Pantanal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambug.png
Este artigo é uma desambiguação.
Tem certeza que você não estava procurando por Pantanal, a novela?!

Vou te pegar!
NHAC!
Este artigo é do Pantanal!
É mió ocê nun fazê nenhuma bagunça aqui, ou a Juma pode virá onça. Vai se deitá cum a Guta no lago, ou brincá de buneca com o Joventino. Agora vamo mudá u rumu dessa prosa...
Carroca1.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png Atenção senhores passageiros, em 5 minutos estamos pousando em Corumbá Cquote2.png
Aeromoça da TRIP anunciando a chegada ao Pantanal
Cquote1.png Amanhã, após a novela da globo A Favorita, troque de canal e veja o Pantanal Cquote2.png
SBT sobre o Pantanal
Cquote1.png Apreciem a beleza deste maravilhoso lugar! Cquote2.png
Guia turístico sobre Pantanal
Cquote1.png Mas aqui só tem mato, mosquitos, água e um monte de animais perigosos! Cquote2.png
Você sobre Pantanal
Cquote1.png Eu sei disso, mas esse é o meu trabalho... Cquote2.png
Guia de turismo sobre citação acima
Cquote1.png Tenho uma pequena fazenda lá, chamada Mato Grosso do Sul. Cquote2.png
Chuck Norris sobre Pantanal
Cquote1.png Fique agora com mais um capítulo de PAN-tanal. Cquote2.png
Carlos Nascimento sobre Pantanal
Cquote1.png Você traiu o movimento florestal, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Pantanal
Cquote1.png O Pantanal fica na Amazônia, né?! Cquote2.png
Carla Perez sobre Pantanal
Cquote1.png O Pantanal é uma floresta cheia de rios. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Pantanal
Cquote1.png Na União Soviética Voce é O Animal Que Mora no Pantanal. Cquote2.png
Reverssal Russa sobre Pantanal


O Pantanal é o maior lamaçal do mundo inteiro, se trata de uma cópia mal-feita da Floresta Amazônica ficando perto de algum lugar do fim do Brasil, que segundo alguns seria o Acre. Outros já se perderam na cidade de Corumbá, que dizem ficar lá também. É uma das principais rotas do tráfico de gatinhos para a região Sudeste do país. Fica nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, dessa forma, era o recanto natural favorito de Clodovil. Tem suas origens nos rios que nascem no Norte e descem até o Sul desaguando em algum lugar no Paraguai. Portanto, é bastante comum encontrar sacolas de muamba boiando nos rios pantaneiros.

Ele é considerado pelos órgãos de ambiente com o título dos "lugares mais estranhos, perigosos e feios da humanidade", o que atrai milhares de babacas todos os anos para lá, pois os mesmos qurem se mostrar "machões e corajosas", e voltam dentro da barriga de um jacaré.


História[editar]

Deus estava bravo com os humanos malvados, tanto que na vontade de querer mostrar como não se pode fazer coisas ruins, ele decide comprar uma área enorme no fim da civilização, em algum lugar no Brasil, perto do Acre.

Usando seus poderes, transforma o local num lamaçal cheio de perigos. E quem morria e era mal ia para o novo purgatório, chamado de Pantanal pelos íntimos. Desde então esse lugar se tornou o mais terrível dos territórios usados como prisão, perdendo apenas para a Amazônia.

Os super-amigáveis animais do pantanal

Milhares de anos depois, chegando nos dias de hoje, os empreendedores do turismo perceberam como crescia o número de idiotas que queriam ter fama de machos e para isso iriam até o quinto dos infernos.

Então as agências de turismo falaram para esses caras que o Pantanal era o melhor lugar para haver uma "aventura", mandando as pessoas para o lugar em "barcos", que nada mais eram que troncos de madeira podre com um buraco no meio, e deixavam os burros se virarem com podiam.

Como por esse tour os homens pagavam bem caro, e os custos da empresa eram mínimos, o negócio deu muito certo e passou a ser adotado por todas as agências de turismo.

O Pantanal é uma região causadora de muitos prejuízos econômicos, dada a falta de utilidade de seu espaço físico. A plantação é inviável, e a pecuária também, visto que normalmente os bois morrem afogados, pois é meio difícil resistir muito tempo tendo de viver com água até o pescoço. Dessa forma, o governador de Mato Grosso, em 1980, resolvou doar aquelas terras para um de seus homens de confiança, Doutor Roberto, para que as administrasse da forma que lhe conviesse. Este, retribuiu dizendo:

Ao ver essa foto, você já pensa nas sacanagens que dá para fazer aí, né, seu safado!

Cquote1.png ... Cquote2.png
Doutor Roberto sobre ter recebido as terras pantaneiras

A partir daí, o Pantanal passou a ser um protetorado sobre governo despótico, com o nome de fachada Mato Grosso do Sul. A região, sob nova administração, passou a ser a maior produtora mundial de couro de jacaré e a maior indústria pesqueira de peixes com nomes de duplo-sentido, como pirarucu e pacu.

