Pão de mel

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Peixe assado.jpg Este é um artigo gastronômico.

Não adianta dar uma de masterchef com um peixe assado granfino se não tirar as espinhas.


Pão de mel é um doce de origem gringa européia, descoberto quando uns navegadores descobriram que dava para preservar o pão se jogasse chocolate quente em cima dele, mas em compensação o tornaria muito doce e poderia ter uma chance em 15,890% numa margem de erro de 100% de matar uma pessoa debaixo do sol quente. Mesmo assim, na atualidade ele é muito degustado, principalmente por crianças no Natal. No Brasil é bastante comum em regiões como Minas Gerais.

Histórico[editar]

O pão de mel foi inventado em 1701, por João Francisco, Duque da República das Bananas. Ele estava velejando com seus homens, em busca de novas terras, quando derrepente descobriu-se sem comida, e apenas lhe cabia comer pães, que ao seu ver já estavam mofando. Então, numa atitude desesperada, ele jogou um de seus tripulantes ao mar, pois ele tinha que descontar a raiva em alguém. Em seguida ele tentou achar uma maneira de conservar o alimento, contudo não o encontrou.

Entretanto, por sorte, seus fiéis marujos encontraram um litro de calda de chocolate. Após essa descoberta, em uma outra atitude desesperada ele molhou o pão no chocolate, e assim descobriu que dava para conservar o pão por mais tempo, analisando o eixo das ordenadas em relação às abcissas, numa equação que resultaria em 2x2 + 45x - 8,8. Contudo, um tanto que tarde demais, João Francisco descobre que o marujo que ele tinha jogado ao mar era o piloto, sendo assim eles batem o barco num recife de corais, e morrem. Pra nossa sorte, um ET viu toda a situação, e pôde nos contar, e desse jeito essa aventura acabou entrando para o imaginário popular.

Valores nutricionais[editar]

Na maioria das vezes o pão de mel é redondo, do formato de um frisbee, ou então de uma latinha de refrigerante amassada. Para preparar uma dessas iguarias é necessário ingredientes, como mel, óbvio, chocolate, farinha de trigo, e ovos. Primeiramente você olha uma guia de receitas na internet, depois você faz o que se manda por lá, em seguida você come o seu pão de mel, ou então coloca amoeba dentro dele e tenta lucrar com algo no YouTube...

Muitos confundem pão de mel com alfajor. As diferenças não são tão grandes, mas mesmo assim elas existem. A primeira delas é que ela tem origem em países latinos, como Espanha, Portugal e Brasil. A outra é que o alfajor tem 7 letras e o pão de mel 8. Outras diferenças estão sendo pesquisadas pelos cientistas de Oxford.