Nathalie Sancoeur

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esther-orphan.jpg Este artigo trata de uma mulher malvada.

Ela deixa qualquer um babando, faz o que bem entender e provavelmente
é mais gostosa e adorada que a mocinha.

Nathalie Sancoeur, boiolês para Nat(h)ália Semcoração, apesar de querer se abrir toda para o pai do Adrien é uma personagem do desenho Miraculous, ou como Mayura, seu nome de guerra, é uma prostituta empregada que ajuda o Gabriel Agreste nas horas vagas, e também trabalha de babá do Adrién. Nathalie também serve de professora gostosa de Adrien, quando este faz alguma baguncinha na escola pública, sendo que esta já sabe da dupla identidade de Gabriel e está cagando e andando para isso.

Nathalie é uma das quase únicas personagens realmente francesas do desenho, já que metade dos personagens principais e secundários é compostos de imigrantes pseudo-ilegais que se julgam franceses.

Sua história[editar]

Nathalie após ver uma barata em sua casa.

Nathalie nasceu em alguma cidade qualquer da França que ninguém se importa, apesar de se dizer parisiense e como óbvio, completou toda a etapa escolar, até querer fazer algo na vida, e resolveu ser uma empregada doméstica, principalmente após ver uma propaganda enganosa que iria trabalhar para machos sarados parisienses isso sem saber que metade eram boiolas e ao saber que metade das vagas para ser patrão dela eram realmente granolas ou nerds de empresas famosas, Nathalie fingiu ser uma pessoa extremamente séria que não desse bola para nada, nem para ninguém, até que sua atitude chamou atenção do designer de moda Gabriel Agreste, porém o mesmo estilista a mantinha em segredo de sua esposa, isso até a morte da mesma.

Depois disso, ao saber que Gabriel seria um sadboy viúvo e depressivo, Nathalie aos poucos tentou se abrir literalmente para Gabriel, mas apenas ela apenas cumpria sua função de cuidar de Adrién com medo que fosse chutada para fora da Mansão Agreste à lá Trump-Justus por alguma parte de sua vida.

Após Gabriel achar um objeto perdido e poderoso que podia atrapalhar a vida de vários emos parisianos e depressivos, o Miraculous de Borboleta, ele aproveitou para trabalhar com o nome de Hawk Moth enquanto mandava alguns empregados chineses entre outros asiáticos de mão-de-obra barata ajudar em seus designs de moda. Ao passar do tempo dos dois terem alguma relação (ainda) não amorosa, Gabriel a mostrou sua identidade secreta e a ameaçou de ir para o xadrez caso contasse para alguém, a qual Nathalie concordou e até hoje sabe de sua identidade, onde passou grande parte do desenho apenas com o papel secundário de babá ou professora de instrumentos (ui!) musicais para Adrien.

Seus papeis com Hawk Moth e uso de Miraculous[editar]

Nathalie, mesmo sendo ajudante do Hawk Moth nas horas vagas, quase nunca ajudou em akumatizações ao diferente de Chloé, apenas em um episódio, onde a mesma começou a cagar e andar para as reclamações e xingamentos no Twitter que a mãe da Chloé fazia após ser convidada ao sentar no banco de trás em uma mostra de figurinos do próprio Gabriel. Passou-se muito tempo após Hawk Moth tentar akumatizar toda a Paris e mesmo assim não dar certo, Gabriel tentou usar Nathalie em seu plano perfeito, uma vilã com uma roupa brega que possui o poder de aumentar os poderes do próprio Hawk Moth e akumatizar mais de dois sadboys, porém como óbvio não dá certo.

Quando Hawk Moth está prestes a ser derrotado, Natalie fica desesperada com medo de também ir pro xadrez e virar comida de sapatas, então usa o Miraculous Pavão para virar uma versão azul de Mothra e virar o jogo, só que pra seu azar o Miraculous estava cheio de macumba e tenta comê-la viva, mas foi suficiente para salvar seu chefinho. Como Mayura ela vive criando monstros de emoções negativas quando Gaybriel se cansa de atacar emos mesmo sabendo que isso pode matá-la (inclusive, os sintomas da macumba do Miraculous dela, segundo o próprio Adrien, são os mesmos da suposta doença que matou a mãe dele, ou seja, Plot Twist!!!), mas permaneçe fiel ao mestre.

Ver também[editar]