Nico Hülkenberg

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Hulkenbergselfieguy.jpeg

Cquote1.png Você quis dizer: Eterna Promessa Cquote2.png
Google sobre Nico Hülkenberg
Cquote1.png Suck my balls, honey Cquote2.png
Kevin Magnussen sendo educado com Hülkenberg
Cquote1.png Quem? Desconheço Cquote2.png
Pódio sobre Hülkenberg
Cquote1.png CHORA PERDEDOR! VAI PRA PUTA QUE TE PARIU, EU VOU TEU CU! SEU MERDA! Cquote2.png
Romain Grosjean respondendo ao telefone após Nico parabenizá-lo sobre sua renovação de contrato

Nico Hülkenberg é mais um desses coadjuvantes intermediários da Fórmula 1 que cedo ou tarde cai no esquecimento e fica para a história como piloto mediano que nunca fez nenhum grande feito, mas também nunca comprometeu. É o piloto detentor do recorde de mais GPs sem pódios: todos.

Carreira[editar]

Formula BMW[editar]

Nico num bólido da Formula BMW.

Sua estreia no automobilismo foi muito promissora na tal Formula BMW, uma espécie de categoria chupetinha da Formula 1. Como a maioria dos competidores nesse grau são de mauricinhos criados a leite com pera, Hulkenberg ganhou fácil o título de 2005, mas até o Rubinho Barrichello já ganhou essa porcaria (ou não), então não dá para dar muitos créditos.

GP2[editar]

Mas foi na GP2 que Hülkenberg encontrou sua vocação, chegando diversas em posições intermediárias como 5º, 8º ou 11º, ele se tornou um piloto muito visado pela F1 por ser extremamente prudente, nada arrojado e jamais arriscar ultrapassagens, o que era bom, afinal ele quase nunca bate e isso poupa material e despesas.

Formula 1[editar]

Williams (2010)[editar]

Na Formula 1 estreou pela Williams como companheiro do veloz e multi-campeão Rubinho Barrichello, um rival formidável, experiente, audacioso e muito competitivo... Embora Hülkenberg já o tinha superado em sua terceira corrida, e só não fez isso nas duas primeiras porque em ambas oportunidades Kamui Kobayashi fez o favor de atropelar sua Williams com suas manobras suicidas.

O auge de sua carreira foi a pole position feita no GP do Brasil, algo que Barrichello jamais sonhou alcançar. Foi a última glória da velha Williams, que depois disso entrou numa espiral descendente até se tornar uma equipe medíocre. Pastor Maldonado até conseguiu uma vitória no GP da Espanha de 2012, mas aquilo nem dá para considerar glória, mas foi a última vitória da Williams, humilhando o Fernando Alonso no quintal dele.

Force India (2011-2012)[editar]

Como a Williams deixou de ser uma equipe intermediária para se tornar uma equipe medíocre, Hülkenberg especialista em equipes medianas teve que trocar de escuderia, e foi parar na mediana Force India, primeiro como piloto reservas em 2011, mas em 2012 como piloto principal onde teve como melhor posição um 13º lugar, meus parabéns. Se destacou no GP do Brasil de 2012, onde chegou a liderar, rodou sozinho porque é pipoqueiro, perdeu a liderança, e como não sabe ultrapassar sob pressão ainda bateu em Barack Obama forçando o negão a abandonar sua última corrida na McLixo, enquanto que o Hulk chorou na cama porque podia ganhar e nem pódio teve.

Outra performance que ninguém conhecefoi quando Nico poderia ter conquistado um pódio no GP da Europa de 2012, o espanhol cagão liderava após seus dois concorrentes mais rápidos abandonarem, Sebastian Vettel e Romain Grosjean, garantindo a vitória do rei dos rádios engraçados. Mas atrás, pelo terceiro lugar, o negão brigava com o deus Pastor Maldonado e óbvio que eles bateram na última volta. Euem era o quinto que herdaria o terceiro lugar??? Isso mesmo, mas aí enquanto o mentor de Max Verstappen batia no blessed, Nico era ultrapassado pelo Dick Vigarista, e ainda de quebra pelo Rubinho australiano, vulgo Mark Webber, voltando para o quinto lugar. Nico até se defendeu, mas como era contra seu grande herói, ele nem esboçou uma defesa muito forte, se tivesse, teria um pódio em seu currículo, parabéns Nico.

Sauber (2013)[editar]

Na temporada de 2013 correu pela falida Sauber, especialista em montar carros medianos que nesse ano em específico se superou em criar uma bosta de carro, para deleite de Hülkenberg que pôde fazer o que mais gosta, pilotar sem precisar ultrapassar ninguém e nem ser ultrapassado, por estar longe demais dos melhores à frente e longe demais dos piores atrás.

Force India, o retorno (2014-2016)[editar]

Em 2014 voltou para a Force India, que apesar de parecer melhorzinha era nada verdade a mesma merda, é como trocar seis por meia dúzia. Nessa equipe Hulkenberg continuou seu trabalho de piloto de meia tigela, que só fica ali no meio da zona de pontuação. Enquanto seu companheiro de equipe conseguiu 5 pódios nesse período, o broxa apenas pontuou quando não tinha nenhum abandono na frente. Pódio que é bom, nada.

Renault (2017-2019)[editar]

Hülkenberg desperdiçando mais uma chance de conquistar um pódio.

Nico estava na Renault onde com um carro de meio de tabela tinha como desafio continuar sua missão de ficar no meio da zona de pontuação. No GP de Singapura de 2017, Hulkenberg bateu um recorde de seu compatriota Adrian Sutil de mais corridas sem pódio, e ironicamente Nico poderia conquistar um pódio justo nessa corrida, mas seu carro quebrou, nem pra sorte o imprestável consegue.

A sua última chance de conquistar um pódio seria no caótico GP da Alemanha de 2019, quando não apenas choveu como também colocaram sabão na "Curva 17", então quem colocasse um fio de cabelo pra fora do traçado naquela curva ia embora pra mureta de proteção para não voltar mais. Uns 5 carros já haviam escapado naquela mesma curva e a única coisa que Hulkenberg precisava fazer era ficar meras 25 voltas sem por a porra no pneu fora naquela curva e assim terminar em terceiro. E o que ele fez? Derrapou na curva 17 igual todos os outros. Até Daniil Kvyat conseguiu o pódio.

Em agosto de 2019 a Renault ficou de saco cheio do alemão que não conquista pódios e anunciou Esteban Ocon para a temporada de 2020, deixando a eterna promessa Hulkenberg na memória. Na temporada de 2019 vimos 3 pilotos de equipes de meio de tabela conseguirem um pódio, se Pierre Gasly tem pódio, é porque o Nico não merece seu pódio.

v d e h
Pilotos da Fórmula 1