Pastor Mal Danado

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pastor Mal Danado
Pastor Maldonado 2.jpg
Nascimento 10 de Março de 1985
Bandeira da Venezuela Venezuela
Ocupação Pastor Piloto de Fórmula 1
Signo Peixes
Cabelo Careca

Pastor Maldonado (10 de Março de 1985), também conhecido como Hitman das pistas (não pela semelhança física, mas por destruir tudo que está ao seu redor), é um pseudo-piloto de Fórmula 1 que, assim como tantos outros, apenas está competindo na categoria para encher linguiça no grid de largada, pois nunca conseguiu ganhar sequer um mísero pontinho para orgulhar toda a nação venezuelana - Bem, cada país tem o Rubinho que merece.

História[editar]

Pastor Maldonado antes de iniciar a sua carreira como piloto, fazendo alguns bicos para sobreviver.

Pastor Maldonado nasceu em Maracay, uma cidade venezuelana que é considerada o berço de toda a criminalidade do país, pois abriga uma quantidade absurda de bandidos e/ou maconheiros. Quando criança, por ser praticamente um clone do Hitman, Pastor Maldonado sempre amedrontava os seus coleguinhas nerds da escola, tanto que estes sempre lhe pagavam um lanche para evitar uma surra. Apesar disso, Pastor Maldonado era muito respeitado por todos, principalmente porque ele sempre vencia as competições de carrinhos-de-rolimã que aconteciam anualmente todos os anos em sua cidade. Por conta dessas belas atuações, Pastor Maldonado começou a participar até mesmo de competições que aconteciam em outras cidades, e sempre orgulhava os seus parentes - Não porque vencia essas competições, até porque isso era impossível, visto que ele competia com seres extremamente rápidos, como por exemplo tartarugas, mas porque nunca chegou em último, como uns e outros que os brasileiros conhecem muito bem...

Como participar de corridas desse calibre não sustentam ninguém, Pastor Maldonado continuava indo normalmente para a escola - Está certo que ele não estudava nada, pois preferia apenas ficar vagabundeando pelos corredores do local, porém, o importante é que ele sempre comparecia. Por conta dessas "presenças", mesmo não estudando, Pastor Maldonado conseguiu se formar tranquilamente, e, pelo menos em seu diploma, estava escrito que ele estava apto para seguir com sua carreira universitária. Apesar disso, Pastor Maldonado prcebeu que a sua verdadeira paixão eram as corridas - Por conta disso, ele resolveu esquecer a entrada na universidade, e resolveu ir buscar pelo seu destino em alguma equipe de corridas.

Após muita procura, Pastor Maldonado finalmente encontrou uma equipe que era a sua cara - Essa equipe era a Lesma's Grand Tour, que, com os seus carros remendados com fita adesiva e durepox, era considerada a equipe com os melhores carros de toda a Venezuela. Como ainda tinha uma carra de doido assassino, Pastor Maldonado conseguiu facilmente a sua vaga na equipe, até porque os diretores da equipe ficaram com medo, muito medo de serem espancados por Pastor Maldonado. Bem, mas isso não vem ao caso. O importante é que ele finalmente conseguiu um carro para competir de maneira amadora em corridas que eram tão importante quanto a notícia que a Sasha ganhou o seu primeiro sutiã da Xuxa.

Com o seu belíssimo carro, que conseguia alcançar quase os 20 km/h, Pastor Maldonado conseguiu vencer muitas corridas (ninguém sabe como, mas venceu). Por conta dessas belas atuações, em que Pastor Maldonado demorava apenas 10 horas para percorrer uma volta de cinco metros, ele chamou a atenção de diversas montadoras pobres da Fórmula 1, que estavam precisando de um piloto para encher linguiça nas temporadas que se seguiriam. Uma dessas equipes era a Renault. Após uma breve conversa e um acerto de contrato que beirava os cinco centavos + uma tampinha de Coca Cola, Pastor Maldonado começou a competir nas categorias amadoras, e esperava conseguir o sucesso, desta vez, com um carro até que razoável.

Começando a carreira na Renault[editar]

Seria Pastor Maldonado um parente distante do Finazzi?

