Porco de batom

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
WikiSU.png Conteúdo importado

Por incrível que pareça, este conteúdo foi colocado por algum nerd espertinho na nossa paródia, a Wikipédia. Tamanha era a qualidade que foi trazido para a Desciclopédia!


Porco de batom (nome científico: suinus bokapintadus) é uma raça especial de porco criada com exclusividade nas fazendas gringas de Jimbo Wales. Este raro espécime do reino animal (o porco, não o Jimbo) trata-se de um mamífero homossexual que reproduz através do órgão excretor, gerando leitõezinhos de gloss labial que futuramente crescerão e virarão porcões de batom também.

História[editar]

Monumento construído em homenagem aos porcos de batom.

Trata-se de um animal cuja carne é bastante apreciada na cultura wiki por vândalos e zé-graças sem criatividade. Porém, seu consumo é considerado nocivo à saúde, de forma que a caça esportiva ao porco de batom seja altamente incentivada como tentativa de ameaçá-lo de extinção.

O primeiro porco de batom surgiu do cruzamento entre um vândalo e uma drag queen, em data não especificada. O filhote original era feio, pequeno e sem graça, então seus pais adicionaram um pouco de batom a seus lábios na intenção de enfeitá-lo um pouquinho e deixá-lo mais apresentável às visitas. Porém, o "lipstick on a pig", nome pelo qual o porco de batom tornou-se conhecido na Wikipédia gringa, foi considerado pelos mais conservadores como um ato de vandalismo contra o pobre animal. Mesmo assim, a prática foi tornando-se cada vez mais popular, e por ser o único animal capaz de se reproduzir por via excretal e não precisar de uma fêmea para propagar a espécie, a existência dos porcos de batom foi aumentando cada vez mais ao longo dos anos, ao ponto de causar uma superpopulação destes suínos maquiados.

Vendo que Jimbo Wales iniciou um abate desenfreado aos porcos de batom, que aos poucos vinham infestando cada vez mais o território wikipedista e despertando a fúria de seus desafetos, um nobre jovem chamado Jonathan Huang, dono de uma fazenda vizinha, adotou grande parte dos porquinhos e iniciou sua própria criação dos mesmos, adotando métodos de crescimento mais saudáveis e menos rigorosos.

Ver também[editar]