Oiwa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Um brinde de cianureto.jpg Este artigo contém VENENO!

Este artigo... precisa de antídoto... Ele pode se tratar de... algum animal, pessoa, lugar... ou composto... Ele pode... conter materiais tóxicos... como lactose ou glúten... Chupe a picada ou morra... argh! (morri)

Uma amostra da beleza de Oiwa.

Oiwa é uma personagem macabra da mitologia japonesa. Ela é uma onryō, aqueles espíritos de mulheres que foram brutalmente assassinadas e depois retornam para puxar o pé de quem as matou.

Mito[editar]

Uma raríssima aparição de Oiwa.

Oiwa era uma yamato nadeshiko extremamente fiel e devota ao marido Iemon, de quem estava prenha pela primeira (e última, MWAHAHAHAHAHA!) vez. O cara, por sua vez, era um tremendo filho da puta que chifrava a esposa com uma puta chamada Oume, em quem pretendia dar o golpe do baú, já que esta era muito rica.

Como precisava se livrar de Oiwa para casar-se com Oume, Iemon colocou veneno na comida de sua mulher para tentar matá-la, mas o máximo que conseguiu foi causar um aborto e deixá-la com o rosto deformado.

Para o azar de Iemon, além de Oiwa continuar viva, ele agora estava casado com uma baranga toda errada. Sem se dar por vencido, levou-a para dar um passeio e, assim que teve a oportunidade, atirou-a de um barranco e aí sim conseguiu matar a infeliz.

Fantasma[editar]

Algum tempo depois, chegou a data tão esperada por Iemon de casar-se com Oume, mas antes da cerimônia ele bebeu saquê demais e alucinou ter visto o fantasma de Oiwa saindo de uma lanterna. Bem doidão, ele pegou uma espada e golpeou o objeto, sendo que ninguém mais além dele viu porra nenhuma ali.

Quando chegou a hora de beijar a noiva, Iemon levantou o véu de Oume e novamente viu a falecida Oiwa em seu lugar. Mais uma vez, ele pegou a espada e atacou, decapitando sua futura ex-mulher. Após fazer essa cagada, ele toma sua primeira atitude inteligente na história e sai correndo, antes que alguém resolva fazer o mesmo com ele.

Após correr mais do que um maratonista na São Silvestre, Iemon se deu por conta de que havia ido parar exatamente no mesmo penhasco em que empurrou Oiwa para a morte. Alguns fofoqueiros meliantes que seguiram-no até lá afirmam ter visto Oiwa soltando uma risada diabólica enquanto empurrava-o desfiladeiro abaixo. Mas não se impressione, provavelmente era só uma mulher feia qualquer, tipo a tua mãe.

Curiosidades[editar]

  • "Oiwa" é acrônimo para "aiwo", que significa alho em japonês, fazendo uma possível referência ao alimento envenenado que ela ingeriu.