Além do Planeta Silencioso

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Out of the Silent Planet)
Ir para: navegação, pesquisa
Além do Planeta Acriano
Além do Planeta Silencioso.png
Autor C.S. Lewis
País Bandeira da Irlanda Irlanda
Gênero Animal Planet versão History Channel
Editora ???
Lançamento 1930


Além do Planeta Silencioso é um livro bastante inusitado e excêntrico do escritor irlandês C.S. Lewis. Ele conta a história de Ransom, um filólogo, que é um filosofo que filosofa a respeito das logomarcas, que é raptado por dois cientistas malucos chamados Devine e Weston para um planeta na casa do caixa prego como forma de sacrifício para um Deus macabro. Com essa descrição é de se pensar que altas espaçonaves, tiroteios de raios lasers e outros tipos de elementos envolvendo viagens espaciais estarão presentes, mas na realidade não tem sequer algo parecido com isso. Ao invés disso o Ransom vai parar no Acre espacial, cheio de criaturas deformadas e tribais, e olha que não estamos falando do YouTube...

Enredo[editar]

Ransom é como toda pessoa que tem um emprego inútil que menos de 0,001% da população conhece, vive fazendo altos nadas por ai, e desta vez ele estava literalmente andando pela estradas da Inglaterra em busca de um abrigo, quando encontra um estabelecimento mais foleiro que um barraco preste a desabar numa favela e pensa ser uma boa ideia passar uma noite lá. Contato, ao chegar na pobretagem ele é abordado por uma velha coroca que o confundiu com seu filho, e se queixava de estar preocupada, pois naquele horário ele já devia estar de volta em casa depois de trabalhar. Então, Ransom achando que a velha iria falecer antes sequer ver seu filho de volta a casa decide ajudar a coitada em retornar seu filhote para a toca. Desse modo ela diz onde ele trabalha para que ele soubesse onde o procurar.

Possível malacandriano...

Ao chegar no local indicado, Ransom percebe que o portão estava trancado. Ele gostaria de dar meia volta, mas como sua vida já estava um lixo, ele acabou decidindo por passar por debaixo dele. Dando uma rolê pela casa, Ransom finalmente encontra o filho da puta velha. Mas ele estava sendo bullyinado por três cidadãos, que obviamente se espantaram por acharem que o MST só seria fundado décadas depois, para alguém estar invadindo sua propriedade. Ransom se explicou que estava em busca do carinha, e que sua mãe o chamava, mas ao invés disso ele foi ignorado até um dos bullyinadores o reconheceu como colega de classe da faculdade. Ele era Devine, e o outro, que não o reconheceu pois nunca o tinha visto se chamava Weston, que ao invés de devolver o empregado para sua mãe resolveu chamar Ransom para dentro de casa.

Mas aquilo não era um convite amigável, pois como vingança por ter atrapalhado seus planos de sequestrarem um de seus empregados, eles decidem ao invés disso sequestrar Ransom para um planeta desconhecido pela humanidade com o nome de Malacandra. Mas antes de chegarem até lá eles passaram por poucas e boas, com uma nave espacial foleira e sem equipamentos Polishop, o que quase resultou na morte deles... Chegando lá ele se deparou em um planeta onde a grama é rosa, as árveres somo nozes e o Palmeiras tem Mundial... Antes de fazerem qualquer coisa por lá, Weston e Devine levaram Ransom para um favela que eles mesmos construíram, para descansar e almoçar. Depois disso eles iriam começar suas jornadas para o sacrifício de Ransom, quando um surge das águas um pacu assassino voraz e parte para cima de Devine e Weston, enquanto Ransom foge mais rápido do que dois caras numa moto fogem da polícia...

