e de seus beneficiários. Por isso é um ministério bastante bem quisto pela população brasileira (ou pelo menos, boa parte dela). O ministério também regula toda a grana que vai para as instituições que fazem o papel que ela não faz, como o SESC, SESI, SEST bem como os amiguinhos a serem atendidos por SUAS entidades.

Depois que o ministério recebeu parte das atribuições do Ministério do Desenvolvimento Agrário em 2016, o ministério passou a ser o responsável pelo financiamento de pequenas organizações criminosas campais, como o MST. Antes disso, o ministério era responsável apenas pelo MTST, a versão urbana dessa facção.

Ministros[editar]

O ministro nomeado para o comando do cargo costuma viajar tanto quando o criador desse ministério, mas diferente deste, o ministro não deveria fazer comícios, mas sim palestras explicando aos menos esclarecidos alguns pontos que deveriam saber sobre alguns programas governamentais, como o tempo de duração, fim ou pré-requisitos para receber o benefício. Acontece que como parte dos beneficiários são indevídos e o ministério está pouco de fodendo para esses político sem mandato, as palestras acabam virando uma grande confraternização, além de render uma boa quantidade de votos aos ministros que por ventura queiram se candidatar a algum cargo político a nível nacional um dia.

Alguns dos ímprobos mais famosos a ocupar o comando da pasta foram o Patrus Ananias e a Tereza Camello. Agora quem se apropria dos recursos da pasta é um ninguém menos que o sr. Omar emTerra.

Ver também[editar]