Rosa Joanna Farrell

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Princesa Peach


Rosacosplay.png
Nome Completo Rosa Joanna Farrell
Classe Sacerdotisa
Terra Natal Vaticano
Parceiros Cecil Harvey (amor não correspondido)
Kain Highwind (friendzone)
Parentes Todos enterrados
Inimigos Zemus
Equipamento Preferido Cajados e Varinhas de Condão
Habilidades Curar
Aumentar a moral da equipe mostrando os peitos
Curar mais um pouco

Rosa Joanna Farrell (ローザ・ジョアンナ・ファレル no Japão) é a principal hentai girl de Final Fantasy IV, e como tal, é uma personagem genérica que é apaixonada pelo protagonista, Cecil Harvey, seu amigo de infância, mas o mesmo não corresponde este carinho especial e fogo no cu apresentados, passando a maior parte do tempo correndo atrás de seu macho e verdadeiro amor, o lanceiro Kain Highwind, buscando salvá-lo das trevas que o corrompem.

Assim como a maioria dos personagens de FFIV, como Rydia, Palom e Porom, Yang e Cid, Rosa é mais uma que morreu, mas passa bem, obrigado. No momento em que o navio que carregava os protagonistas foi afundado por uma cobrona gigante das profundezas, a maga branca desapareceu na água, adquirindo o status de desaparecida, e podendo estar morta. Mas após um longo período de afastamento, eis que ela volta, nos presenteando com o ar de sua graça no final do jogo, quando ela já era inútil, pois Porom já era a maga branca oficial da equipe.

Infância e Adolescência[editar]

Rosa tentando chamar a atenção de Cecil, sem sucesso.

Rosa nasceu em uma choupana de pau a pique no interior do interior do reino de Baron, em um ano desconhecido - após um certo tempo as mulheres omitem esta informação, e a mesma torna-se inacessível.

Filha de um lanceiro bêbado com uma maga branca especialista em defesa contras as artes das trevas, desde pequena, Rosa foi instruída a estudar os antigos tomos babilônicos que tua mãe guardava no sótão, para aprender o maior número de magias de utilidade possível e garantir um bom emprego futuramente, ou pelo menos aprender um feitiço capaz de curar a ressaca que teu pai apresentava todas as noites quando era buscado no bar.

Ainda na infância, enquanto estudava na Escolinha Acarajé Feliz, Rosa fez amizade com Cecil Harvey e Kain Highwind, dois malucos inseparáveis cujo maior sonho era derrotar todo o mal do mundo. Na verdade, o maior sonho deles era cheirar uma carreira de cocaína no rabo de uma puta paga, mas como isso era meio difícil naquela época, eles contentavam-se apenas com a fama e a fortuna que os salvadores da humanidade conseguem ao derrotar os inimigos do reino. Mais tarde, estes três se tornariam inseparáveis, fazendo tudo juntos, inclusive sexo.

Na adolescência, agora uma garota crescida com os peitos grandes e um rabo fenomenal, e considerada a mais gostosa do reino em uma pesquisa feita com os pedreiros, Rosa clareou seus sentimentos, e passou a acreditar que estava apaixonada pelo seu velho amigo Cecil, fazendo o possível para passar muitos momentos coloridos com este. O problema é que ele, por sua vez, apenas estava interessado em Kain, pensando nele em todos os momentos, desde o momento do despertar até quando ia dormir. E Kain, que não curtia muito a broderagem, era apaixonado por Rosa, mas esta o colocou numa friendzone eterna, formando assim um triângulo amoroso sem escapatória simples para os envolvidos.

Para esquecer de seu amor impossível, Rosa passou a dedicar-se integralmente aos seus treinos com magia branca, aprendendo um número infindável de magias de suporte, que foram fundamentais para que o seu reino vencesse todas as batalhas que participou, com destaque especial para a "Batalha dos Dogões", na qual os representantes de Baron precisavam comer mais cachorros-quentes que os seus adversários, e não conseguiriam fazer isso sem as magias de curar enjôo de Rosa.

Aventuras[editar]

Era um dia frio como qualquer outro, e Rosa estava em seu quarto, ajeitando os soldados feridos em sua cama e fazendo seus ferimentos se curarem com muito amor, quando ela percebeu que seus dois namorados titulares, Cecil e Kain, estavam partindo para mais uma missão suicida e que, quando voltassem, isso se voltassem, iriam estar com o corpo todo arrebentado, e iriam exigir praticamente toda a sua magia para curá-los e deixá-los aptos para o combate novamente. Para evitar que os seus ferimentos chegassem a um ponto em que nenhuma magia existente pudesse curá-las, Rosa partiu logo depois, mas infelizmente não conseguiu alcançá-los com facilidade, pois é difícil correr com salto alto e com um vestido com um rabo enorme que fica arrastando no chão.

Rosa após assumir como rainha, sendo cumprimentada por um súdito.

