Onryō

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Eyeless jack scare.jpg Este artigo é ASSOMBRADO!

Algum espectro que atravessa paredes e adora pregar peças em cagões
está vigiando este artigo, então cuidado com os objetos flutuantes e não vandalize,
ou ele virá puxar seu pé enquanto dorme.

Onryō logo após ter fumado um baseado

Onryō é uma espécie de fantasma da mitologia japonesa. Normalmente, são espíritos que pertencem a mulheres mal comidas quando ainda estavam vivas.

Mito[editar]

Não se sabe ao certo qual a origem dessas coisas, embora os metidos a sabichões digam que o mais provável é que a primeira aparição de uma onryō tenha sido em meados do século VIII.

Um espírito se transforma em onryō quando não consegue descansar em paz após a morte de sua pessoa física, devido ao fato desta ter alguma pendência que não foi bem resolvida em vida. Os sentimentos de mágoa e rancor então permanecem mesmo com o paletó de madeira já abotoado. Essas almas atormentadas não vão nem para o céu e nem para o inferno, ficam mofando no purgatório por tempo indeterminado.

Com uma imensa força de vontade a fim de se vingar dos vivos, os onryōs conseguem escapar de volta para o mundo físico e passam a atormentar qualquer um que lhes der na telha.

Aparência[editar]

Onryōs são, unanimemente:

  • Pálidas, especialmente na cara, que de tão branca parece ter levado umas 24 jorradas consecutivas de bukkake.
  • Cabeludas, com madeixas escuras e desgrenhadas jogadas em cima do rosto.
  • Aparecem sempre vestidas com um quimono branco, a vestimenta oficial com a qual se enterra cadáveres no Japão.

Embora existam alguns raríssimos exemplares machos vagando por aí, o mais comum é encontrar onryōs femininos, até porque mulher fica com TPM e isso facilita bastante o aumento das probabilidades de querer se vingar de alguém.

Curiosidades[editar]

Ver também[editar]