Registro (São Paulo)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Registro
"Resistro"
Bandeiraregistro.gif Brasaoregistro.gif
Aniversário 30 de novembro de 1944
Fundação 7 de Agosto de 1945
Gentílico registrado
Lema A banana é nossa!
Prefeito(a) Gilson Fantin (Não, não é a Fantine do Rouge)
Localização
Localização de Registro
Estado Líquido
Mesorregião Litoral Sul Paulista
Microrregião Registro
Região metropolitana Interior
Municípios limítrofes Sete Barras, Juquiá, Iguape, Pariquera-Açu, Jacupiranga, Eldorado,Céu (arriba,inferno Abaixo.
Distância até a capital 2435634765680 km
Características geográficas
Área 716,331 km²
População 15 milhões que vivem em outras Cidades: São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro, etc. hab. est. 2006
Idioma Não disponível
Densidade 0,000000001 hab./km²
Altitude 25 metros
Clima deserto
Fuso horário UTC -39
Indicadores
IDH 0,690 PNUD/2000
PIB R$ 1,99 IBGE/2003
PIB per capita R$ 0,14 IBGE/2003

Cquote1.png Isso é uma cidade? Cquote2.png
Você sobre Registro

Cquote1.png Você é de onde mesmo? Cquote2.png
Você sobre a quinquagésima vez em que esquecem o nome da cidade

Cquote1.png No fim do mundo! Cquote2.png
Morador de Registro sobre pergunta acima


História[editar]

Mais conhecida como "Cidade entre São Paulo e Curitiba" (são poucas as pessoas que sabem o nome da cidade. Você já esqueceu também), Porto Registro era um distrito de Iguape quando emancipou-se em 30 de novembro de 1944, após o repentino crescimento de 3 para 5 habitantes na cidade, e esses se acharem importantes demais. Foi fundada em 7 de Agosto de 1945, logo após alguns japas fugirem de casa devido ao ataque do Gojira.

De vila do Porto fiscal a cidade do Posto Graal

Registro, então um jovem povoado, rejeitado pela mãe Iguape, em um sentimento de orgulho, resolveu crescer e ficou maior, e bem maior que Iguape. Com a chegada da BR-116, Registro pôde, finalmente, começar a se desenvolver. Hoje, Registro já é uma cidade e ela se localiza entre São Paulo e Curitiba. A rodovia, que trouxe "tanto" desenvolvimento para a cidade antigamente, tornou-a um ponto de referência nacional para os viajantes, cujo apelido dado foi A cidade do Posto, ou vai dizer que você nunca parou em Registro para dar uma mijadinha? A fama gerou progresso e inveja nas cidades da Região Metropolitana de Registro e na Baixada Santista. Santos também tem inveja porque Registro é marco da imigração japonesa do Brasil. Aliás Santos tem inveja porque tem só um portinho de canoa.

Gentílico[editar]

Todos os nascidos em Registro que se prezem são Registrados! Atreva-se a perguntar a um nativo: "Quem nasce em Registro é registrado?" e receberá uma banana no meio do seu cu um "Né que é" como resposta.

Podemos dizer ainda que os que nascem em Registro podem ser chamados de “Vazamento” pois a maioria deles sai ainda jovem para as grandes cidades, como São Paulo e Curitiba e Chuvaguá do Sul. Há quem diga que quem nasce em Registro é coitado - ô cidadezinha lazarenta...

Dialeto[editar]

"O esculete da Mariantonha"? - significava algo como "avançar!" e o "uiuiuuui" que pode ser muitas coisas, mas geralmente significando que o que foi dito foi um exagero? E o azar de Juquiá? Escutei esta expressão num bingo, pra significar 23, o dia em que nasceu um bebê tão feio, tão feio que, quando o médico comentou que ele era feio, o bebê falou como se mandasse uma praga "feio vocês vão ver como vai ficar dia 23". E nhá Rosinha? Uma mulher à frente do seu tempo, a pioneira em usar Melissas: "só uma, tadinha". E Nhonhômeu, que perseguia as meninas fazendo beicinho e chamando "minha noiva"? Este, dizem que ainda é vivo. E Nhá Bárbola? Nossa genuína Juma Marruá... com aquele vozeirão, poderia ser uma Nina Simone se nascesse nos EUA. Essas expressões somam-se às seguintes, que devem ser pronunciadas de forma cantada:
Cquote1.png Puts Grila! Cquote2.png
Interjeição de surpresa. Também é aceitável "Vixê"

