Pam Roberts

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
The-last-jedi-rey.jpg Este artigo trata de um protagonista

Ou seja, o personagem principal de alguma coisa por aí.

E você está cansado de ouvir falar dele(a).

Goku Ferido.jpg


Pam Roberts é a única protagonista da série Sexta-Feira 13 que não teve o desprazer de conhecer pessoalmente Jason Voorhees e o seu machete de estimação. Em seu filme, Sexta-Feira 13 Parte V: Um Novo Começo, ela enfrentou apenas a versão genérica de Jason, conhecida como Roy Burns, um sujeito doidão sem experiência na arte do assassinato, que nem sabia como matar com estilo. Enfim, apesar de ter sobrevivido a matança do "Assassino obcecado em arrancar os olhos das vítimas", Pam não tem muito do que se orgulhar, até porque conseguiu sobreviver apenas porque contou com a ajuda de Tommy Jarvis, o matador de Jasons, e de um outro garoto negro que eu não lembro do nome (se é que ele tem um nome).

História[editar]

Sabendo que Jason, ou Roy, sei lá, morria de medo de motosserras desde o seu último confronto com Leatherface em Jason vs. Leatherface, Pam pegou esta ferramenta, e estava pronta para arrancar membro por membro do vilão. Porém, como estava em um filme de terror, onde tudo é bem mais difícil do que de costume, a motosserra deu pau justo quando ela ia matá-lo.

Assim como sua prima de 42° grau Ginny Field, Pam nasceu em um rancho no interior dos Estados Unidos da América, onde aprendeu desde cedo que, se quisesse sobreviver, deveria lutar com unhas, dentes, enxadas e machados contra todos os obstáculos. Pam aprendeu muito bem essa lição, tanto que, alguns anos mais tarde, no auge de sua vida adulta, ela colocaria isso em prática, usando todos os recursos disponíveis e indisponíveis para tentar derrubar um obstáculo de mais de 2 metros, conhecido como Jason Voorhees Roy Burns.

Pam teve uma infância tranquila, cortando lenha e construindo alambiques, que a sua mãe usava na fabricação da cachaça, que ela tomava para se esquecer que era uma solteirona de meia idade com uma filha albina a tiracolo. Pam não frequentou a escola, pois a mais próxima ficava há mais de 500 km de sua casa. Então, ela recebeu sua falta de educação em casa mesmo, levando reguadas na mão até aprender o que era necessário para sobreviver por alguns dias no meio do mato, coisa que todos os matutos precisam saber obrigatoriamente.

Na adolescência, Pam teve que começar a trabalhar, para sustentar a sua família que estava em decadência, se é que algum dia esteve em alta. Então, após uma rápida pesquisa na seção de classificados do Jornal Meia Hora, ela encontrou o emprego perfeito: Ser enfermeira no Asilo Arkham, onde ela teria apenas que servir gelatina para os doidos, e contar-lhes algumas estórias sobre lesmas que dançam a macarena no meio da praça pública da União Soviética. Após fazer o teste do sofá com o rigoroso Matthew Letter, que nas horas vagas era vocalista/guitarrista/baixista/pai-de-santo da banda Dave Matthews Band, ela conseguiu o emprego.

No filme[editar]

Algumas semanas após o começo de suas tarefas no Asilo Arkham, Pam já tinha se arrependido de ter aceitado aquele emprego, e estava pronta para voltar para casa com seu osso roído e com o rabo entre as patas, pois não aguentava mais ter que ficar trocando as fraldas de Joey Burns e de ser obrigada a ficar ouvindo 24 horas por dia a Dança do Quadrado que Violet colocava no volume máximo para dançar (não é a toa que ela fora internada no hospício). Pam ficou ainda mais decidida a largar o emprego quando percebeu a chegada de Tommy Jarvis, um sujeito que era pura confusão, e que levava problemas para onde quer que ele vá, mais precisamente um problema chamado Jason Voorhees.

Pam e Reggie assistindo a versão final do filme Sexta-Feira 13 Parte V: Um Novo Começo, e percebendo que teriam que carregar a vergonha de terem atuado neste filme pelo resto de suas vidas.

Porém, Pam acabou mudando de ideia, quando o seu patrão Matthew lhe ofereceu um reajuste de 20% em seu salário + 10 pirulitos de chiclé. Agora ganhando um salário um pouco mais decente, que a colocava apenas 7 palmos abaixo da linha da miséria, Pam começou a trabalhar com um pouco mais de dedicação, dedicação esta que foi embora quando ela presenciou a morte de Joey Burns, que levou mais de 300 machadadas de um valentão que não aguentava mais as encheções de saco daquele gordo que só fazia gordices. Após este acontecimento, Pam sabia que algo de muito ruim iria acontecer, afinal, ela estava em um filme de terror, e depois que acontece a primeira morte, as outras vão acontecendo em efeito dominó, até não sobrar nem passarinho vivo.