Durante um bom tempo Ransom ficou correndo aleatoriamente, como fazia na Terra, pelas florestas vermelhas e rosas, até que certo dia ele se depara com uma criatura que iria mudar o seu rumo como pessoa sem rumo... Depois de uma troca de olhares bastante bizarra, Ransom logo percebeu que aquela criatura era tão inteligente e racional quanto uma ração de cachorro... O animal, que se parecia com uma foca humanoide gigante o convidou para passear e barco, e posteriormente conhecer sua vila. E foi lá onde Ransom virou amigo da natureza, começou a falar a língua drogada deles, dançar a dança da chuva, ficar interrogando o coitado sobre a vida o universo e tudo mais, e etc... Depois de passar um tempo com esse seu mais novo amigo, Ransom diz a ele que quando chegou em Malacandra ele foi atacado por um peixão bizarro, o que despertou a vontade caça na foca humana, que chamou seus amigos para pescarem o peixe. Contudo, enquanto pescavam, Devine e Weston retornam, não exatamente, apenas o tiro da espingarda de um deles, e acaba matando o amigo foca de Ransom, pois segundo eles, o Deus deles, Oyarsa fez isso pois era para Ransom ter ido até ele, para o sacrifício e não se enrolar fazendo outras coisas...

Assim, Ransom sai em disparada até o seu Deus, numa jornada nem um pouco interessante, e que será cortada, junto com os acontecimentos finais pois 50% do livro é o autor descrevendo a paisagem... Chegando lá, ele descobre que o Deus deles não queria matar ninguém, Weston fica tretando com os nativos enquanto Devine se caga de medo e Ransom serve como Google Tradutor. Depois de uma conversa e discussão filosófica, e o Deus ter revelado o real motivo, que não é nenhum pouco convincente, sem contar que ninguém explica como os drogados construíram uma nave e foram parar lá, Oyarsa, que é o nome desse "Deus" manda os três de volta para Terra, numa pilotagem conturbara, e o livro termina com Ransom pedindo uma cerveja escura para afogar as mágoas depois de tanta viagem e maluquice que até mesmo um quilo de maconha não providenciaria...

Personagens[editar]

  • Dr. Elwin Ransom: O protagonista desse livro que foi sequestrado após invadir uma propriedade privada, e isso só aconteceu pois essa trama se passa na Inglaterra, pois se fosse nos Estados Unidos ele já teria levado um tiro... Mesmo após ser sequestrado para fora do planeta Terra, ele age como se fosse a coisa mais de boas e tranquila de todas, isso depois de sair correndo feito um aloprado desgovernado e delirar, é claro... No fim das contas é possivelmente o único ser vivo na face da Terra que teria coragem de conversar com essas criaturas extraterrestres, além de defendê-las e falar sua própria língua, além dos fãs de aliens e teorias da conspiração...
  • Dick Devine: Antigo colega de turma da faculdade de Ransom, que ocasionalmente ele reencontrou numa das piores formas e meios possíveis... Nessa época ele era o do aluno popular e irritante, e que Ransom já não gostava e que agora gostaria menos ainda... Ele é do tipo louco mas consciente de suas loucuras, e por conta disso não era tão agressivo e ambicioso quanto Weston, pois Devine queria apenas extrair ouro do planeta, para ficar ricaço e comprar todas as coelhinhas da Play Boy possíveis...
  • Dr. Weston: Amigo, ou então somente companheiro de Devine em suas jornadas explorando, em todos os sentidos, Malacandra. Enquanto Devine só queria ouro, Weston queria algo ainda mais megalomaníaco que era a ideia de povoar Malacandra, o que não deixa de estarem tentando fazer isso, pois Malacandra é na verdade Marte, o que rendeu um dos maiores plot-twist dos livros, segundo o Baixaki em uma parceria com o Burger King... Ele, além disso, era o mais agressivo e muitas vezes subestimava os nativos com um linguajar pior do que um guri de 2 anos de idade com paralisia cerebral...
  • Hyoi: Ele era o primeiro amigo de Ransom naquele planeta. Ele, junto com sua raça, tem uma descrição bastante complicada de se entender, seja porque ele é de fato uma criatura bastante diferente, seja pelo fato de que o autor desse artigo sofre de retardo mental no quesito entender descrições de qualquer circunstância, e pro resto das coisas também... Ele era bastante ingênuo comparado a um humano e gostava de fazer poemas e pescar, até que um dia levou um tiro de bala perdida e morreu...
  • Oyarsa: Segundo a religião de Malacandra, ele é como se fosse Darth Vader, mais ou menos falando, pois ele é um subordinado de um ser superior... A sua descrição é mais fácil de se entender, pois ele é literalmente uma luz fraca falante, e como os seres daquele planeta também não entende a maldade e prazeres humanos, mas contém poder suficiente para desintegrar corpos e matar outros seres, e também foi responsável por um dos diálogos mais chapados do livro, junto com Weston...