Cquote1.png Uhmmm...té parece memo!! Cquote2.png
Interjeição expressando que alguém duvida de um fato

Cquote1.png Hammmmm, que dizquê, poco metidinho você hein... Cquote2.png
Expressão caiçara de rejeição

Cquote1.png Hu hu huuuuuu, ah pois o quê! Quantos pau cê pagou nessa bicicreta? Cquote2.png
Caiçara registrado entusiasmado com a bicicleta

Cquote1.png Dor de Perê Cquote2.png
dor na lateral da barriga

Cquote1.png Consertando Pêxe! Cquote2.png
Limpando, preparando o peixe

Cquote1.png Temperando o café! Cquote2.png
Adoçando o café

Cquote1.png Me vê 10 médias! Cquote2.png
É como se pedem 10 pães franceses (Cacetinhos) e não 10 cafés com leite

Cquote1.png Né que é?!! Cquote2.png
Afirmação, pedido de confirmação

Cquote1.png Dizque!! Cquote2.png
Um jeito local para afirmar, às vezes para duvidar ou usado também para comparar ou tirar sarro: (Exemplo: Dizque ta de roupa nova!!!)

Cquote1.png Sôr Cquote2.png
Significa "Professor" para "Professora" usa-se "Sôra". Aceita-se também "Fesôr" "Fesôra".

Cquote1.png Nunca se viuuu! Cquote2.png
Algo impossível de ocorrer

Cquote1.png Agora azedô o pé do frango!!!!! Cquote2.png
"Agora fudeu!"

Cquote1.png Vamo caçá jabuticaba!!!!! Cquote2.png
Significa subir no pé e colher jabuticaba!

Cquote1.png Aaaah poisoquê!!!!!! Cquote2.png
Usado quando discorda de algo dito

Cquote1.png Poisoque, roba pôco! Cquote2.png
Registrense falando sobre qualquer um que tenha algo legal, pois se é legal, só pode ser roubado, nunca conquistado

Cquote1.png Crendioroso! Crendiospai! Cquote2.png
Tenha piedade! Perdoa esse cidadão!

Cquote1.png Meu cipó da manditinga! Cquote2.png
Espanto, admiração.

Cquote1.png Meu cepilho!; Fiapo do miúdo!!! Cquote2.png
Espanto.

Cquote1.png Meu cipó do ganguelo!! Cquote2.png
Muito espanto, admiração.

Cquote1.png Meu Senhor do Bom Jesus de Iguape! Cquote2.png
Espanto pra caralho.

Cquote1.png Meu bôônnngêêê...!!; Uhuu Pitoco da Bitela! Cquote2.png
Outros sinônimos de espanto

Cquote1.png Fraaaco... Cquote2.png
Bêbado

Cquote1.png Maenga do céu... Cquote2.png
Quando o caiçara sente pena de algo

Cquote1.png Ooooh ManhÊÊeeÊÊ... Cquote2.png
Quando a criança caiçara chama a mãe

Cquote1.png MAAANHÊEE...! Cquote2.png
Pedindo pra mãe pegar a toalha

Cquote1.png Registro e a melhor cidade de todas Cquote2.png
Isso é verdade

Cquote1.png resgistrado falando sobre registro Cquote2.png

Geografia[editar]

Zoom máximo da cidade de Registro no Google Maps


Localizada ao sul do estado de São Paulo, Google Maps. É cercada por "importantes" cidades, tais como Iguape, Juquiá, Jacupiranga, Sete Barras e Pariquera-Açu. Situa-se a 215 km da Capital, a 182 km de Santos, a 220 km de Curitiba. Seu acesso é dado via BR-116, pelo rio Ribeira de Iguape (de canoa descendo a correnteza ou andando seguindo a margem), ou então pelo Aeroporto que não funciona desde o dia que foi feito e só esta lá pra registrense conta vantagem. Possui bairros com nomes bem diferentes como:

