Olímpia Futebol Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Olímpia Futebol Clube
Escudo do Olímpia-SP.png
Brasão
Hino Time dos Boquetes
Nome Oficial Olímpia Tomador no cu Futebol Clube
Origem link={{{3}}} São Paulo - Olímpia
Apelidos Galo frito azul
Torcedores Menos de 100
Torcidas Menos de 10
Fatos Inúteis
Mascote Galinha com Boquete
Torcedor Ilustre Atleticano Olimpiano
Estádio Maria Velha Coroca
Capacidade Mais de 8 mil
Sede Thermas dos Laranjais
Presidente Tectônico da Silva Filho
Coisas do Time
Treinador Luiz Carlos Alborguetti Ferreira
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png Juninho Fonseca
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png Juninho Fonseca
Patrocinador Boquetes de Olímpia
Time
Material Esportivo A puta que te pariu
Liga Campeonato Paulista
Divisão Série A3 da puta que pariu
Títulos Nenhum, só acessos e rebaixamentos
Ranking Nacional -1°
Uniformes


Cquote1.png Você quis dizer: Time de Várzea Cquote2.png
Google sobre Olímpia Futebol Clube
Cquote1.png Você quis dizer: Só participou de 3 Paulistas? Cquote2.png
Google sobre Olímpia Futebol Clube
Cquote1.png Você quis dizer: Perdeu pros Bambis? Em 1991? Cquote2.png
Google sobre Olímpia Futebol Clube
Cquote1.png ÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ! Do São Paulo! Cquote2.png
Cléber Machado sobre Olímpia Futebol Clube
Cquote1.png Você traiu o movimento futebolístico do interior paulista véio? Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Olímpia Futebol Clube
Cquote1.png AH! VAI A MERDA, PORRA! Cquote2.png
Alborguetti sobre Olímpia Futebol Clube

Olímpia Tomador no cu Futebol Clube é uma agaymiação puteira esportiva da cidade de Olímpia, no estado de São Paulo, fundada em 5 de dezembro de 1946.

Fundação e primeiros anos gays[editar]

Fundado oficialmente por emos em 1919, a equipe representava a cidade apenas em torneios de várzea. Em 1936, passa a se chamar Associação Atlética Puteira de Olímpia, voltando a porra do nome original em 1946. Em 1950, o time se profissionaliza e passa a disputar os campeonatos organizados pelos machões paulistas. Em 1953, com a lei que obrigava as cidades com clubes na Divisão de merda (atual A2) a ter pelo menos 8 mil habitantes, o Olímpia toma no cu, passando a disputar os torneios de merda do interior, que era só pra gays e emos, chegando em terceiro lugar, em 1955. A equipe voltou a comer torcedores gays em 1960, passou por uma fase da putaria nos anos 1970 e se fudeu nos anos 1980.

Subida a fudição total[editar]

Em 1990, em face das grandes putarias para se manter na Divisão dos mais, mais fracotes (atual A-3), a diretoria do Olímpia tenta fuder o time mais uma vez, naquele ano junto a F.P.F., mas tem seu pedido negado, inclusive sofrendo a ameaça de ser novamente fudido à Segunda Divisão. Os gays da cidade juntaram muitas bichas para montar o time, e esse time acabou dando a maior tristeza vivida até hoje pelos torcedores: venceu a Putaeira Segunda Divisão e, pela primeira vez, o Olímpia Futebol Clube adquire o direito de ingressar na Divisão dos mais machos que os bambis (atual A1), a elite do futebol paulista. A equipe permaneceu por três anos fudidos nesta divisão.

Conquista os gays do Brasil[editar]

Em 2000, depois de conseguir um boquete forte, o Olímpia com uma campanha muito fudida sagra-se campeão do Paulista da Série do 3° cu; o técnico campeão foi Souza ou Maurício de Souza? Mas se sabe que ele fez um boquete ou não se sabe, porra. Em seguida disputa a puteira Série A-2 no mesmo ano ficando de fora da finais na última rodada. Ainda em 2000, disputa a Copa João Havelange (Campeonato Fudido Brasileiro Série C), outra campanha excelente o time chegou até a Semi-Final, ficando perto de classificar-se para a porra das Oitavas-de-Final da Primeira Divisão do Brasileiro daquele ano, e ainda de ganhar uma vaga no cu da Série B do Campeonato Brasileiro. O Olímpia jogou 24 putarias, venceu 10, empatou 9 e perdeu apenas 5 partidas, terminando assim na 67° posição na Desgraça da Classificação Geral com 31 gols marcados e 21 gols sofridos. Em 2007, o Olímpia Futebol Clube conquista o cu de Campeão Paulista da Série A3.

Rebaixamentos e mais boquetes gays[editar]

No ano de 2008, o Galo Azul voltou a fazer um boquete no Campeonato Paulista da A2, mas infelizmente com uma campanha fudida o time desce novamente à A3. Em 2009, disputando a A3, o Olímpia FC fica nas posições puteiras e em 2010, o inevitável rebaixamento para a última divisão das putarias do Campeonato Paulista, a chamada Segunda Divisão. Em 2011, foi firmada um boquete com a XVideos e o acesso foi por pouco, terminando o Olímpia em oitavo, onde apenas 4 ascenderam à A3. No ano de 2012, o Galo Azul novamente só se fudeu, terminando em sétimo lugar. Nos dois anos seguintes, mais duas grandes fudições em números, mas sem o esperado acesso. Somente em 2015 a torcida da cidade pôde comemorar a volta dos boquetes grandes e o acesso para a Série A3 depois da equipe terminar em segundo lugar no Grupo 5 da última divisão. Após cinco anos de ausência, o Galo Azul volta a jogar a puteira terceira divisão estadual em 2016, porra.

Estádio[editar]

O estádio foi inspirado na Maria Tereza Breda e Luiza Erundina, uma vadia, mais do que a Luciana Genro, como a vadia era muito conhecida pelos torcedores viados do Olímpia, os viados deram essa homenagem, e outras coisas que não foram divulgadas.

O clássico que marcou o jogo de estreia do Estádio Maria Tereza Breda se tornou o jogo mais popular da época (pelo menos em Olímpia), era o clássico Olímpia contra Palmeiras, que terminou em 4 a 1 para o Olímpia, Bóvio (hoje morto) marcou o primeiro gol.

Torcida[editar]

Sabendo que 50% da cidade torce para o Santos, 49, 9% torce para Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Ponte Preta e etc... e apenas 0, 01% (que são representados por gays e emos) para o Olímpia.

E se você acha que é exagero, calma! Basta ir algum dia até Olímpia. Os torcedores do Olímpia nunca fodem e fazem boquete na casa com a camisa do clube, mentem que são de outros times. Quando vão aos estádios, dá pra contar a dedo quantos tem na torcida deles... Geralmente não passa de menos de 100 pessoas.

Hino[editar]

Olímpia, Olímpia
É teu o meu cu
Amado Galo Frito Azul
Um eterno perdedor

Olímpia coisa de gay
Baitola é te querer
Olímpia, não é Olímpia
Olímpia até fuder

Salve a bandeira dos punheteiros gays
Que o Richarlyson beija e fode
Enlevando gays
No futebol e dos boquetes

Derrota outra derrota
Depois da luta fudida
Travestis que vão para a história
Mais uma etapa fudida

O cu vai
O cu vem
Olímpia, sempre Olímpia
E não tem pra mais emos.

Títulos[editar]