Queer As Folk

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Coringa2.jpg Esse artigo não prova NADA!!
Ajude essa página idiota a matar o Coringa, para que ela se livre de ser apagada pelos capangas do coringa... AGORA!!!


Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.


McdonaldsAmerica.jpg In Trump We Tru$t!

Este artigo é gringo! Não tente usar armas químicas de destruição em massa ou jogar aviões contra ele, Tio Sam agradece.

Fumocaranguejo.gif Queer As Folk dá um tapa na pantera!

Por isso ninguém entende o que ele(a) diz!

Clique aqui se você quiser dar um tapa também.

NewBouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Queer As Folk.

Cquote1.png Você quis dizer: Kama sutra Cquote2.png
Google sobre Queer As Folk
Cquote1.png Experimente também: RedTube Cquote2.png
Sugestão do Google para Queer As Folk
Cquote1.png Experimente também: Queer as fuck Cquote2.png
Sugestão do Google para Queer As Folk
Cquote1.png Nobody is so weird queer as folk Cquote2.png
Ditado Britânico que inspirou a série
Cquote1.png Chega de conversas lesbiônicas, garoto! Cquote2.png
Brian puxando Justin pela orelha
Cquote1.png É gelado! Cquote2.png
Justin sobre KY
Cquote1.png Se corta, invejosa! Cquote2.png
Christian Pior sobre Queer as folk
Cquote1.png Faggot Cquote2.png
Marginais da rua de baixo sobre Queer as folk
Cquote1.png Poderosa, achei algo para perder meu tempo e minha experiência Cquote2.png
Clô sobre Queer as folk


Storyqueer.jpg


Q.A.F. ou “ninguém é tão estranho gay como eles” é uma série ou drama, não exatamente nesta ordem, moderninha, revolucionária nos campos sociais e comportamentais, bem resolvida sexualmente e o pior de todos os comentários, é uma série liberal, muito admirada pela comunidade GLS, GLP, PIB, MIT, CLT, GLI, CL, GTS, GTI, CMI, M.P, MMs, MST, MPFI, TREND, HATCH, TRAIL, SEDAN, GLBT,LGBT LGBTTTs. Portanto, se você demonstrar qualquer expressão homofóbica (Como essa que está fazendo agora) vai violar a constituição de 1988, ou seja, será passivo de processo, assim, qualquer gay poderá lhe foder processar no sentido mais literal da palavra. A versão americana durou 5 temporadas, a britânica só 2...

Basicamente, seu enredo é composto por sexo pelos mesmos draminhas grudentos e mal resolvidos de séries como Smallville, Lances da Vida ou Everwood. A diferença é que agora envolvem gays. Você vai se deparar com sexo entre gays coisas muito normais como becos, clubes lgbttts, drogas, baladas, álcool, travestis, transexuais, trangêneros, gogo – boys, muitos, muitos gays e lésbicas caminhando livremente sem serem espancados por ninguém e sexo. Vai deparar também com algumas cenas de sexo entre homossexuais que em nenhum momento, parece ser um apelo quase que desesperado dos produtores para conseguirem alguma audiência.


Personagens[editar]

Brian Kinney – Essa é a poderosa da história, todo mundo ama Brian, todos querem ser Brian, Brian é um estilo de vida contemporâneo, porém, ele é o único que não quer ser ele mesmo. Um viado alcoólatra, viciado em drogas e sexo, trepa com todo mundo, tem um mau humor do caralho, é chato pra cacete e não cobra pelos programas. Atualmente passa pela crise dos 29, quer morrer antes dos 30, mas a AIDS ainda não o beneficiou... Logo no primeiro capítulo se torna pai. O que torna as coisas mais complicadas ainda, para um homossexual... Ter relações com uma pessoa do sexo oposto deve ser uma coisa abominável... Tanto que, para o nosso azar, num momento de depressão ele quase se jogou da cobertura do hospital. Droga, porque não se jogou...


Michael Novotny – Basicamente é o narrador inicial da história, foi molestado mais ou menos aos 14 anos por Brian, a partir de então alimenta tesão amor por ele. É um gay enrustido que trabalha numa loja, almejando o cargo de gerente. Tem uma mãe maluca que se veste como criança e descobriu logo cedo que seu filho não gostava de meninas. É o gay menos chato do grupo, tenta fazer com que os outros sejam mais racionais, porém, não consegue.


Ted Schmidt – Ted simplesmente reclama. Reclama da vida, do seu condicionamento físico, reclama da idade, do trabalho, de como ama Michael e ele não está nem aí. Enfim, só mais uma pessoa insatisfeita por estar vivo.


Emmett Honeycutt – Emmett é a bibinha do grupo, dá gritinhos, pulinhos, risadinhas, faz comentários diminutivos, cínico, extravagante, resumindo, é uma louca.


Justin Bieber Taylor “Sunshine” – A virgem do grupo, Justin sai do armário aos 17 anos e perde sua virgindade com Brian, por ser a primeira vez, pensa que é o namoradinho de Brian, maaaas, Brian não tem dono... É uma flor indomada...


Debbie Novotny – A mãe maluca de Michael. Apesar de maluca, ela é simpatizante do movimento, acolhe todos os homossexuais em sua casa. Parece ser uma velha legal.


Lindsay Lohan Peterson – Uma lesbiônica amigona de Brian. Mais um personagem que é a vergonha por família por ser gay. Mesmo depois de parir Gus, o filho de Brian.


Melanie Marcus – O homem da série. Melanie é dotora adEvogada e o parceiro da Lindsay. Morre de ódio por Brian, pois ele deu a Lindsay um filho, coisa que Melanie não poderia fazer nunca, até encontrar alguma brecha na lei para roubar a guarda de alguma criança. Parece que tem uma filha, cuja Michael é seu pai biológico. Qualquer assunto sobre pensão, seguro de vida e qualquer coisa que ela consiga arrancar seus 20%, são direcionados a ela.