  1. Suposta 2º Registro: Nosso Teto (é um apelido, pois seu nome original é Conjunto Habitacional Hissae Okamoto, "Brococê" (oficialmente Bloco C ou Jardim São Paulo) e "Brocobê" (Bloco B ou Conjunto Habitacional Heiji Matsumura). Como a cidade foi colonizada por japa, obviamente, tudo teria nome de japa, por isso é mais fácil chamar pelo apelido. Aliás ninguém chama pelo nome original. Na cabeça dessa gente o bairro de meio metro quadrado poderia se tornar uma cidade um dia só porque tem uma padaria, uma lan house e um puteiro.
  2. Bairro Pedreira: Catado de metade da cidade que não sejam as favelas, Nosso Teto, os Broco e o centro. Contém os bairros Jardim América, Vila Yoshida, Vila Ponce, Vila Alvorada, Vila Florida, Vila Ribeirópolis.
  3. Favelas: Vila Nova, Vila Romão e Vila São Francisco, cujos índices de violência superam a Rosinha do Rio de Janeiro.
  4. Outros: Qualquer pico que não foi citado ai em cima.
  5. Bairros Fakes: Esses bairros foram criados por gente metida, são eles:
  • Vila Cabral - Bairro de gente metida a rica que tem vergonha de falar que mora na Vila Nova;
  • Belas Artes - Bairro de gente mais metida ainda que tem vergonha de falar que mora na Vila Cabral com medo que achem que ela mora na Vila Nova;
  • Centro - O Centro da cidade mesmo se resume a umas três ruas mas quando você não quer dizer que mora na Vila São Francisco você diz que mora no Centro;
  • Caiçara - É a Vila Romão mas de gente branca.



Economia[editar]

Devido ao clima úmido, Registro possui um forte potencial agrícola, principalmente no cultivo de banana e mofo, mas também tem forte tendência a perder ocasionalmente sua farta produtividade banânica para as enchentes. Seu comércio é a base de banana: 80% da população utilizam essa fruta como alimento, fonte de renda, suplemento e droga.

Agricultura[editar]

Típico Bananal registrense

A economia da cidade baseia-se no cultivo da Banana. Os vários tipos de bananas produzidos são:

  1. Banana-ouro, Banana-prata, Banana-bronze
  2. Banana-da-terra, Banana-do-rio, Banana-do-céu
  3. Banana-jaca, Banana-pera, Banana-uva, Banana-maçã, Banana-Banana, Banana-salada-mista
  4. Banana-nanica, Banana-longa, Banana-média, Banana Kid-Bengala.

Plantação de Chá em Registro

Isso tudo sem contar com o cultivo de Chá na região, que são:

  1. Chá Preto
  2. Chá Roxo
  3. Chá Azul
  4. Chá Verde
  5. Chá Amarelo
  6. Chá Vermelho
Selecione a cor do seu Chá

Misturando os chás, podemos formar quaisquer cores de chá, bastando apenas criatividade, e novas sensações poderão ser experimentadas. Muito doido meu! Também são pontos fortes na economia, a extração ilegal do palmito, a pesca da manjuba, o extrativismo de ponkan (mais conhecida come Tangerina) e as maquininhas de frango assado e costela que funcionam ao longo de suas duas avenidas principais nos fins de semana, isso, claro, quando não tem enchente.

Comércio[editar]

Há também um grande investimento no setor terciário, mais precisamente na prestação de serviços. Em Registro estão localizadas os grandes revendedores de Tupperware, Natura,"Avon", "Jequiti", catálogo "Hermes", bijuterias, pastel e Icegurt da região. Tal setor é responsável pelo capital de giro e, consequentemente, pelo surgimento de grandes franquias na região.

Para se ter uma ideia, Registro é a grande potência econômica (do Vale do Ribeira). Exemplo disso: há algum tempo, na principal avenida da cidade, em que não se consegue atingir a terceira marcha, instalaram-se duas lojas do Ponto Frio, provando que Registro é pujante economicamente e possui um alto poder de consumo, atraindo cada vez mais grandes lojas e desenvolvendo a economia. Os negócios na cidade vêm se diversificando, com a expansão de nicho das lojas de variedades e a multiplicação das lojas de calçados, quitandas, lan houses, e, principalmente, de restaurantes e lanchonetes chinesas. Esses que vem aumentando cada vez mais o preço do pastel de "flangô" devido a escassez de tal espécie de pombo ave. Outros exemplos de grandes negócios da cidade são:

  • Farmácias: a cidade se orgulha das 30 farmácias instaladas próximas umas das outras. E a cada 1 minuto 4 farmácias são abertas na cidade.
  • Óticas: A concorrência das óticas na cidade chegou a tal ponto que os óculos escuros são encontradas sob a bagatela de R$ 1,99 nas lojas de variedades orientais.
  • Lojas de Material Esportivo: esse é um novo segmento da cidade, devido a nova modinha onda entre os jovens de quererem todos ficarem monstrões. Tais lojas que contam com uma gama muito variada de itens para incríveis 3 tipos de esportes diferentes: MMA, Futebol e Vôlei.
  • Loja de Roupa/Calçados: um outro segmento que está em alta na cidade são as lojas de roupas e sapatos com preços além do que o registrense acha que pode pagar.

