Nova Brasilândia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nova Brasilândia é um município tupinambá do estado de Mato Grosso desses que existe lendas de aliens e chupa-cabras. Durante muito tempo um bairro de Cuiabá, virou município em 1981.

História[editar]

Um entardecer na movimentadíssima avenida principal de Nova Brasilândia. Recorde brasileiro em quantidade de cães vira-latas.

Nova Brasilândia surgiu como entreposto estratégico entre os muambeiros da Bolívia, os madeireiros nortistas e os pantaneiros ao sul.

Era só uma corrutela abandonada até fica internacionalmente reconhecida devido a aparição de um alienígena do planeta Volcano, o qual em tentativa de chegar a base militar ufologista brasileira no Acre, enfrentou problemas graças ao controle de tráfego aéreo brasileiro, e teve que fazer um pouso de emergência na chácara do cacique Fogo-no-oió, e como sabemos que os estadunidenses do Arquivo X não tem mais o que fazer e adoram ficar procurando historinha de alienígenas pelo mundo, Nova Brasilândia tornou-se internacionalmente conhecida. Há quem diga que isso não passa de uma etapa no plano estadunidense de internacionalizar a Floresta Amazônica.

Geografia[editar]

Graças à lorota do alien, Nova Brasilândia pode ser encontrada no Google Earth em alta resolução na latitude 14º57'25" sul com a longitude 54º57'56" oeste, estando a uma altitude de 540 metros. Precisão quase impossível de você ter de qualquer outro município mato-grossense que não tenha sido visitado por aliens.

Economia[editar]

Nova Brasilândia atravessa uma grande expectativa de crescimento (construção de 50 casinhas), a região vive a euforia da descoberta da maior jazida de fosfato de urucum do Brasil (contudo ainda inexplorado).

A exploração das jazidas de calcário por sua vez, é de supervisão pelo senhor prefeito da tribo indígena num-tapa-buraco.

População[editar]

A população de Nova Brasilândia é estimada em torno de 50 habitantes (dados de 2004) e, considerando que houveram 8 homicídios, 19 mudanças para o município de Campo Verde e apenas 1 nascido vivo confirmado, a população total atualmente é de 24 habitantes, dos quais 5 são mulheres, 7 são homens, 10 são vacas, e mais o alienígena do planeta Volcano que até agora não conseguiu achar um posto de gasolina decente na região para poder abastecer sua espaçonave.

Transportes[editar]

Há uma estrada de barro ligando até Campo Verde (com pavimentação prevista para 30 de fevereiro de algum ano) e a Estrada do Progresso que é uma trilha que interligar a região rica plantadora de soja com a BR-163, tornando Velha Nova Brasilândia um ponto de passagem importante dos vários caminhões com toneladas de soja e madeira ilegal.

Cultura[editar]

As mulheres que lá habitam tem a cultura musical muito aguçada e eclética que vai do Funk com clássicos como "Vem amor, bate e não para com o piru na minha cara" até o ritmo mato-grossense mais carregado de cultura composto por frases celebres como: "Menina não Tintcha meu cabelo" e "Eu vou bôta no teu bumbum um biquine de um fio só, chamado número 1".

Os homens por sua vez acham super sensual e adotam por unanimidade o estilo Reep Chik: Calça Jeans, chinelo havaiana e camiseta (última moda em Paris-Táaaa). Os machos alfas vagam pela simples e esburacada Avenida Brasil (não é a novela) com seus carros possantes e com som automotivos de última geração que parcelaram e 15x sem juros no cartão dos pais.