Pokémon Mini

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Uma rara foto de Pokémon Pikachu. Essa por sinal, foi tirada em laboratório com a ajuda de um microscópio.

Pokémon Mini (ポケモンミニ) é um esquecido e minúsculo console portátil feito pela Nintendo, em resposta ao fracasso do Pokémon Pikachu, o Pokémon Mini é mais uma tentativa da Big N em fazer o menor console do mundo sob nome da defasada marca de Pokémon. Segundo o Guinness Book, esse é o menor console de todos que ainda funciona com cartucho, e pesa o entorno de uma miligrama, ou seja, o mesmo que uma migalha de pão. Foi lançado depois que as torres gêmeas foram sacudidas por Bind'álem.

História[editar]

Em meados de 2000, seu antecessor, Pokémon Pikachu começou a ser confundido com o Brick Game, então as vendas foram por água a baixo. O Game Boy, apesar de até mesmo ter sido lançada uma versão gay em 1998, também já andava mal das pernas. Tendo em vista os problemas dos portáteis da época, a Nintendo criou o Game Boy Advance, mas apenas como sucessor do Game Boy.

Já do outro lado da moeda, Pokémon era a franquia mais famosa da Nintendo, claro, Mario ainda era o querido, mas Pokémon conseguia mover estradas, deixar qualquer pirralhada louca e os pais pobres, por isso que a Pokémon Company deveria espremer o máximo possível a fama desses monstros de bolso.

A ideia do Pokémon Mini veio do samurai Dewott, que para as suas mãozinhas, deveria ser infinitamente menor do que um Game Boy. Por alguma razão desconhecida, o aparelho também tinha cartuchos, que para um ser humano deveriam ser colocados com a ajuda de uma pinça. Apertar os botões também é uma dificuldade, então por isso, junto com o console vinha um palito de dente. Além disso recomenda-se usar uma lupa e um abajur para conseguir enxergar alguma coisa nessa telinha 1x1.

Especificações técnicas[editar]

Gameplay do melhor jogo do console.
  • CPU 1 bit, 2 MHz Seiko: Isso significa que nem Pong funciona nesse treco.
  • Tela 4x4 pixel e duas cores: Do mesmo tamanho que uma tecla do teclado.
  • ROM do cartucho - 100 bits: O mesmo de uma calculadora.
  • Som: Nem barulho isso faz.
  • RAM interno: O tamanho impede de isso existir.
  • Dimensões surpreendentemente milimétricas.
  • Peso pena
  • Poder: +AAAAAA (dura horas)

Jogos[editar]

Ao todo foram lançados 10 jogos, sendo que a metade nem saiu do Japão.

Capa Nome Data Descrição
Pokémon Mini Game 1.png Pokémon Party mini Dez. 2001 Nada tão desastroso como Mario Party, mas está repleto de minigames de diversas variedades, desde Dance Dance Revolution, pedra, papel e tesoura e até mesmo socar o pau do Pikachu.
Pokémon Mini Game 2.png Pokémon Pinball mini Dez. 2001 O jogo mais famoso do console, mas não passa apenas de um simples pinball.
Pokémon Mini Game 3.png Pokémon Puzzle Collection Dez. 2001 Esse é uma coleção daqueles jogos de quebra-cabeça, labirinto do exorcista, estacionamento de carros, conectar canos d'água, etc.
Pokémon Mini Game 4.png Pokémon Zany Cards Dez. 2001 Uma coleção de 4 baralhos decorativos com a cara de alguns pokémon, os jogos são dos mais variados, desde truco, até um fictício dorminhoco.
Pokémon Mini Game 5.png Pokémon Tetris Mar. 2002 Tetris, nada mais.
Pokémon Mini Game 6.png Pokémon Puzzle Collection vol. 2 Abr. 2002 Diferente do primeiro, esse trás 80 novos puzzles, mas que são versões de quebra-cabeças do Ditto enrabando a Chikorita em diferentes posições.
Pokémon Mini Game 7.png Pokémon Race mini Jul. 2002 Uma corrida de plataforma, onde o objetivo é ganhar do seu inimigo fazendo parkour e pelos de gato no cio.
Pokémon Mini Game 8.png Pichu Bros. mini Ago. 2002 Não tem nada a ver com Mario Bros. ou algo do tipo, esse jogo é um Pokémon Party mini 2 e é composto por minigames muito mais radicais, tais como fazer manobras de skate pela cidade e jogar Flappy Bird.
Pokémon Mini Game 9.png Togepi's Great Adventure Out. 2002 Esse jogo é uma espécie de RPG, ele se resume a subir e descer escadas até chegar ao topo da torre.
Pokémon Mini Game 10.png Pokémon Breeder mini Dez. 2002 O mesmo que Tamagotchi, claro, não poderia faltar.

Desfecho[editar]

Segundo a Yoki que investiu para vender utensílios de cozinha junto com o console, perdeu mais dinheiro do que ganhou em toda a sua vida, vindo vender pipoca no Brasil.

Pokémon Mini foi finalizado em 2002, depois de apenas um ano de vendas, o pequeno portátil foi alvo de hackers, que descobriram um emulador no console, ponto ele no GameCube e criando aquela aberração chamada de Pokémon Channel. A Nintendo também nunca mais se atreveu a fazer portáteis paralelos, até ela ser trocada pelos smartphones na era do 3DS. Mas de vez em quando ela lança algumas versões comemorativas, que levantam fanboys até mesmo depois de mortos.