Pérotin

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pérotin assustado com a tecnologia do século XXI.

Pérotin foi um compositor francês da idade média, algo meio previsível, pois com esse nome estranhíssimo só podia ser ou da idade média ou da idade antiga. Ele foi pupilo de Léonin, outro compositor francês igualmente desconhecido. Além disso, mesmo que ele seja um pouco importante na história da música medieval, quase nunca ele tem nem sequer uma linha reservada a sua pessoa. No seu lugar, os cantos gregorianos são sempre mais divulgados.

Vida[editar]

Pérotin nasceu em algum dia de algum mês de 1160, em Paris. Desde pequeno Pérotin mostrava um talento mais que especial: ficar atrás das grades da sombra de alguém e nunca conseguir ser valorizado pelo o que fazia. Mas também, como vamos valorizar algo por parte de alguém que nem histórico de vida tem? Sem contar que ele conseguiu ficar atrás de Leozão, ou seja, ele é menor do que uma sombra de uma ervilha... Contudo, alguns historiadores afirmam que Pérotin fosse a reencarnação de Jesus, pois seu nome ao contrário significa Deus em um dialeto asteca antigo falado por apenas cinco pessoas de alguma montanha aleatória do México.

Pérotin foi igual ao seu parceiro de empreitadas Léonin, e também foi chefia da Catedral Notre-Dame de Reims, e ao contrário do mesmo, ele conseguiu ficar vivo a ponto de vê-la feita por inteiro, antes de ser perseguido pela igreja ou morrer por conta de alguma invasão do MTST bárbara, em todos os sentidos. Pérotin, além de conseguido ajudar na construção da igreja, também teve vários alunos (entre 0 e 1,12321), contudo nenhum deles foram importante para a história da música, então nem valeu apena ter citado isso.

Composições[editar]

Pérotin não compôs muitas músicas em sua vida, foram apenas 4 órganons, técnica em que ficara famoso entre os historiadores, mas só entre eles mesmo. Alguns apontam que ele sofria de uma grave doença chamada preguiça, e essa dita cuja era muito contestada pela igreja, graças aos sete pecados estaduais capitais. Então Pérotin se escondeu em um cesto de biscoito, por ser muito guloso também, e por ser muito apertado ele não conseguia escrever corretamente. Sua obra mais famosa foi a Viderunt omnes, sendo que foi esta que quase o transforma em um one hit wonder, mas até isso é muito para ele. Segue a letra da música: