O lado negro do Chaves

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Night creature.JPG O lado negro do Chaves surgiu das trevas!!

Always lurking... Always in the darkness...

Puro osso.gif
Música ganhadora do Grammy (Latino, é claro)

O lado negro do Chaves é mais uma daquelas creepypastas toscas que estão circulando na rede e que apenas chegaram a ser traduzidas devido ao 4Chan e seu recente sucesso como "organização terrorista que financia a pirataria do Playstation 3". A lenda é várias vezes alterada e foi tão prolongada para ter apenas 6 linhas de texto. Mas acredite: já foi pior. Quando ela estreou no 4Chan, o anônimo idiota que postou ela colocou apenas a foto com os dizeres "Seu Madruga quando está dormindo". Os mais sensatos alteraram e aumentaram a história, coisa típica de safados.

Sobre a lenda[editar]

Teria começado no 4Chan, o único lugar onde um creepypasteiro (nome dado aos cretinos que criam creepypastas) poderia criar alguma "lenda urbana" sem precisar ser esculachado por usuários do blogger.

Então, ele teria começado com uma história relativamente simples que ao começar a ser repassada foi aumentando como uma bola de neve ou uma ereção. Até que "Lado Negro do Chaves" se tornou uma lenda de 6 linhas, basicamente.

A seguir, a lenda como é contada até hoje.

Creepypasta[editar]

No final de 1977, Carlos Villagrán, que desde o início da série interpretava o Quico no Chaves, deixa a série. Os motivos reais nunca foram oficialmente divulgados, e inúmeras hipóteses foram levantadas na tentativa de explicar sua saída. O que é certo é que Villagrán e Roberto Gomez Bolaños, criador da série e intérprete do personagem-título, nunca mais retomaram a amizade que mantinham desde o início dos anos 70.

Em 1977, quando da saída de Villagrán, o jornal mexicano El Universal publicou uma matéria que explicava as razões da rusga entre Villagrán e Bolaños. Segundo o periódico, a saída do Quico deu-se por diferenças criativas. Durante as filmagens de um episódio piloto, que abriria a temporada de 1978 do programa, Villagrán teria considerado o conteúdo do programa como “repulsivo”, e deixado a equipe na seqüência. Contudo, o jornal não dizia qual era o conteúdo do episódio em questão.

Villagrán, até hoje, recusa-se a comentar esse assunto. Qualquer entrevista em que seja abordado esse imbróglio é imediatamente encerrada pela equipe de assessores de Villagrán.

Ver também[editar]