Opala (mineral)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
NovoWikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Opala (mineral).

Cquote1.png Você quis dizer: Cristal arco-iris Cquote2.png
Google sobre Opala (mineral)
Cquote1.png Nossa, esse anél é muito fashion! Cquote2.png
Clodovil sobre Opala
Cquote1.png O opala é a harmonia Cquote2.png
Taric sobre Opala
O mineralóide Opala é sílica amorfada hidratada, o percentual de água pode chegar a 20% mas que nem molhada este mineral é. Por ser amorfo, ele não tem formato de cristal, ocorrendo em veios irregulares, massas, e nódulos bem brilhantes e colorindo, sendo um mineral mais usada por mulheres e gays.

Um pouco sobre essa pedra[editar]

Opala.

A opala varia do branco direto incolor, azul leitoso, cinza, vermelho, amarelo, verde, marrom e preto, entre mais de 8 mil cores existentes nessa pedrinha. Freqüentemente muitas destas cores podem ser vistas simultaneamente, em decorrência de interferência e difração da luz que passa com o minuto, aberturas regularmente arranjadas dentro do microestructura do opala, que é um espelhinho dentro dela mas que ninguém possa ver, conhecido como difração de Bragg (Retículo de Bragg) bem engenhoso mas extremamente complexo.

Estas aberturas são preenchidas com silicone secundário e dão forma a "lamellae" finos dentro da opala durante a solidificação, sendo que algumas mulheres enfiam aquilo em seus seis para ficar mais atraentes além de ter um peito maior e bem mais durinho. O termo opalescente é usado geral e erroneamente para descrever este fenômeno original e bonito, que é denominado corretamente de jogo da cor. Contrário a isto, opalescente é aplicado à leitosa (mas não é do leite da sua vaca) aparência turva de terra comum ou opala do potch. Potch não mostra um jogo da cor, mas sim, reflete a cor dilatando a luz branca em mais de 8 mil tipos de corezinhas existentes.

De onde surgiu essa opala?[editar]

A opala é um dos minerais que podem formar fósseis, de vidro mineral? Os fósseis resultantes, embora não tenham algum interesse científico extra, atraem colecionadores, apesar de que nós sabemos que isto não passa de puro mito.

Uma fração grande da opala do mundo vem do Piaui e Austrália. A cidade de Coober Pedy, em particular, é uma das principais fontes, removidas por um grande trabalho escravos que existia naquela época em que o negão só servia para fazer o trabalho sujo dos outros (piada de racismo). As variedades terra comum, água, geléia, e opala de fogo usado para evoluir pokémons são encontradas na maior parte no México e Mesoamérica.

Assim como ocorrem naturalmente, as opalas de todas as variedades sintéticas estão disponíveis experimental e comercialmente num preço que faz você vender o seu carro importado para poder comprar um desses.