Mononoke

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Fantasma tosco.jpeg Este artigo é ASSOMBRADO!

Alguma assombração que atravessa paredes e adora pregar peças em cagões
está vigiando este artigo, então cuidado com os objetos flutuantes e não vandalize,
ou ele virá puxar seu pé enquanto dorme.

Mononoke em toda sua glória!

Mononoke é uma espécie de espírito japonês, muito semelhante ao onryo, podendo ser facilmente confundido com este. Alguns n00bs também confundem o mononoke com um youkai, mas não é a mesma coisa... Ou será que é? Sei lá, tem cada bicho feio na mitologia japonesa que às vezes fica difícil mesmo diferenciar!

Origem[editar]

Há quem diga que a lenda do mononoke surgiu na China antiga, e não no Japão, mas ninguém se importa com o verdadeiro local de origem dessa bosta, até porque isso não muda porra nenhuma em relação ao mito.

Os primeiros registros de um mononoke de que se têm notícia datam do Período Heian, quando os sábios orientais eram quase todos monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência e não faziam a menor ideia do que falavam ou faziam, mas como nada fazia sentido naquela época, a maconha era considerada uma erva sagrada que somente os mais intelectuais e poderosos tinham acesso. Logo, como os monges eram os maiores consumidores, eles ficavam viajando legal e acreditavam que viam fantasmas e outras bizarrices inexistentes, e todo mundo acreditava.

Os mononoke passaram a ser considerados os causadores de quase todas as doenças e mortes do antigo Japão feudal, porque era bem mais fácil jogar a culpa em um ser que não existe ao invés de pagar um médico para fazer um tratamento decente.

Lenda[editar]

É muito difícil explicar do que se trata exatamente um mononoke, já que nem sequer os próprios japoneses fazem muita noção de como ele se parece.

De acordo com fontes fiáveis tipo o Google, os mononoke surgem através das almas de animais mortos que adquiriram um certo grau de consciência e aprenderam a capacidade de mudar de forma, geralmente se transformando em alguma mulher gostosa para enganar os trouxas e vê-los broxar depois, revelando sua verdadeira aparência bem na hora H.

Outra habilidade que é atribuída aos mononoke é a possibilidade de evoluir de forma semelhante a um pokémon ou digimon. Quando isto ocorre, surge uma nova cauda na criatura, e quanto maior o número desta parte do corpo que o mononoke ostenta, maior também é seu poder. Ou seja, quanto mais popozuda for essa bagaça, mais poderosa é, tipo as funkeiras.

Os tipos mais conhecidos de mononoke são a kitsune, o tanuki e o bakeneko, respectivamente surgidos de uma raposa, um guaxinim e um gato que foram maltratados por seus donos em vida e após a morte decidiram ressuscitar em busca de vingança.

O principal mau agouro trazido por estes seres foi a febre amarela, que amaldiçoou o povo oriental a ter aquela horrível coloração amarelada na pele.

Ver também[editar]