Paredão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Preparar, apontar.... você tem fogo?


Cquote1.png Fogo! Fogo! Fogo! Cquote2.png
Português tentando enganar os atiradores.
Cquote1.png I love New York! Cquote2.png
Boxeador cubano sobre como se sente em relação a Cuba.
Cquote1.png Me dá um cigarro, prefiro morrer de cancer! Cquote2.png
Condenado sobre como prefere morrer.

História[editar]

Dizem que essa história de paredão começou há muito tempo, provavelmente quando a sua mãe era virgem, mas com certeza, só deu certo depois que os japoneses inventaram a pólvora, históricamente sabemos que isso é um desperdício, afinal, gasta-se muito mais balas do que o previsto para matar alguém e quem paga por isso? Você!

Depois da invenção da pólvora, as pessoas começaram a pensar o quanto seria interessante matar outra pessoa com armas de fogo.

Falando nisso, George Bush passou um dia em companhia de sua sogra, esse dia foi tão agradável que ele recrutou um monte de muleques idiotas, deram umas armas pra eles e mandaram pro Kwait, e seja o que Deus quiser.

Com o fim da guerra, a vida começou a ficar monótona, ninguém pra matar e ninguém pra morrer, eis que então alguém, dotado de uma imensa capacidade intelectual, sugeriu o Paredão!

Funcionamento[editar]

O funcionamento é simples, primeiro você tem que cometer um crime, de preferencia bárbaro, mas seja esperto, aqui no Brasil não adianta, você não pode ser político, caso você realmente queira fazer isso aqui, então, você tem que ter no mínimo ter um filho e não pagar pensão.

Normalmente, dependendo do seu crime, você será julgado e se for pobre, com certeza você poderá ir irá ao paredão, ou pelo menos vai preferir isso ao invés de usar roupa de mulher no presídio.

Vai enfrentar a chuva de chumbo quente, aumentando a audiência dos enfadonhos programas dominicais, e, se tiver sorte, morrerá como um mártir e a partir daí é só fazer um ou dois milagrezinhos e você já poderá virar um santo.

Assim que o crime for consumado, esconda-se, mas não muito, se for muito eficiente, você correrá o risco da polícia nunca te encontrar, e o pior, nunca provar que o crime é de sua autoria, nesse caso, seu trabalho irá por água abaixo.

Depois de encontrado, você será julgado vai apanhar igual mulher de malandro e caso tenha seguido as instruções, irá para o paredão, onde, tecnicamente, vendarão seus olhos, pode ser que o pessoal resolva bater uma pelada e aí arrumam uma bola de futebol e ficam dando chutes em você, vão te dar um cigarro, talvez aceso mesmo que você não fume. Vão passar bala em você, do mesmo jeito que a galera da Rocinha faz com os políciais que invadem o morro.

Normalmente, antes de começar a mandar bala, eles te dão a chance de um último pedido, se você não tem um, eles te dão um cigarro e pronto, se você tiver um pedido, mas que não atrapalhe demais a execução da tarefa, tudo bem, você será atendido.

Lembre-se de pedir algo que seja rápido, pode ser um China-in-Box ou um Pizza-Hut, mas não peça líquidos, eles detestam ter que secar o chão depois.

Homem flagrado tentando se suicidar.

Evolução[editar]

No início, quando a pólvora ainda não tinha sido inventada, ir para o paredão era uma moleza, mas começou a ficar ruim quando juntou gente demais e faltou comida.

A busca por comida deixou todo mundo muito estressado e as constantes brigas irritaram os guardas que estavam ali para executa-los, a partir daí foi apenas uma questão de tempo, assim que o governo liberou a verba, eles compraram umas balas sem licitação e meteram chumbo na moçada.

Algumas alas do governo morrem de medo do paredão, vivem fazendo lobby contra, e pensam que podem ser condenados ao paredão, mas sabemos que isso é impossível, afinal o Paulo Maluf e o Celso Pittsa estão vivos até hoje e jamais foram condenados a porra nenhuma.

Outro medo dos políticos é que se essa repartição pública resolver trabalhar de verdade, irá aliviar em muito a superlotação dos presídios, assim eles não poderão dar aquela mordida na verba das quentinhas do PCC.

Hoje, os executores passam o tempo entre jogar xadrez e executar um ou outro inadimplente de imposto de renda ou de pensão alimentícia.

Países[editar]

Os países abaixo, possuem e exercem a execução no paredão com todo o rigor da lei.

Outros nomes[editar]

O tradicional paredão também é conhecido em outros países como: