Novo Santo Antônio (Mato Grosso)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Novo Santo Antônio é um vilarejo lá na PQP, mais especificamente no nordeste do Mato Grosso, pertinho do fim do mundo, naquele limbo entre o Pará e Tocantins.

História[editar]

Vista aérea da aldeia e sua completa falta de asfalto.

Vilarejo originado dos migrantes vindos por volta de 1930 para a região do Araguaia em busca de melhores condições de vida (naturalmente acabaram frustrados, era melhor nem terem vindo). Era a época das guerras mundiais, muitos desses imigrantes eram milicos desertores, que preferiram fugir para o cu do Brasil do que arriscar ter que ir à Europa. Outros tantos dentre esses imigrantes vieram expulsos e falidos de suas terras no sul do país graças à infertilidade daquelas terras, outros vieram marginalizados (com razão) pela falta de perspectiva no norte do país.

O pequeno povoado nunca cresceu, nunca se desenvolveu, mas não é de se espantar, lá no meio do nada não é possível fazer muita coisa mesmo...

1980 foi marcada por um intenso conflito entre posseiros, grileiros, fazendeiros, índios e vândalos do MST. Como aquela é uma terra sem lei cada um dizia que a terra era sua e estava com a razão tem desse um tiro no outro.

Em 1999 Novo Santo Antônio se separa de São Félix do Araguaia após um inflamado movimento popular onde muita gente ameaçou se matar pulando no córrego cheio de piranhas caso a emancipação não ocorresse, já que como distrito a pequena vila era totalmente cagada. A emancipação veio, mas o progresso está esperando até hoje...

Em 2009 um acontecimento histórico abalou a cidade, quando se tornou a última cidade no Brasil a receber uma agência do Bradesco, e por isso apareceu até num comercial de televisão. É a primeira vez na história que a cidade aparece na televisão, e ainda mais para o Brasil todo (mesmo que tenha sido apenas uns 5 segundos, e também que seja humilhante ser a última).

Economia[editar]

Uma rua de Novo Santo Antônio. Não repare, mas é que a tecnologia das máquinas fotográficas com cores ainda não chegou lá.

A atividade tradicionalmente realizada é a criação de gado de corte solta nos retiros de varjões e pastagens naturais onde a higiene é próxima do zero. Outra atividade muito realizada é a roça de toco ou roça tosca, com a derrubada discriminada e queima das vegetações nativas para a implantação da roça de subsistência (aquela onde se cria as galinhas soltas as fritando quando quer, e bebendo o leite direto na teta das vacas).

Geografia[editar]

Localizado no meio do nada, a vegetação de transição entre cerrado e floresta amazônica faz do Parque Estadual do Araguaia uma das preciosidades mais esquecidas do Brasil, porque está todo mundo queimando aquela vegetação toda para fazer fazendas de gado.

Transportes[editar]

De acordo com o mapa, chegar lá só de balsa mesmo pelo Rio das Mortes, porque pelo menos no mapa não existe nenhuma rodovia passando por lá. Outra opção é pegar um avião Brasília-Manaus e pular de para-quedas no meio do percurso.

Cultura[editar]

13 de junho ocorre uma tradicional festa junina com tudo que tem direito: Rezas, quadrilhas, quentão, leilões, competições de subir no pau de sebo ou pegar o porco no lamaçal e as tosquíssimas apresentações de forró de teclado.