Características[editar]

O Pantanal quando chove um pouco

O Pantanal não é somente o esgoto de Mato Grosso, ele é o maior foco universal de mosquito da Dengue do Universo, exportando-os para todo o país. A Febre Amarela, desapareceu assim que os japoneses do pantanal adotaram o nome de Bolivianos gordos e mascadores de coca e subiram o Cordilheira dos Andes à procura do Deus Falo, famoso por alongar os apêndices copulatórios de seus adoradores. Então, hoje, somente a Dengue, a gonorréia e a verruga de brioco existem no local.

A região pantaneira é um lugar muito bonito. É uma densa floresta alagada, com um habitante a cada 150 quilômetros quadrados. Os poucos loucos que vivem lá, se dividem ao trabalho nos pesque-pague e nas pousadas, onde ficam tocando músicas chorosas do Almir Sater para entreter os turistas. Quem diz que é um lugar bonito é a maioria das pessoas. Mas pergunte para elas se foram para lá pelo menos uma vez na vida.

A maioria, se estiver falando a verdade, responderá não. Os que responderam si e forem sinceros, você perceberá que são malucos, que preferem sobreviver no fim do mundo, quase morrendo de fome do que em um lugar melhor, com piscina, carro esportivo e uma mansão.

Por isso quem dá crédito para o que essas pessoas falam se ferra. O Pantanal é um lamaçal cheio de mosquitos com animais assassinos e plantas comedoras de carne humana. Acredite, um ser normal não se atreveria a passar 4 dias lá.

As plantas são muitas lá. Mas a maioria compartilha o mesmo gosto por carne humana. Os animais são variados. Lá é o lar do raro mafagafo gigante. Raro no resto do mundo, mas nesse pântano ele existe aos montes. Ninguém o descreveu perfeitamente, pois os que chegaram demasiado perto (uns 500m) nunca mais voltaram.

As cachoeiras de Campo Grande, capital sul-matogrossense, ou Paraguai do Leste, como alguns chamam, são pródigas para se fazerem banhos de cocô e bronzeamento com urina, praticados por pessoas diferentes, geralmente aquele tio comunista que todo mundo acha que é viado.

Fauna Pantaneira[editar]

Aninal tradicional em Brasília no Pantanal.

O Pantanal é rico na diversidade animal, e após a onda migratória do Sul, em especial dos Gaúchos, possui a maior biomassa de viados do planeta, variando as espécies em viados catinguentos, viados homosexuais e bichas, viados tomadores de tereré e chimarrão. Se você imitar seu chamado em qualquer local da planicie pantaneira (Chê gay!) verá muitos viados atrás das moitas em bandos com atividades coletivas da pederastia social, chamadas de dançar o Vaneirão.

A única coisa que você lembra sobre o Pantanal.

Outro animal do Pantanal é a Cutia (CU=CU, TIA=TIA), femêa do cutio, geralmente encontráveis no final de semana onde se dirigem a casa de parentes para cerrar um almoço. São animais chatos, sem graças e aceitos somente pelo grau de parentesco.

Um animal adorado na região pelo seu sabor é o Pacu. O povo Gaúcho que imigrou para essas terras é unânime em afirmar que nunca viram algo mais gostoso que o Pacu. Dizem que o bom é o Pacu assado, mas os mais sensiveis preferem o Pacu azeitado. Nos CTGs do Pantanal (Centro de Tradições Gays ,)a moda é fazer o festival de Pacu, onde, assim como a Maçonaria (outro grupo homosexual de respeito), só entram rapagões de bombacha e calcinhas. A população ribeirinha dos rios pantaneiros, especialmente as mulheres, reclamam que estão acabando com os Pacus, e que algo deve ser feito para proteger a fauna e flora nativa. O Ministro Minc, outro adepto do Pacu, apesar de não ser gaucho, já determinou providencias, com a criação em cativeiros de rotundos e roliços espécimes da fauna local.

Jacaré do Pantanal. Você já ouviu falar, já viu fotos desse animal, mas não sabe que ele é o responsável pela imigração de Gaúchos para o pantanal matogrossense. Isto foi causado por um engano de informações cometido por uma publicação de Turismo, que descreveu como hábito alimentar da população local o costume de comerem o rabo de jacarés. A noticia se espalhou depois que Jorjão Campolindo, sitiante gaúcho afirmou "Se eles comem o rabo daquele lagartão, imagina só o que vão fazer com o nosso!!". E milhares de gaúchos correram para a vastidão das terras alagadas.

Outra espécime pantaneira tradicional é o tucano. Dizem que foi durante uma visita à cidade de Bonito, principal point turístico do pantanal, que um influente sociólogo do mal se inspirou e designou esta ave como símbolo de sua facção criminosa um novo partido político. O seu bico preponderante, dessa forma, se compararia à ambição partidária, em meter o bico onde não é chamado.