Cultura[editar]

Temos o KKKK (Não, eu não estou rindo da sua cara), diferente de Juquiá que tem apenas uma estátua do Pelé.

KKKK não é uma risada, é um patrimônio histórico e cultural


A cidade possui três shopping centers, e só o mais ordinário deles tem estacionamento. Quando se fala nos shoppings da cidade, lembra-se logo dos cinemas, dos elevadores e das escadas rolantes. Lembra-se porque nenhum dos shoppings possui qualquer um desses atrativos. Em compensação tem psiquiatra, gastroenterologista e otorrinolaringologista. Registro tinha um cinema mas foi tomado por baratas e pulgas e precisou ser incendiado. No lugar foi aberto uma loja de roupas, pra se destacar entre as outras 17 do lado e em cima.

Culinária[editar]

A culinária local é representada por pratos típicos: Banana-frita, banana-chips, pastel de banana, coxinha de banana, bolinho de queijo com banana, quibe com banana, banana assada, torta de banana, cuscuz de banana, pudim de banana, doce de poncã com banana, trufa de banana, salada de palmito com banana, banana com muzzarela de búfala, manjuba com banana, frango assado de domingo com banana, costela de domingo com banana, purê de banana, pizza de banana, banana à vinagrete, curau com banana, tapioca com banana, mandioca frita com banana, coruja com banana, panetone de banana, arroz mochi com banana, sushi de banana e sashimi de manjuba com raiz-forte e banana, além de variações a gosto do freguês.

Todos os pratos típicos acompanham chá quente, chá gelado, chá morno, chá especial daquela bombonière (gelado batido no liquidificador), chá com limão ou caldo de cana da feira de quinta... Não se recomenda acompanhar estes pratos com leitE quentE, pois da dor dE dentE na gentE (ou os ouvidos de quem ouve essa expressão).

Quem tem fome, mas precisa comer algo rapidamente vai encontrar facilmente nas ruas da cidade: lanches na chapa, pastéis, caldos de cana com suco de fruta, Icegurt, milho verde, açaí com mangaba e a tradicional cocada-caseira-compra-aí-pra-me-ajudar. Dificuldade mesmo é encontrar um banheiro público.

Eventos[editar]

  • Janeiro
    • Enchentes

Um grande evento que cobre boa parte das casas próximo ao Rio Ribeira de Iguape e Bairro Nosso Teto deixando a cidade com um cenário extraordinário. É acompanhado pela mídia nacional e até internacional. A TV Tribuna até lembra que existem outras cidades, além de Santos, na região.

  • Fevereiro
    • Desculpa esfarrapada de Carnaval

É o carnaval da cidade, onde quem não se larga pra Ilha Comprida ou Iguape (são as cidades pra onde Registro migra no carnaval. Lá você encontra com registrados que nunca vê em Registro, se diverte e pula o Carnaval). O evento acontece na Praça Beira-Rio, logo depois da época das enchentes, por isso o cheiro no lugar, misturado aos odores humanos em geral, não é muito aprazível.

  • Desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial

Principal atividade do carnaval registrado, as famílias que não vão nem pra Ilha, Iguape e menos ainda pra Boca do Palhaço, se reúnem em frente à TV e assistem aos desfiles de outras cidades;

  • Março
    • Páscoa

Quando os registrados que sobreviveram ao carnaval voltam de seu êxodo e começam a fingir que são cristãos.

  • Junho
    • Festa do Sushi

Evento realizado anualmente, onde várias senhorinhas tem que ficar igual escravas o dia inteiro fazendo sushi. Os sushis são vendidos pelo triplo do preço que normalmente são vendidos o resto do ano e o dinheiro NÃO vai para as senhorinhas.

  • Quermesse de Junho

Todas as escolas e entidades sociais inventam de fazer bingo e vender comida no mesmo dia para arrecadar dinheiro. E por mais incrível que possa parecer, tem registrado que consegue ir em todas.

