Transtorno de personalidade oscar-wildeísta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Oscar Wildeísmo)
Ir para: navegação, pesquisa
ATENÇÃO: Leia este artigo com bom humor!

A Desciclopédia é um site de humor, não venha nos dizer que pegamos pesado.
Se você não é capaz de apreciar o bom humor afrodescendente, visite outro artigo.

Por que na África não tem vidente? Porque preto não tem futuro.


Se você pegar essa doença, vai ficar assim.

Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Homossexualismo Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Transtorno de personalidade oscar-wildeísta
Cquote1.png E foi pra isso que criei a cura gay! Cquote2.png
Marco Feliciano sobre Oscar Wildeísmo
Cquote1.png Eu nasci com essa doença já! Cquote2.png
Oscar Wilde sobre a doença que ele descobriu em si mesmo, ou não
Cquote1.png Eu não nasci gay, a culpa é do meu pai, que contratou um tal de Wilson pra ser capataz! Cquote2.png
Gay sobre a doença

Transtorno de personalidade oscar-wildeísta, ou simplesmente Oscar Wildeísmo ou Oscarwildismo (nome usado antes da Reforma Ortográfica de 1990) é uma doença séria demais da conta, que atinge de 20 a cada 30 homens e mulheres no mundo e dizem por aí de 5 a cada 10 descíclopes que leva a pessoas que não nasceram gays a virarem gays do dia pra noite, apresentando comportamentos um tanto quanto suspeitos como mudar a forma como são chamados (ex: mudar o nome de Tyler Durden para Marla Singer), entre outros. Alguns também colocam como um Oscar Wildeísmo qualquer atitude que leve uma pessoa a virar contaminada pelo Oscar Wildeísmo (entendeu alguma coisa? Não? Então veja a Categoria:Oscar Wildeísmos para melhor entendimento).

A doença foi descoberta em 1900 e guaraná com rolha, quando Oscar Wilde publicou uma nota escandalosa num jornal da Irlanda mandando beijos pro seu amante. Ironicamente, o descobridor da doença é o único caso conhecido de alguém que já nasceu com a doença, ou não...

Não confunda essa doença com coisas wildianas, embora seja quase tudo a mesma merda.

Como contrair?[editar]

Basicamente, nos primeiros casos, datados de quando Oscar Wilde começou a publicar suas baixarias, todos ocorreram após a leitura excessiva desses escritos. Com o tempo, todos que liam em demasia começaram a adquirir atitudes ben Jean Wyllys da vida, como dizer que "rosas são vermelhas e violetas azuis" ou que "pelo texto de quem escreveu esse artigo o cu dele está à perigo". Esse tipo de atitude perigosíssimo te levará a um outro, não menos perigoso: o de sentir vontade de queimar a rosca. Veja o exemplo do Simba, o Rei Leão, que nunca tivera antes tendências assim até que leu uns livros do Timão e Pumba e passou a andar com o Bambi:

Cuidado, porque a leitura do artigo + assistir o vídeo pode te tornar um gay, mesmo que você viva na terra Onde Há Machos Não Tem Gays...

Ver também[editar]