Realmente, após a morte do gordinho, as pessoas da região começaram a morrer uma após a outra. Até o Michael Jackson entrou na dança, sendo perfurado por uma lança enquanto soltava um barroso no primeiro banheiro público da história que tinha papel higiênico. Sabendo que em pouco tempo sua hora chegaria, Pam trancou-se no hospício de Matthew Letter, achando que estaria protegida. Porém, para o seu azar, apesar de não ser o Jason Voorhees verdadeiro, Roy Burns também possuía as habilidades de teletransporte e supervelocidade, que permitiram que ele matasse todos os pacientes do hospício em 2 segundos e empilhasse todos os corpos no quarto de Tommy Jarvis, a única pessoa que ele não tinha conseguido matar. Quando viu os pacientes mortos, Pam ficou com diarreia, dor de cabeça e tripas inflamadas, mas aguentou firme, pois tinha que sair o mais rápido possível daquele lugar, levando o moleque negro que ainda estava vivo, o que é surpreendente, já que os negros sempre são os alvos prioritários em qualquer filme de terror.

Porém, antes que conseguisse abandonar o forte, Pam percebeu a aproximação de Roy Burns, que apesar de ser apenas uma versão genérica de Jason, estava carregando um machete mais do que original. Para tentar salvar o garotinho, que era criado a leite com pêra e ainda nem tinha pegado uma menina na vida, Pam mandou-o correr, e ficou para enfrentar Roy. Usando suas esquivas ninjísticas, que aprendeu vendo os filmes de Quentin Tarantino, Pam conseguiu ganhar bastante tempo e, quando percebeu que o moleque já estava longe, ela correu também, na esperança de fugir daquele encosto que usa uma máscara de hóquei. O único problema é que ninguém consegue correr mais do que Roy, ou Jason, sei lá, e o vilão acabou capturando Pam. Quando ele estava pronto para abrir a cabeça da protagonista como se fosse um coco, apareceu o moleque pilotando um trator, que atropelou Roy, deixando-o nocauteado por pouco menos de 2 minutos. Ao invés de pegarem o machete do vilonídeo e arrancar-lhe os membros, Pam tomou a pior decisão do mundo, que foi a de ficar apreciando o suposto cadáver de Roy. Sua atitude burra foi punida, pois Roy estava mais vivo do que nunca, e puxou o pé dela, que apenas não sucumbiu porque conseguiu acertar um chute espírita na cara de Roy, que tonteou por alguns segundos.

Quem advinhar o que acontece com Pam a seguir, ganha um pirulito de chiclé.

Assinando o atestado de burrice, ao invés de fugir para um lugar bem longe de Crystal Lake, Pam correu para o celeiro, que não tinha saída. Escondendo-se no andar de cima, Pam ficou esperando pacientemente que Roy subisse as escadas e lhe matasse, porém, antes que os seus desejos de partir desta para uma pior se concretizassem, ela percebeu que Tommy Jarvis tinha chegado no lugar, o que lhe deu uma esperança, pois Tommy era conhecido como "O Matador de Jasons". O único problema é que Tommy estava mais lerdo do que de costume, e acabou levando uma machetada no peito, que não foi suficiente para matá-lo, mas tirou boa parte de sua vitalidade. Depois de praticamente matar Tommy, Roy subiu as escadas, e estava pronto para matar Pam e o outro moleque, porém, após uma estratégia bem bolada, Pam conseguiu acertar uma pazada na nunca do vilão, que o tonteou e quase o fez cair da janela, o que era morte certa, já que lá embaixo tinha um monte de espinhos (não me pergunte o que eles estavam fazendo ali). Ficando pendurado na janela, Roy tentou puxar o gambito de Pam, para levá-la com ele para o inferno, porém, neste momento eis que aparece Tommy Jarvis que, com o machete do próprio Roy, acerta-lhe uma machetada na mão, fazendo com que o vilão caia sozinho nos espinhos, morrendo na hora, para nossa alegria.

Depois de todo esse clima de agitação, Pam é levada para o hospital, não sei porquê, já que ela não tinha sofrido sequer um arranhão. Bom, mas aproveitando sua estadia por lá, ela visitou Tommy, que estava no quarto ao lado, pois esse sim estava bem ferrado. Porém, chegando lá, ela levou um baita susto, pois a janela do quarto estava quebrada, e Tommy, mais piradão do que de costume, apareceu atrás dela, trajando a máscara do Jeisom e empunhando uma peixeira. Se Tommy matou Pam, ninguém sabe, pois o filme acaba neste exato momento, e Pam não é mais mostrada sequer nos famosos flashbacks dos filmes da série Sexta-Feira 13.