  • Agosto
    • Bon Odori e Tooro Nagashi da Paz

Evento realizado na Praça Beira Rio, feito para quem não consumiu pratos japoneses na Festa do Sushi e para quem não vai ficar na cidade na data de Finados para celebrar o Tooro Nagashi que preste.

  • Romaria para Iguape

Durante um certo dia do mês os registrenses se reúnem para percorrer cerca de 70 km (pela segunda vez no ano mas a primeira é pra pecar) a pé, de joelhos, de bicicleta ou de moto para celebrar a festa do Bom Jesus de Iguape. (No dia do padroeiro de Registro seus habitantes curtem como se fosse um dia qualquer de domingo).

  • Setembro
    • Sempa (Jogos Escolares da Semana da Pátria)

Famoso torneio da Prefeitura, com a finalidade de proporcionar aos seus alunos da rede pública (e da privada também!) a maior chance de matar aula sem levar bronca e se odiarem entre si. Todo ano a abertura é feita por alguns destaques da cidade (ou seja, um ou dois) em que eles dão a volta olímpica no Ginásio Mário Covas e acendem a tocha de sei lá o quê. Ela deveria ficar acesa a semana inteira de jogos (como ocorre nas olimpíadas) mas, por razões desconhecidas, ela só fica acesa no primeiro dia. Depois disso começam os eventos esportivos de todas as categorias imagináveis e inimagináveis! Entre um jogo e outro os alunos saboreiam um delicioso pão de antes de antes de antes de antes de antes de ontem com alguma coisa dentro junto com suco de água e açúcar ou algum, aparentemente, refrigerante de marca desconhecida.

  • Outubro
    • Dia das Crianças

De uns tempos pra cá a Prefeitura tem mostrado todo seu amor pelos professores e alunos das escolas públicas, obrigando-os a caminhar 23,8Km no sol (as vezes na chuva) avenida abaixo para comemorar o dia da criança.

  • Novembro
    • Aniversário da Cidade

Bom porque é feriado e emenda com o dia do padroeiro três dias depois;

  • Expovale

Evento agropecuário e musical que mostra o que a região produz: pupunha, esteira e chinelo de junco, queijo de búfala, banana, chá e os cantores de forró e/ou sertanejo regionais; às vezes até tem uma ou outra banda legal.

  • Tooro Nagashi

Na semana de Finados realiza-se o "Tooru Nagashi", a Tradicional Festa Cultural Japonesa que homenageia as vítimas de afogamento de milhões de anos atrás que ninguém mais se importa, e só vai nessa festa pra come e ser roubado. Na noite de Finados são soltos milhares de Barquinhos no Rio Ribeira de Iguape. Os barquinhos são confeccionados com batata bambu, seda e vela pelos integrantes da APAE (Associação de Pais e Amigos de Excepcionais) e vendidos para as pessoas que querem fazer a homenagem, o dinheiro arrecadado fica para a APAE.... ou deveria.
Cada barquinho leva o nome da vítima ou o nome da pessoa que está fazendo a homenagem. Vale a pena conferir, já que é uma grande e bonita festa realizada somente por Registro (será que alguém mais tem tanto trabalho pra comemora o dia de Finados?).

  • O ano todo
    • Invasão dos Caramujos Africanos

A origem desse evento está relacionada com investidores que fizeram criações de caramujos africanos para vendê-los posteriormente como scargot. Como o negócio não deu certo, esses caramujos foram soltos sem casa, roupa, familiares nem dinheiro para sobreviver. Para se vingarem do povo que só queria explorá-los, durante as épocas de chuva, os caramujos se multiplicam (provavelmente reproduzem-se no mato para isso) e invadem calçadas, terrenos baldios, quintais, jardins, enfim, invadem tudo menos restaurantes franceses.

