Raki

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Patrick.gif "Que burro! Dá zero pra ele!"

Este artigo é sobre algo ou alguém burro ou completamente imbecil.

E acredita na imparcialidade jornalística da Rede Globo.


Raki inutil.jpg

Cquote1.png Esse moleque não sai do meu pé Cquote2.png
Clare sobre Raki
Cquote1.png Você tem um cheiro bom Cquote2.png
Priscilla enquanto procura por vísceras frescas
Cquote1.png Você é um inútil!! Vou te contar... Cquote2.png
Isley sobre Raki
Cquote1.png Beija muito mal Cquote2.png
Clare sobre Raki
Raki é típico moleque inútil que aparece só para atrapalhar e que não pode faltar em animes com mulheres fortes e independentes (Fate/Stay night, Shakugan no Shana, Elfen Lied...), fazendo algum romance piegas. Além de atrapalhar muito, ele atrapalha bastante, faz anticlímax, atrapalha bastante mais um pouco, não tem poderes, é sem graça e poderia facilmente ser suprimido do anime sem fazer falta alguma. Volta e meia os roteiristas forçam Raki em algumas situações para fazer parecer que ele é útil.

Raki é daqueles personagens que aparecem no primeiro minuto dos episódios, some, e reaparece no último minuto do episódio, isso por que o centro da história gira em torno de lutas, dramas e suspenses, algo que Raki só estragaria se estivesse por ali.

Antes do Amor[editar]

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...Ninguém gosta do Raki
Raki em alguma situação deprê.

Durante muito tempo passou a vida apenas como sobrinho de seu tio e irmão de seu irmão, este último de gostos muito estranhos (canadense), ele tinha preferência em devorar vísceras humanas cruas, Raki como cozinheiro nunca tinha dificuldade em preparar o prato do maninho, com o tempo se tornou especialista em fazer sushi.

Raki sofre de um gravíssimo problema típico de homens inúteis em animes com mulheres tremendamente fortes, ele tem confiança e arrogância convicta de que pode ajudar em alguma coisa, mas a maneira fácil com que Raki é jogado para escanteio é a parte cômica do anime.

Conhecendo Clare[editar]

Cquote1.png O que esse pirralho acha que vai fazer com essa espada Cquote2.png
Clare em seus pensamentos

Raki estava no mercado a procura de algumas vísceras para seu irmão quando ele avista uma bela loira de olhos prateados carregando uma espada gigante passa por ele. Como ele está no auge de sua adolescência, não é espanto que o garoto se apaixone por aquela mulher. Raki já ali começa a pentelhar aquela mulher e descobre que seu nome é Clare e que sua profissão é caçar bichos estranhos, como nos filmes dos Caçadores de Fantasmas. Clare diz na lata que não quer nada com ele e então, triste, depois de levar um fora de seu primeiro amor, Raki volta a sua casa, mas àquela altura ele se esqueceu de comprar as vísceras de seu irmão. Raivoso, o responsável por Raki revela seus gostos canibais tal quais seus gostos carniceiros e, depois de comer o tio dos dois, ameaça devorar seu próprio irmãozinho. Assim surge Clare destruindo o teto da casa do garoto e matando o irmão esparramando sangue roxo por toda a casa.

Sem tio, sem irmão, sem trabalho, com o teto de sua casa quebrado, sua casa toda suja de sangue e traumatizado, Raki inicialmente não sabe o que fazer, quando entra num bosque sinistro aonde é seduzido por outra loira, como já foi dito, Raki não segurou seus instintos adolescentes e aceitou o flerte daquela mulher super-suspeita fazendo sabe-se lá o que na mata. Assim ele precisa ser salvo pela segunda vez por Clare em menos de 10 minutos, sendo que a partir daí o espectador do anime já notou que ele será um inútil.

Resultado da primeira "cantada" de Raki sobre Clare.

Raki exibe sua carteira de trabalho e consegue virar cozinheiro de Clare, mas nem para isso ele é útil em algo, já que Clare está de regime para manter sua forma e come apenas um pedaço de alimento em 1 semana, e acaba que Raki serve apenas para fazer comida para si mesmo e servir de fardo para a heroína.

Trabalhando junto a Clare Atrapalhando Clare, a sua primeira missão se passa numa cidade sagrada, aonde Clare se disfarça de homem e irmão de Raki, mas o pirralho desde o início coloca tudo a perder, pois fica de gentilezas com "seu irmão" e qualquer um sabe que dois homens nunca se relacionam assim, então no início começam a duvidar da sexualidade de Raki, mas depois descobrem que Clare era "ela" e não "ele". Raki fica de lado novamente choramingando num quarto de hotel enquanto Clare vai lutar, ele reaparece na igreja no final atrapalhando Clare se atirando na frente das investidas mortais de uma múmia. Quando Clare precisa despertar para derrotar o inimigo, Raki dá a sua pequena contribuição ao anime lembrando a Clare que eles estavam ainda no quarto episódio e que ela ainda não podia morrer ali, salvando-a de se transformar definitivamente em uma devoradora voraz.

Depois de Clare ficar com a cabeça nas nuvens tendo algumas reminiscências, Raki chega para a próxima missão junto com sua mestra, mas para variar ele é deixado de lado choramingando num quarto, mas dessa vez não aparece nem no final. A essa altura ele já é um personagem inútil declarado.

Raki crente que vai conseguir ganhar a luta contra Ophelia (note o sorriso dela de como quem diz: "que garotinho divertido.").

