Rei Arthur (anime)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Rei Artur (Anime))
Ir para: navegação, pesquisa
Pow! Paf! Tum!
AAAAA!!!
Rei Arthur (anime) é algo relacionado a Shounen

Esse artigo tem a ver com animes/mangás onde os personagens vivem brigando, lutando, metendo porrada e resolvendo as diferenças na base do cacete!
Santo Seiya já deu sua benção a esse artigo.

Rei Arthur
円卓の騎士物語 燃えろアーサー
Rei+Arthur+Desenho+Animado+Anime+capa.jpg
Pega na minha espada e balança
Gênero Shonen
Mangá
Autor Ninguém
Divulgação Nenhuma
Onde sai Lugar Nenhum
Primeira publicação Nunca
N° de volumes 0
Anime
Dirigido por Ninguém Importante
Estúdio Toei Animation
Onde passa Bandeira do Japão Japão
Bandeira do Brasil Brasil
Bandeira da Inglaterra Inglaterra
Primeira exibição 1979
N° de episódios 52
Filmes 0
OVAs 0

Rei Arthur (no original Moero Arthur) é um anime velho que ninguém lembra baseado na epopeia do herói mitológico homônimo, lançado em uma época na qual o Japão ainda não tinha criatividade o suficiente para desenvolver seus próprios roteiros e ficava adaptando obras ocidentais de sucesso.

O SBT comprou os direitos de exibição de Rei Arthur no início dos anos 80 e passou a primeira temporada completa, que depois foi surrupiada e reprisada pela Record. A segunda temporada teve alguns poucos episódios aleatórios exibidos no Brasil para tapar buraco na grade de programação da emissora do Silvio Santos. Para se ter uma ideia de quanto tempo faz, o canal ainda nem se chamava SBT e sim TVS.

História[editar]

Arthur e sua galerinha da pesada.

Era uma vez o reino mágico de Camelot, governado pelo rei Uther e a rainha Igraine, que supostamente eram pessoas justas, honestas e bondosas. Como sempre tem que ter algum recalcado invejoso de mal com a vida, surge o rei Levik querendo usurpar o trono. Para conquistar seu objetivo, ele cria o plano infalível mais clichê de todos e invade o palácio real com seu exército, assassinando o casal de monarcas legítimos. O vilão só não contava com a astúcia do mago Merlin, que consegue salvar o pequeno príncipe herdeiro Arthur Pendragon, então com apenas três anos de idade.

Alegando estar muito velho para cuidar de uma criança, mesmo sendo imortal, Merlin empurra a responsabilidade para o primeiro idiota que encontra pelo caminho, no caso um dos cavaleiros do falecido rei, que passa a criar Arthur como filho por livre e espontânea pressão, temendo ser transformado em sapo pelo mago demente.

O príncipe cresce acreditando que é um mero camponês até completar quinze anos, quando é convocado a participar de um torneio com seu pai adotivo. A regra é clara, e aquele que conseguir tirar a famosa espada Excalibur da bigorna na qual está cravada, será coroado rei de Camelot. Vários fracassados tentaram sem o menor sucesso, até que chega a vez de Arthur e todo mundo já sabe o que acontece a seguir. O guri retardado consegue remover a espada sem maiores dificuldades e tem sua verdadeira origem revelada.

A lenda do cavaleiro da Távola Redonda[editar]

Arthur e sua cara de cu.

Na primeira fase do anime, que dura trinta episódios, Arthur recruta seus quatro fiéis cavaleiros Lancelot, Tristão, Cristofer e Percival para auxiliá-lo na missão de derrotar Levik, que continua azucrinando o povo de Camelot e tentando matar o rei legítimo.

Assim como Levik é antagonista direto de Arthur, os demais vilões também são versões equivalentes dos mocinhos. Merlin é antagonizado pela bruxa Morgana, que inclusive é sua irmã, sendo ela a responável por invocar os Cavaleiros Negros do Inferno, cópias paraguaias dos Cavaleiros do Zodíaco da Távola Redonda aliados de Arthur.

O príncipe do cavalo branco[editar]

Qual era a cor do cavalo branco de Napoleão Arthur?

O anime era para ter acabado com a derrota de Levik e a unificação da Inglaterra, mas como a audiência andava alta, a Toei resolveu estender a duração para mais uma temporada, criando mais vinte e dois episódios de puro enchimento de linguiça. Nesta segunda fase, surge um "misterioso" cavaleiro viking ameaçando a recém-instaurada paz de Camelot, então Arthur resolve virar um andarilho vagabundo com a desculpa de procurar novos aliados para derrotar o novo inimigo.

O enredo fica completamente avacalhado e não tem mais porra nenhuma a ver com a lenda original, transformando-se praticamente em um anime de crianças e seus mascotes, já que os novos companheiros de Arthur são o casal homoafetivo Bosnan e Pete e seus animais de estimação não autorizados pelo IBAMA. Um spoiler de presente: o tal viking malvado na verdade é o próprio Levik, que todos achavam estar morto e ressurgiu da puta que pariu sem nenhuma justificativa plausível.

Ver também[editar]