  • Todas as quintas-feiras
    • Feira de Quinta

Um programa imperdível onde a juventude costuma matar aula pra se reunir na barraquinha de pastel e caldo de cana em frente à barraca do BoB;

  • A cada quatro anos
    • Visita de PFAL (político famoso arrombado e ladrão)

Em todo ano de eleição, a cidade se prepara para receber PFALs que chegam atrás de votos com muita alegria e badalação. Após a eleição, os PFALs não voltam para agradecer os votos nem para dar satisfação quanto as promessas feitas;

Infraestrutura[editar]

Registro tem o maior e mais novo aeroporto do Brasil não utilizado por nenhuma empresa aérea. Sai da frente se alguém quiser usar aquela pista lisa, novinha e bonita. Atualmente apenas os aviões de pulverizadores e pilotos de corridas clandestinas estão autorizados a utilizar tão maravilhosa pista de pouso. A pista lisa, novinha e bonita, é uma referencia para os alienígenas, um marco construído para que possa ser vista do espaço, pois isso, a ANAC de maneira nenhuma libera e faz propaganda sobre a tão refinada pista de pouso, esperamos em breve os visitantes "alienígenas".

Esportes[editar]

Registro tem se tornado referência em competições esportivas no Estado de S. Paulo. Quatro competições já mudaram a rotina da cidade: o Juca* (entre estudantes de Comunicação e Artes em 2006 e - acreditem! - também em 2007!), os Intercomp (entre estudantes de Ciências da Computação) em 2006, os Jogos Indígenas do Estado de São Paulo em 2006, os Jogos Jurídicos Nacionais em 2007 e o Interpsico em 2013. A cidade não perde tempo e já pensa em sediar os jogos Pan-Americanos de 2127.
Você pode também ver um jogaço da 8472ª Divisão do Campeonato Paulista no belo Estádio Brigadeiro Alberto Bertelli, mais chamado de Bertellão, que tem uma capacidade de 10 espectadores (quando não chove). O ingresso é 1kg de açúcar se você for solidário, se você for pau no cu pode entrar de graça mesmo. Por ser bem moderno, é cotado para jogos da Copa de 3014.
Curiosidade: Mirandinha (ex-jogador do Corinthians) costumava tomar uma cervejinha num boteco próximo à sede social do clube de beisebol (isso existe sim!) na cidade. Assim como ele, outros astros do nosso futebol já desfilaram seus chinelos nas ruas registrenses. Dadá Maravilha e Alex (ex-zagueiro santista) são alguns exemplos. O filho do Pelé já vendeu muita droga por aqui também.
O Registro Baseball Clube, abreviado RBBC ou simplesmente "R" é um dos principais clubes esportivos da cidade. O curioso é que o esporte que menos se pratica no local é o baseball.

  • O ultimo JUCA que teve na cidade deu morte, sussa.

Passeios[editar]

Praça Cidade de Nakatsugawa, que passou por uma reforma após mais de 20 anos de abandono, tem um jardim... japonês, uma ponte...(acreditem!) japonesa e um lago (sem água)! Em comemoração ao aniversário de 100 anos de imigração japa, a prefeitura reformou a praça e hpje ela é frequentada/habitada por todo tipo de mendigo e Hippie desabrigado. Esse é apenas um dos exemplos de homenagem aos imigrantes japoneses. Em cada esquina da cidade é possível deparar-se com um descendente de japonês ou com uma escultura ou uma obra arquitetônica dedicada aos nipônicos.

Guaracuí: Representa a flor de uma árvore que existiu nesse local

Praça Beira-Rio - Praça da Rampa, é frequentada por alguns tipos distintos de grupos. Durante o dia os skatistas de Facebook e durante a noite a nata da cidade, traficantes de esterco de cavalo, os skatistas mais hardcore que vão compra o esterco achando que é maconha e os funkeiros com seus possantes (Gol bola).
Praça dos Expedicionários, que era uma rodoviária e acabou virando a praça da fonte, essa que só funcionou 1 mês e teve que ser desativada porque o rio quase secou. Ela é frequentada pelos pobres sem internet em casa. Eles vão roubar o wi-fi do posto de inclusão digital. Registro tem se mostrado uma área de muito verde... Todo registrense afirma existirem várias cachoeiras paradisíacas, mas nenhum cidadão sabe explicar como chegar em uma! Diferentemente das cachoeiras, o bosque pode ser uma atração mais viável. Lá pode-se ser estuprado encontrar uma enorme diversidade de espécies, tais como pardais, pombos, árvores nativas da região e diversos bichos-preguiça e capivaras. O doce aroma proveniente do rio Ribeira de Iguape também é uma boa recomendação para aqueles que curtem um contato com a natureza, com as plantas e principalmente com uma rica diversidade de insetos típicos.
A cidade também incentiva o le parkour não só para pedestres, como também para ciclistas e motoristas de automóveis e motocicletas: a quantidade de sujeira deixada por gatos, cachorros e cavalos nas ruas e calçadas obrigam os cidadãos até a fazer contorcionismo para se locomover nos bairros e na cidade.
Durante o dia pode-se passear pela movimentada calçada do supermercado Tezuka ou andar de moto-táxi pelas rotas turísticas que, por falta de referência, podemos dizer que ficam perto do rio.

