Paul Morgan

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Judeu0.jpg Cadê o moedinha?

Este artigo é judeu! Ele odeia alemães, foi escolhido por Javé e não come lagosta porque é caro e anti-kosher. O autor deste artigo provavelmente é contador e deve estar cuidando da lujinha.

Paul Morgan que não era tão sortudo como Einstein.

Paul Morgan é um humorista judeu que teve o azar de ser austríaco e ser Judeu em plena Segunda Guerra Mundial. Já deve ter pensado o que aconteceu. Ele está nessa predefinição pois nem mesmo a Wikipédia inglesa tem um artigo dele e então devemos fazer uma homenagem ao sujeito que não teve a mesma sorte de Einstein.

Carreira[editar]

Se o artigo se trata de uma múmia vamos logo contar o que ela fez para ser especial Bem, ele era um comediante que durante a guerra fez mais de 50 filmes mas vamos começar pelo começo e pela piada que foi ele quem inventou aquela de que ele começa pelo Adão e Eva, sim, acho melhor você parar com essa piada que é velha.

Morgan era só uma criançinha que morava em campos de trigo junto com seus pais que escancararam que eram Judeus, porém mal sabiam que o exército da Áustria era tão inocente quanto um Poodle e era treinado para fazer um chocolate melhor que o da Suiça em caso de guerra. Acontece que os Nazistas não estavam nem aí para os chocolates austríacos pois eles queriam dominar logo.

Mas enfim, Paul Morgan nasceu antes disso, e foi por causa dele que os nazistas descobriram que a áustria era um território sem dono.

Paul estava contando uma piada em um filme que era assim:

Cquote1.png Se os exércitos de hitler invadissem a Áustria aposto que nós acabaríamos contratacando-os com uma caixa de chocolate (tragou o charuto na boca) Cquote2.png
Paul Morgan no último filme dele

Soldados alemães riam enquanto assistiam o filme e um general alemão, com muita criatividade por sinal, deu a ideia a hitler.

No dia seguinte, eles enfrentaram os austríacos.

Segunda Guerra Mundial[editar]

Foi praticamente uma aposentadoria forçada de Paul Morgan, sorte que ninguém sabia que ele tinha sido o cara que deu ideia de invadir a áustria. A outra opção era a Suiça, só que os alemães a escolheram para ser o país neutro que fabricava chocolates para eles pois o chocolate suiço era melhor que o austríaco.

Paul Morgan contava piadas para os guardas e isso animava eles. Acontecem que depois de 2 semanas contando piadas ele percebeu que não tinha nenhum tratamento diferenciado e eles nem sabiam quem era Paul Morgan.

A pior parte de tudo é que ele tinha sido considerado interesseiro. No fim, Paul Morgan acabou morrendo no campo de concentração, infelizmente, e não pôde dar ideias como ataques terroristas ou invasões de fronteira de nações.

Mas enfim: Rest In Peace.

Ver também[editar]