Papa Pio VI

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Papa Pio VI brincando de Papai Noel

Papa Pio VI batizado como Giovanni Angelo Braschi mas alguns o chamavam de Tio Gio e depois Tio Pio nascido nas profundezas italiana em Dezembro de 1717 e morto em Agosto de 1799 aos 81 anos de idade foi o Papa de número 251 na igreja romana

Era uma vez um Papa...[editar]

Antes de ser papa, formou-se Advogado aos 17 anos, arrependido e com medo de ir para o inferno resolveu devotar-se a vida religiosa, aos 38 foi sacerdote e em 1773 foi eleito cardeal, 2 anos depois feliz da vida conseguiu virar Papa.

Em 1775 ao ser escolhido como Papa, nos seus primeiros anos de pontificados foram de extrema tranquilidade porque nada de anormal aconteceu, ninguém resolveu naquela época fazer alguma guerra que se preste, portando o Papa aproveitou os dias de tédio para cuidar de museus porque um dia ele sabia que iria parar em um deles, resolveu fazer uma limpeza em selvas, dedetizando e matando criaturas responsáveis por causar febres malignas na época.

Anos mais tarde teve algumas desavenças com alguns Reis não tão importantes que resolveram encher o saco do papa como todos os outros reis adoravam fazer com todos os papas que aparecessem em suas vidas

Pia de cozinha do vaticano aonde encontra-se os restos mortais de Pio VI

Em 1796 teve a infelicidade de cruzar com a vida do baixinho e ranzinza Napoleão Bonaparte na época líder das tropas francesas, que invadiram a Itália e derrotaram o pobre exercito do Papa. Desesperado pela morte dos seus fracotes soldados da igreja aclamou por paz como fazem todos os papas em situação delicada de guerra. Napoleão muito bonzinho resolveu aceitar o acordo de paz. Mas em Dezembro do mesmo ano o exercito do Papa resolveu sacanear os invasores franceses e um dos generais que tinham o apoio da tropa de Napoleão ao fazer uma visitinha em Roma para tomar um café foi morto. Com isso surgiu um novo pretexto para invadir Roma e tirar o Papa de sua cadeira confortável. Napoleão exigiu que o Papa entregasse seus poderes, o Papa para não fazer papel feio rejeitou e foi levado com as tropas francesas para algum escafundo da Itália, depois devido a algumas brigas entre generais, o Papa foi feito de gato e sapato, cada hora era enviado para algum lugar até que não se sabe raios o porque foi levado para Valência, cansado de ir para lá e para cá que nem um idiota, ele não aguentou e morreu, talvez essa fosse a melhor tática para não ter que ficar andando tanto pela Europa feito um bobo sem ter nada para fazer.

Com a morte do Papa, alguns soldados com medo de ir para o inferno por causa desse vai e vem com o velhote resolveram se afastar do exército em que serviam, alguns retornaram depois que descobriram que já era tarde de mais para se arrepender, hoje eles estão carregando pedras pela eternidade em algum lugar obscuro junto com o tio Satã.

Precedido por
Clemente XIV
Bento 16 saudando.jpg
Síndico de Deus nº 251

1775 - 1799
Sucedido por
Pio VII