Cena noturna[editar]

Casas noturnas, bares, cinemas, praças, shoppings, clubes e barraquinhas de cachorro quente prensado...são tantas as opções que os moradores costumam nem sair de casa por acabarem brigando com seus pares e/ou amigos discutindo sobre qual seria o melhor programa para aquela noite. Para os solteiros opções não faltam. A variedade de danceterias na cidade é considerável. Veja algumas delas:

  • PUB Acústico: o Point dos menores de idade, é tanto menor lá dentro que o conselho do telar é quem faz as batidas por lá ao invés da policia. Fora eles existe uma grande diversidade de gente feia e fedida que se aproveita das promoções de homem paga 5 e mulher (ou algo parecido) é de graça até a 1h. Pra quem gosta de música esse é o lugar certo, os shows são imperdíveis. Só os melhores músicos repetidos pela milionésima vez tocando a mesma música que tocou no Faustão.
  • Pizzaria do Tik: aqui você opta por comer junto com os cachorros ou vomitar ao ver como sua pizza é feita de forma higienica.
  • Bar Dois Irmãos: o melhor bar da cidade, aqui você não morre esfaqueado.
  • Skinão/Cotovelo: ótimo para quem adora ouvir pessoas desafinadas cantando no karaokê, com um clima despojado e bem frequentado, é reduto para as pessoas da noite.
  • Carrapato: o famoso forró risca faca no bucho de desavisado.
  • Snooker Bar Bola 8: bar top de Registro, onde toca as melhores músicas de rock comercial. Frequentado só pela elite branca da cidade e pra entrar você tem que deixar um rim na porta.
  • Beira do rio (Centro Velho): interessante para passear e comprar a sua droga nos fins de semana a noite, é o local onde a turmada (termo usado aqui) vai encher a cara no barezinhos. O mais esquisito é que o buteco (o Tomodati) aonde vão é parede e meia com a maior fonte de renda da cidade (infelizmente): a funerária. Ou seja, alguns enchem o caneco por alegria outros pelas tristezas. Nunca vi cidade igual.
  • Status Drink´s Bar: como o próprio nome sugere, apenas pessoas de status elevado frequentam o lugar, dado o preço absurdo da "mão-de-obra" (e "boca-de-obra" também) do estabelecimento. Só as melhores moças, mais conhecidas como primas, para você escolher.
  • Confraria dos Parceiros, vulgo CDP: apelidado carinhosamente de "Cu do Padre" por ser localizado atrás de uma igreja, o CDP atualmente é o point mais underground da cidade. Além dele estar um dois níveis abaixo do nível da rua, ele fica mais afastado da massa populacional e é frequentado normalmente por intelectuais.
  • Portal da cidade: agora sim teremos um novo local para passear e fazer turismo. É o novo portal construído(29 de junho de 2008) dentro da rodoviária, bem onde entram os ônibus. Vai ser lindo, mas só poderá passar por debaixo dele para tomar aquele passe de boas vindas quem vier de ônibus, pois a entrada é privativa de ônibus. Mas estamos sabendo que a uma ONG protetora dos portais do Brasil está tentando junto a Justiça para ver se insere o portal na entrada da cidade.

<left> </left>


Grande província da maconha (Capinzal)[editar]

Morada dos piores seres que já andaram por essa terra, Capinzal é um milenar vilarejo que se mantém desde os tempos da pangéia, se mantendo após a divisão de continentes asiaticos. Conhecida por suas bizarrices extremas, como o costume de enfiar mandioca no cu para dar sorte na lavoura, plantação e arrecadação de quiabo seco de vizinhos e cultos de adoração a Cthulhu e Nyarlatothep, sem falar nas entidades brasileiras, como Exupetinha e Péricles. Acessada por meio de uma Stargate localizada na BR-116, Capinzal cultiva uma infamia maior do que até mesmo cidades como Varginha, sendo ela o ponto de migração para seu principal residente, o ET de Varginha.

