Pensando com seus bigodes

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Lá estava ele, pensando com seus bigodes...

Pensando com seus bigodes é uma frase usada muito em contos infantis, quando um gato ou uma onça ou um rato ou uma raposa ou sei lá que bicho está pensando sobre como resolver alguma coisa ou como criar do nada um problema a ser resolvido. Não se sabe porque isso aparece em tantas estórias(em geral fábulas), mas aparece.

Como assim?[editar]

Achou um lugar adequado pra pensar com seus bigodes.

Não se sabe porque esta frase ocorre, ao invés de simplesmente dizerem que o bicho está pensando e, se não sabe eles pensam, algumas vezes mais do que muitas criaturas consideradas racionais(deixa o teu tio engraçadão pra lá), é uma frase tosca: mesmo que esses pelinhos que os bichos tenham sejam em cima dos lábios, eles não se parecem com bigodes humanos, nem de longe, até porque os bichos já têm pelos acima dos lábios, somente aquelas três ou quatro de cada lado, mais compridos, não significa mais nada. Os bigodes ajudam o animal a pensar? Não, pois se assim fosse, quem resolvesse deixar os bigodões e ainda com barba crescerem, ficaria mais inteligente ou ao menos pensaria mais, o que não ocorre, embora tenha dado epidemia de bigodões com barba. Incluindo a sua avó que tem bigodes, não anda pensando mais por causa isso.

Com gatos, ratos, raposas, cachorros(alguns têm bigodes, também), lobos... não deve ser diferente, terem pelos em cima dos lábios, mais precisamente os humanos loroteiros contistas se referindo àqueles seis ou oito pelos mais compridos, não devem fazer diferença nos pensamentos dos bichos. ...mas lá estava ele pensando com seus bigodes - eu não vou discutir, ainda mais que se dizem em tantos contos que os bichos pensam com seus bigodes, então algum fundamento deve ter. Esses bichos que pensam com seus bigodes porém, não têm muitos pensamentos profundos, salvo algumas exceções em que o contista, fabulista, pedagogo ou sei lá o que pensa bem, com ou sem bigodes. Em geral esses pensamentos são bastante bestas, mesmo o bicho nem sendo uma mula, mas os pensamentos em geral são sobre algo sobre a qual nem é preciso muitos pensamentos pra se concluir uma solução, mas o bicho pensa, depois resolve algo óbvio.

...então[editar]

Convite amigável para pensarem com seus bigodes.
Vitaminando o cérebro com amendoim, para melhor pensar com seus bigodes.

Lá estava o bicho pensando com seus bigodes, se os bigodes ajudaram o bicho a pensar, eu não acredito muito que sim, nem que bigodes tivessem algum tipo de ligação neural, ou fossem astes do tipo antenas que captam alguma coisa e, talvez foi daí que os contistas retiraram a ideia ou, o primeiro que usou essa coisa de bigodes ajudando a pensar e depois muitos resolveram copiar a asneira e, o asno nem pensa com seus bigodes.

Se foi pensado com bigodes algo do tipo antenas, pois as antenas de muitos animaizinhos sim, é de muita ajuda, pois captam coisas. Os bigodes dos ratos não conta, pois embora são sensitivos, ajudam os roedores sim, aa andar sem maiores perigos, mas não ajudam muito além disso. As antenas das formigas embora não sejam bigodes pois são como chifrinhos na cabeça, parecidos com aqueles de quando você não penteia os cabelos direito, mas essas antenas são diabólica embora não sejam chifres, pois ajudam esses bichos a captar até suas batidas de punheta cardíacas.

... mas não estavam as formigas lá pensando com seus bigodes ou suas antenas embora antenas sim, as ajudem em tudo, incluindo a pensar. Bigodes ajudando a pensar, ninguém leva isso à sério, nem se pode perguntar aos bichos citados nesses contos se eles realmente pensam com ajuda de bigodes, mas se respondessem eles dariam uma resposta do tipo só se for com os bigodes do teu cu ou algo assim.

Cquote1.png ...e após pensar com seus bigodes, decidiu não assassinar o amigo sapinho. Cquote2.png