Na missão seguinte, Clare pede que ele fique choramingando em outro quarto de hotel como de costume, mas como ele tem o sonho de proteger sua amada, decide segui-la e isso terminou num péssimo negócio, já que ele se encontrou com a Claymore Ophelia, a Pirada e novamente atrapalhou Clare que decidiu ali abandonar esse pirralho que só estava servindo de fardo. Raki luta com Ophelia num momento cômico do anime, já que ele tem um semblante de herói que vai vencer milagrosamente mas lógico que ele é humilhado pela Claymore louca. Clare então leva Raki para um canto e para não magoar os sentimentos do garotinho se despede dele com um beijo (pedofilia).

Esse beijo ocorreu em uma situação romântica , no meio de um pântano, Raki estava todo ensangüentado e Clare pareceu estar fazendo aquilo de forma forçada. O importante é que a heroína conseguiu se livrar daquele fardo...

Raki virou um escravo e foi parar, ninguém sabe como, no "norte", aonde ninguém sabe como, ele conseguiu fugir e ir parar em Moscou.

Raki reparando nos dotes de Jean.

Comete seu único ato de heroísmo no anime ao salvar uma garota perturbada de uma rocha que iria cair sobre sua cabeça, mal sabia ele que aquela garota sabia se cuidar sozinha como qualquer outra no anime e o que ele fez foi em vão. Descobriu que seu nome é Priscilla e que ela viajava junto com seu irmão pelo norte. Como Priscilla é assanhada e sempre dizia adorar o cheiro de Raki ficando com ele nos amassos, a vilã o seduz fortemente ficando nua e tudo mais e assim Raki trai Clare na cara dura. Ela nunca soube dessa traição, mas se algum dia ela se encontrar com Galatea, a sua amiga que tudo sabe, talvez revele esse segredo e então Raki estará encrencado...

Na seqüência final do anime, Raki se arrepende de ter dormido com Priscilla, por que ela, além de ser casada é atrasada mental, e isso é muito peso na consciência de uma pessoa. Volta para a cidade para se encontrar com Clare, mas vê que ela está mais feia que chupa-cabra e finalmente assume ser emo e começa a ficar chorando por ser um moleque tão inútil. Foi encontrado por Jean num canto choramingando e teve sua confiança readquirida depois que ela mandou Raki virar homem.

Assim Raki se agarra com Jean e vão para o local da batalha final. Depois de ficar assistindo sem ajudar em nada, após Clare derrotar a vilã final, Raki se declara a Clare, dizendo que gosta dela mesmo naquele seu estado atual de mais feia que chupa-cabra. Numa das cenas mais tocantes do anime, aonde um pirralho emo se declara amorosamente por uma espécie de diabo (é isso mesmo que você leu).

Depois de Tudo isso[editar]

No anime Raki termina casado e feliz ao lado de Clare, até morrer em alguma missão da heroína após atrapalhá-la e não conseguir ser salvo pela centésima vez. Já no mangá, Clare o abandona, pois as coisas ficam feias, e Raki atrapalharia demais, então era melhor para ele ficar sumido. Depois de levar esse fora nunca mais aparece, só 7 anos depois, onde descobre-se que Priscilla virou a anã de estimação de Raki e que os dois estão vagando por aí, matando yomas aleatórios. Sim, você não leu errado, Raki (supostamente) ganhou alguma utilidade! O garoto assistiu Berserk e virou fã número 1 do Gatts, então queria ser como ele e por isso conseguiu aprender alguma coisa enquanto treinava com a espada do Isley. E depois de aprender um pouco com seu mestre Isley e com os ensinamentos de Berserk, ele decide procurar Clare (Raki ainda tem esperança de ser aceito pela loira), e Clare por sua vez começa a procurá-lo também porque conversou com Galatea lá em EnRabona e descobriu sua traição. Resumindo: quando o pirralho e a heroína se reencontrarem, Clare vai encher os dois de porrada; ele por chifrá-la com sua pior inimiga e ela por ter matado sua querida Teresa.

Relacionamento com Clare[editar]

Alguns acham que eles são amantes, mas se enganam, para Clare Raki não passa de um capacho, peso morto e cão de estimação. Volta e meia quando Clare está sofrendo de abstinência por namorados, ela dá uns beijos em Raki, mas é só para tirar o seu stress.

Poderes[editar]

Declaração de amor de Raki, a notar pela expressão de Clare, Raki não está correspondido.

Poderes? Como assim? Raki carrega uma espada que ganhou numa igreja. Não possui destreza em combate nem entre os humanos.

Utilidade para a História[editar]

Utilidade próxima de zero. Ele as vezes causa pena no espectador e um seleto grupo bem esquizofrênico de otakus-emos se identificam com esse personagem sofrido.

Coisas Legais que Raki já fez[editar]

Olha a cara de quem perdeu a virgindade da boca... (Clare parece ser mais experiente).

Raki é o personagem odiável, e jamais fez algo legal, ele só causa antipatia quando aparece, nem cozinhar que deveria ser sua função, Raki aparece cozinhando 1 vez no anime inteiro e Clare ainda acha o gosto da comida ruim e por educação diz que está de dieta e que Claymores não precisam comer muito.

Como Seria o Anime Claymore se Raki não Existisse[editar]

Continuaria a mesma coisa, até mais divertido e dinâmico. Não haveria romance piegas e forçado. Haveria mais fãs do anime e Clare não teria dificuldade em algumas de suas missões.