Curiosidades[editar]

Você não pode sair desta página sem saber que:

  • Há quem diga que a destruição do WTC foi, na realidade, obra dos habitantes de Registro que, descontentes com a fama das Torres Gêmeas de Nova York, influenciaram um senhor idoso e cheio da grana do Oriente Médio a derrubá-las. Hoje Registro é conhecida como a autêntica cidade das torres gêmeas, vistas a quilômetros de distância pelos viajantes da BR-116 (desde que esses não estejam dormindo nos confortáveis ônibus).
  • O viaduto de Registro já teve gente morando debaixo dele. Para evitar que isso se repetisse, a prefeitura fechou os vãos entre os pilares. Hoje em dia ele é o circo da cidade, com a sua única atração de malabarismo.
  • Registro é uma daquelas cidades em que os usuários de ônibus sobem pela porta traseira e descem pela porta dianteira.
  • A cidade possui apenas 5 cruzamentos com semáforos. Os mesmos ficam piscando a luz amarela depois das 22h até às 6h do dia seguinte.

Cquote1.png O semáforo que fica perto da Chopparium não fica piscannnnnndo!!!! Owwww!!!! Cquote2.png
Registrense sobre semáforo

  • Nos anos 90, um boato acabou levando pânico a cidade, segundo relatos de bar feitos por desempregados cachaçados, a mãe Dinah, na época famosa por prever a morte dos Mamonas Assassinas, havia anunciado em pleno programa do Gugu (Dominguuuu... Legaaaaal) uma erupção vulcânica no morro do Votupoca em Registro que iria transformar a cidade numa verdadeira Pompéia moderna, a erupção não aconteceu e a população aliviada até hoje discute sobre quem foi o imbecil que inventou essa história.
  • Registro tem seus próprios monstros, temos um Chupa Cabra que mata cachorro, um monstro do Rio Ribeira, o fantasma da Beth, uma mulher que se mato uma caralhada de tempo atrás e hoje assombra o trilho de trem, esse que também não funciona a uma caralhada² de tempo e o Lobisnova.
  • Hoje Registro tem orgulho de dizer que conta com aproximadamente 12 carros de som que andam pela cidade fazendo propaganda(também importamos de algumas cidades) além do tremendo som que as lojas maiores promovem. Todo este progresso iniciou com um grande mito: Palhaço Pipoca, o homem da Veraneio vermelha, que só começou com esses carros porque o circo que ele trabalhava resolveu ir embora sozinho voando. Os carros anunciam show com a mesma entonação com que vendem desinfetante caseiro, peixe e chocolate originado de carga suspeita. Registro está passando até grandes cidades nessa área pois temos motos com caixa de som circulando pela cidade com aquele som maneiro.



Não é só em época de enchente que Registro aparece na televisão. Este vídeo é de uma reportagem de uma correspondente (!!!!!!) da TV Tribuna (afiliada da Rede Globo na Baixada Santista e vale do Ribeira) em Registro.
Em 1990, Registro mostrou suas ruas (de terra), sua gente e seus produtos (banana, chinelo de palha e até musical de harpa) nos programas A cidade faz o show e Viola minha viola da tv Cultura. Registro participou ainda do Cidade Contra Cidade, programa do SBT que nos anos 80 levava ao palco uma disputa entre duas cidades em provas babacas típicas das tardes de domingo. É claro que Registro perdeu. Mesmo derrotado por Pirassununga, Registro achou uma boa ideia (isso foi um trocadilho, entendeu?) participar de mais um programa do gênero.
Em 2005, no Cidade Nota 10 (hein?), da Rede Bandeirantes, Registro venceu Itanhaém (uau!) na primeira fase, mas, na fase seguinte, foi derrotada por Santo André, que se sagraria campeã dessa relevante competição.
E tem ainda a lenda viva do Lobisnova, cuja misteriosa identidade nem o Fantástico, da Rede Globo, descobriu... Em 1994 um terrível e temido lobisomem espalhou o medo por toda a cidade de Registro. Ele era conhecido como Lobisnova, o famoso Lobisomem da Vila Nova (Que autêntico!). Segundo moradores da Vila, ele corria pela rua a noite não se sabia pra onde e nem o porquê. Até a polícia saiu ao seu encalço, mas foi em vão, e ainda hoje não se sabe o paradeiro dele. Provavelmente ele foi chupar umas cabras lá pros lados de Sorocaba.