O Comedor de Executivos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png AÍIIIII QUE TESÃO! Cquote2.png
Jô Abdul sobre o artigo
O Comedor de Executivos é um filme brasileiro de comédia, estrelando Jô Abdul como o Empresário de Família, e Demacol como Princesa Demacol. A produção narra as aventuras eróticas de Jô, rapaz burguês de meia idade homossexual e macho virgem que busca nas picas de negões a satisfação para seus desejos mais profundos e escondidos.

O filme foi produzido pela Ícaro Studios, em cooperação com a Netflix. O álbum com a trilha sonora está disponível no canal do YouTube da VEVO.

Enredo[editar]

Jô, empresário de respeito, representando a nova geração de ursos.

Em uma manhã fria de inverno, Jô Abdul, um homem de negócios rico de 30 anos, entediado com a vida, vai para a periferia, em busca de bebidas, jogatina e negões de picas de 30cm que se vestem de mocinhas, seu principal fetiche.

Ao chegar em um bar gay, Jô conhece Shemacol, um negão que faz qualquer coisa que você queira, desde que possa pagar adequadamente por seus serviços. Após pagar uma bebida para o sujeito de ébano, Jô conta para o mesmo a sua principal fantasia erótica, e promete pagar 100 euros + uma melancia para o negão. Não podendo recusar tal oferta generosa, Shemacol entra na Mercedes de Jô e os dois vão para um motel 5 estrelas, onde as camisinhas possuem sabor de melancia.

Vestindo-se como uma princesa da Disney, Shemacol cumpre o que se propôs a fazer, comendo o cu de Jô enquanto o mesmo, com seus 150kg de delícia, cavalga em seu cacete, fazendo com que Shemacol pareça um boneco. Após o ato delicioso, Jô se satisfaz, e Demacol sai todo quebrado, mas pelo menos com dinheiro no bolso e uma melancia para o jantar.

Depois disso, Jô volta para as suas negociações, enquanto Shemacol vai para a casa de Jailson Mendes, que o chamou para resolver um problema na rosquinha.

Personagens[editar]

  • Jô Abdul - Homem de negócios, com apenas 30 anos é um dos homens mais ricos de Curitiba. É uma grande pedra no sapato de James Matarazzo, já que é concorrente nos negócios. Possui um fetiche em ser comido por negões de pica grossa, grande e gostosa, e vai atrás dos mesmos nas periferias, oferecendo para eles dinheiro em troca dos serviços homossexuais.
  • Demacol - Negão que realiza os desejos mais íntimos de seus clientes, desde que os mesmos possam lhe oferecer uma melancia. Não satisfeito em passar vergonha ao se vestir como princesa da Disney para comer James Matarazzo, nessa produção, Demacol vira praticamente um boneco na rola de Jô Abdul e os seus 150kg.

Recepção[editar]

A crítica especializada considera este filme como o mais bizarro spin-off da série do Pai de Família, já que aqui podemos observar em cena os dois atores mais lixos da Ícaro Studios (depois do James) se comendo. Se antes deste filme ninguém gostava de Demacol, por achá-lo sem expressão, carisma e beleza, depois deste filme sua moral desceu ainda mais, chegando quase ao inferno. Quanto a Jô Abdul, sua performance foi tão criticada, que após este filme, ele retirou-se do cinema pornográfico e voltou a comer bolo.

No Rotten Tomatoes, todos consideram este filme uma bosta, um erro que não deveria existir.