Ao chegar na caverna pela qual os seus amigos haviam passado há pouco, Rosa passou por todos os tipos de parafilias e surras possíveis, pois como uma maga branca, ela não possui poder de ataque nenhum, e os monstros fálicos que lá viviam não eram muito receptivos com visitantes. Após enfrentar por algumas horas estes bichos feios pra porra, e passar por alguns momentos de tentaculofilia que não devem ser descritos aqui para evitar traumas, Rosa atravessou a caverna finalmente, e chegou na vila onde seus amigos deveriam cumprir sua missão, apenas para vê-los enfrentando uma garotinha chorona e birrenta de 9 anos e um puta grandalhão de sete metros e meio que não estava muito feliz com os caras que fizeram a sua mestra cair em lágrimas.

Agora notando que Cecil e Kain não iriam guentar aquele bicho gigante, Rosa partiu para dar o seu característico suporte, porém, no momento em que ela se aproximou, o colosso bateu com os pés no chão e abriu uma fissura, que separou Cecil de Kain e mandou Rosa lá pra pqp, e ainda causou graves ferimentos na mesma, que não poderiam ser curados com a medicina tradicional e nem com as macumbas brancas existentes. Rosa apenas não morreu porque ela foi encontrada e resgatada por um velho tarado, que a colocou em sua cama por pura caridade, e a molestou como pagamento.

Após alguns dias, Cecil e Rydia, a garotinha birrenta, chegaram ao vilarejo onde estava Rosa, apenas para vê-la inconsciente, quebrada e esfolada. Pelas informações que o velho lhes passou, a única maneira de ajudar a maga branca era explorando uma caverna protegida por uma tartaruga gigante monstruosa e roubando um metal mágico denominado adamantium, pois se ele pode conceder regeneração rápida para o Wolverine, com certeza poderia conceder este mesmo benefício a Rosa. Não tendo muitas opções, Cecil e Rydia partiram para a caverna, e após muitas tretas, conseguiram a porra do metal e enfiaram isto no cu de Rosa, salvando-a de sua morte que há pouco era certa.

Ao recuperar-se completamente, Rosa passa a integrar o grupo dos protagonistas permanentemente, e vira a personagem mais importante e valiosa da porra toda, pois como Cecil ainda era um cavaleiro negão e Rydia era uma maga negra, eles não sabiam nenhuma magia nem de cura e nem de suporte, e dependiam exclusivamente das poções superfaturadas que eram vendidas nos mercadinhos da esquina. Agora com o apoio de uma maga branca dedicada a lhes dar suporte em combate, eles podiam bater nos outros até a morte, não preocupando-se mais com game over. Pena que esta sintonia não durou muito, após um curto período de tempo, Rosa foi afastada do grupo principal, após o naufrágio do navio em que estava com seus amigos.

Por ter ficado afastada dos protagonistas, Rosa perdeu os principais momentos da trama, como quando Cecil vestiu sua armadura purpurinada pela primeira vez, e a primeira traição do fdp esquizofrênico do Kain. Ela apenas retorna para a panelinha dos protagonistas depois de muito tempo, quando a galera já estava forte o suficiente para solar gigantes 10x maiores do que eles mesmos. Além disso, agora, Porom já estava exercendo a função de maga branca da equipe, e mais uma era desnecessária, mas como Rosa possui peitos maiores e é apaixonada pelo protagonista, quando voltou ela assumiu de volta o seu posto, botando Porom no banco de reservas e fazendo-a pensar em botar um silicone, mesmo ainda com apenas 14 anos.

Acompanhando o grupo principal na reta final de suas aventuras, ela foi de fundamental importância na batalha contra o chefão final, Zemus e seu espírito Zeromus, não deixando que seus companheiros morressem quando levaram vários Ataque Big-Bang na cara. Mais do que isso, por ser uma batalha contra um chefe, as magias de suporte de Rosa, como o "Haste", são de grande importância para os guerreiros e magos, pois quanto mais rápido eles conseguem executar suas ações, mais rápido o inimigo é mandado para o inferno.

Jogabilidade[editar]

Rosa é uma maga branca de suporte, portanto, possui porra nenhuma de capacidade de dar dano, e deve ser colocada na linha de trás da formação, onde ela deve ficar curando a galera em paz, enquanto é protegidas por tanks como o próprio Cecil. Na falta de opções, ela pode bater nos inimigos com seu cajado, mas isso não é recomendado, pois além de não rancar nada da vida do oponente, pois irá apenas fazer cócegas no mesmo e causar vontade de rir, o contra-ataque pode ser letal, considerando que, como qualquer mago, Rosa não dispõe de armaduras e nem de escudos para se proteger, apenas usa roupas leves e normais.

Na reta final do jogo, quando os níveis já estão em alta, Rosa pode, pela primeira vez ser utilizada para atacar os inimigos, ao aprender a sagrada técnica de exorcismo dos sacerdotes conhecida como "Holy", capaz de queimar até o cu dos monstros que se escondem nas trevas profundas. Esta magia é absurdamente poderosa, e pode ser comparada a magia negra mais poderosa, "Ultima", a única diferença é que, enquanto Ultima causa dano em área, Holy causa dano individual, e que dano, digassi di passagi.