RapeLay

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg RapeLay é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, o Link está puto porque chamaram ele de Zelda.

Lei do Estupro
Rapelay.jpg

Os metrôs japoneses parecem ser bem divertidos.

Informações
Desenvolvedor Illusion Soft
Publicador Illusion Soft
Ano 2006
Gênero Eroge
Plataformas Windows
Avaliação Imoral demais para avaliar
Idade para jogar 18 anos

Cquote1.png Você quis dizer: Replay Cquote2.png
Google sobre RapeLay

RapeLay é um absurdo que só poderia mesmo ter saído da mente doentia de algum japonês tarado. O criador dessa bosta deveria ser preso e internado eternamente em um hospício, mas como no Japão a putaria não tem limites, por lá esse game é considerado a coisa mais normal do mundo.

O jogo foi proibido na Argentina, Malásia e Tailândia por fazer apologia ao estupro, o que é uma grande mentira, pois não há apologia nenhuma. São cenas explícitas de estupro mesmo.

História[editar]

Essa merda baseia-se em um fetiche bizarro conhecido como chikan, muito popular no Japão (e só lá, eu espero) que consiste em estuprar mulheres dentro do metrô.

O jogador controla um personagem chamado Kimura, que depois de ser caguetado pela filha gostosa, resolve perseguir a família Kiryu, composta apenas por uma mãe e duas filhas. Não é explicado o que aconteceu com o pai de família, mas também ninguém se importa. Já é surpreendente que esse jogo tenha algum enredo, não podemos exigir muito dos personagens. O plano maligno de Kimura é transformar as três em suas escravas sexuais, mas antes disso cada uma delas precisa ser estuprada no metrô.

Personagens[editar]

Mulheres prontas para o abate.
  • Masaya Kimura - Um pervertido solteirão de 39 anos de idade que não consegue arrumar mulher, então sai por aí estuprando as passageiras do metrô.
  • Manaka Kiryu - A lolicon, tem só 13 anos e é a primeira a ser estuprada. Usa vestido e sapatos azuis, e podem ser adicionadas orelhas de cat girl para sodomizá-la como se fosse uma gata.
  • Aoi Kiryu - Uma school girl de 17 anos de idade, é a última vítima de Kimura. Sua roupa é um típico uniforme de colegial japonesa, mas o jogador pode escolher se deseja estuprá-la com o cabelo preso ou solto.
  • Yuko Kiryu - A MILF, é a mais peituda do jogo e tem 36 anos. Usa uma blusa verde e uma saia bege, e quem curte megane pode adicionar óculos ao seu figurino.
  • Pai do Kimura - Político corrupto que não tem nome e não participa do jogo. Só aparece na introdução do mesmo oferecendo suborno para tirar o filho da cadeia.

Final[editar]

Existem duas opções de falhas que fazem o estuprador se fuder, o preto e o vermelho. Kimura morre em qualquer um deles, para nossa alegria.

  • Final Negro: Kimura emprenha uma das Kiryu e não aborta a criança. Alguns dias depois, ele cai nos trilhos do metrô e morre, virando o RapeLay do diabo, seja lá o que uma coisa tem a ver com a outra.
  • Final Vermelho: Kimura está prestes a estuprar Aoi, mas antes de enfiar o bilau, ela pega uma faca que apareceu do nada e mata o filho da puta a facadas enquanto solta uma risada diabólica.