Apesar de possuir um carro terrível, que corria menos do que um carrinho de mercado, por incrível que pareça, Pastor Maldonado conseguiu correr muito bem, sendo que, em algumas oportunidades, ele até conseguiu conquistar alguns podiuns. Mesmo com essas belas atuações, Pastor Maldonado continuou sendo apenas um grande anônimo, pois ninguém se importa com as categorias amadoras - Até porque elas não conseguem atrair patrocinadores decentes. Apesar disso, Pastor Maldonado continuou dando tudo de si, pois a única coisa que ele tinha na cabeça era vencer todas aquelas corridas para poder, finalmente, conseguir conquistar o seu espaço na Fórmula 1, que é o sonho de qualquer piloto que se preze.

Após umas trocentas corridas realizadas, Pastor Maldonado finalmente percebeu que a sua grande chance estava batendo à porta: Alguns representantes da Trident Racing (Nunca ouviu falar? Nem eu!) estavam interesados em observar o desempenho de todos os pilotos que estavam competindo. Obviamente, Pastor Maldonado ficou bastante alegre, e esperava finalmente conseguir a sua vaga. Para garantir que nada iria dar errado em sua atuação, Pastor Maldonado resolveu intimidar os seus companheiros de trabalho. Ele disse que, se os seus colegas não entregassem a corrida, ele iria encher todo mundo de porrada. Como nenhum piloto era doido de enfrentar Pastor Maldonado, eles fizeram o que ele pediu, e entregaram a corrida. Vendo que Pastor Maldonado tinha conseguido vencer a corrida com extrema facilidade, os representantes da Trident Racing resolveram contratar o jovem piloto, para correr na GP2 Series. Obviamente, Pastor Maldonado aceitou, e assim ele conseguiu a primeira promoção da carreira.

Correndo [carece de fontes] na Trident Racing[editar]

Pastor Maldonado dando uma entrevista após uma corrida, explicando os motivos de outra de suas derrotas humilhantes.

Após ter assinado contrato com a desconhecida Trident Racing, Pastor Maldonado tinha em mente que a única coisa que ele precisava vencer todas as corridas que se sucederiam, pois a GP2 Series era o último degrau antes da tão sonhada Fórmula 1. Porém, isso não era tão fácil quanto Pastor Maldonado imaginava que seria. Isso porque, na mesma categoria, estava competindo Kamui Kobayashi, um japonês que era conhecido por sempre fechar a traseira, e não abrir para ninguém. Ninguém mesmo. Mesmo com esse pequeno obstáculo, Pastor Maldonado estava bastante confiante, pois sabia que seria apenas amedrontar o japonês que tudo se resolveria, ou não.

Após algumas corridas, as lideranças eram sempre divididas entre Kobayashi e Pastor Maldonado mesmo (ate porque os dois eram os únicos pilotos que realmente prestavam). Como Pastor Maldonado queria vencer aquele campeonato de qualquer forma, ele foi amedrontar Kobayashi, para o japonês entregar todas as corridas até o final do ano. Porém, para a surpresa de Maldonado, Kobayashi era um mestre em karatê, e não se intimidava apenas com a ameaça de um cara com cara de assassino. Por conta disso, até o final do campeonato, as coisas foram bastante equilibradas, e o grande campeão da temporada foi... Ah, sei lá! Pensou mesmo que eu iria dizer? Ha-Ha! Se quer informações importantes, vai ler a Wikipédia! (se bem que por lá eles também não tem essa informação).

Bom, mas quem foi o campeão não é importante. O que realmente importa é que, após mais duas temporadas na GP2 Series, Pastor Maldonado finalmente recebeu o seu primeiro convite para correr na Fórmula 1. Esse convite tinha sido feito pela equipe... Bem... Sinceramente, não faço a mínima ideia. Mas isso realmente não importa, pois Pastor Maldonado passou o ano apenas sendo um miserável piloto de testes. O importante é que, em 2011, ele assinou com a Williams.

Finalmente, entrando na Fórmula 1[editar]

Na verdade, não se tem muita coisa para falar sobre a carreira de Pastor Maldonado na Fórmula 1, até porque ele é apenas um figurante que nunca nem chegou perto de conseguir um pontinho. Em nível de ruindade, ele consegue empatar com o seu companheiro de equipe, Rubens Barrichelo. Porém, diferente do primeiro, que nunca consegue conquistar coisas boas na carreira por pura ruindade, Pastor Maldonado não consegue competir pois o seu carro é simplesmente uma verdadeira carroça. Em todas as corridas, o pior pesadelo de Pastor Maldonado são as retas, visto que nesses trechos, ele é ultrapassado até mesmo pelo velho deitado.

v d e h
Pilotos da Fórmula 1