Príncipe Randian

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Myrtle Corbin.jpg Este artigo trata de uma ABERRAÇÃO!

Ele(a) provavelmente possui membros a mais e/ou com tamanhos fora do comum e foi usado(a) em circo para satisfazer o ego das pessoas.

Esse saco de batata na foto é o Príncipe Randian

Príncipe Randian é o apelido de um artista circense, já falecido, que não tinha braços nem pernas. Já nasceu sem membros, exceto o quinto membro que usava como um probóscide, ou seja, usava seu pênis da mesma forma que um elefante usa a tromba ou um macaco usa o rabo. Morreu bem antes da Segunda Guerra Mundial eclodir, afogado no mar na Califórnia ao ser confundido com uma tartaruga e ter sido jogado nas águas do Pacífico.

Biografia[editar]

Seu nome é desconhecido, mas ele se autodeclarava o Príncipe Randian, mas só se for o príncipe dos cotocos. Apesar de ter nascido sem braço, sua família não dava moleza, tinha que fazer a mesma coisa que os demais irmãos que nasceram com os membros normais. Ia pra escola, tomava banho, limpava o rabo, comia, arrumava a cama, fazia as tarefas da escola e domésticas e ainda tinha que levar o cachorro pra passear, tudo isso sendo uma criança sem membros, mas graças a isso adquiriu sua destreza com outras partes do corpo.

O que Randian não tinha de membro, tinha de habilidade com a língua, a orelha e até o bilau. Por causa dessa habilidade extramembral, virou artista de circo, mas o que diabos um cotoco fazia no circo? Oras, esse cotoco tinha habilidades foderosas. Atirava faca com a boca, fazia malabarismo com o pênis, mágica com as orelhas e o nariz e ainda lutava kung-fu bêbado. Além disso ele fazia contorcionismo. Lógico que não tendo membros fica fácil ser contorcionista, mas Randian elevava isso à terceira potência pois ele contorcia as costelas e virava uma clipe de papel.

Graças ao contorcionismo, Randian ganhou fama nos circos mundiais e virou o homem-cobra, e o bom é que nem precisava esconder os braços pra fingir sem um ofídio. O problema é que a fantasia de serpente mais parecia um saco de batata com cabeça. Foi chamado pra aparecer no filme Freaks (do diretor do primeiro filme do Drácula) e nem precisou atuar, foi só seguir o que fazia na vida real. Um péssimo hábito que adquiriu durante as filmagens foi o de assustar seus colegas de cena. Aproveitando de seu tamanho, se escondia em caixas e dava o maior susto nos demais. Ainda nãos e sabe se sua morte foi mesmo um acidente de ter sido confundido com tartaruga ou se simplesmente jogaram Randian na água pra dar um susto reverso e acabou dando merda.

Ver também[editar]

v d e h
Grandes (ou pequenos) artigos fálicos da humanidade