Rubicante

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Lava domes2.jpg Este artigo é queeeente!

Se quiser editar este artigo, entre numa geladeira, ligue o ar condicionado no máximo e beba uma coca-cola gelada. E não lute contra Kyo Kusanagi!

Rubiquente, o Fogo no Cu


Rubicantecosplay.jpg
Nome Completo Rubicante
Classe Demônio
Terra Natal Inferno
Parceiros Golbez
Cagnazzo
Barbariccia
Scarmiglione
Parentes Botou fogo em todos
Inimigos Baldes de água
Equipamento Preferido Não usa nada, vai na mão mesmo
Habilidades Botar fogo

Rubicante, o Autarca das Chamas (ルビカンテ no Japão) é um bicho chifrudo feio pra porra que aparece no jogo alucinógeno Final Fantasy IV, é um demônio que controla tudo que é quente, como o fogo, os vulcões, os fornos elétricos, as churrasqueiras por controle remoto, os processadores da AMD e o rabo da senhora tua mãe, aquela puta.

Apesar de parecer fortinho, e até sendo mais forte do que os seus companheiros demônios elementais, Rubicante é apenas mais um monstro medíocre cujo único diferencial é ser insistente e falar algumas frases sem nexo. Só.

Vida[editar]

O cara não fica segurando a capa na frente do corpo por estilo, e sim por necessidade mesmo.

Nasceu bem no centro do Inferno, na província do Acre, fruto de uma orgia entre Hector Bonilla (que estava passando umas férias por lá) e umas diabinhas peitudas de rabo grande.

Abandonado em uma lixeira, Rubicante foi adotado por Galerito, a personificação de todo o mal da humanidade em nossa era, que acreditava que o garoto, com seus poderes incendiários, seria o único que conseguiria bater de frente com o heroi Nunes Filho e seu "Fogo do Amor" queimador de roscas. Infelizmente Rubicante nunca conseguiu desenvolver poderes tão vastos quanto os de Nunes, e acabou caindo no limbo do esquecimento, tendo que trabalhar em jogos 2D para garantir o sustento.

Na busca por um emprego que não fosse de churrasqueiro, Rubicante encontrou no Jornal Zero Hora um anúncio de Golbez, um sujeito que estava recrutando todos os demônios com controle de elementos para compôr sua própria tropa de elite. Não tendo mais porra nenhuma pra fazer mesmo, a não ser coçar o saco e assistir O Exorcista no Netflix, Rubicante foi atrás desta oportunidade, pelo menos assim ele poderia divertir-se incendiando alguém.

Após ser contratado por Golbez em regime de CLT, a primeira missão que Rubicante recebeu foi a de botar fogo na Babilônia, não se esquecendo, claro, de incendiar os humanos inferiores que estivessem por lá. Esta tarefa o protagonista deste artigo executou sem maiores problemas, ele apenas precisou encostar os chifres nos jardins suspensos que logo o fogo se espalhou e queimou geral. Nos poucos sobreviventes, Rubicante socou fogo infernal no rabo deles, terminando o serviço, ou não. Deste massacre, os únicos que saíram vivos, mas não ilesos, foram o príncipe/ninja Edge, discípulo de Fabio Scorpion e alguns de seus capachos mais leais, que logo foram atrás de vingança pelos mortos.

Ao encontrarem o demônio, os lacaios fizeram seus ataques boiolas, mas acabaram sendo torrados e comidos com pimenta jalapeño por Rubicante, que tava morrendo de fome após a matança. O único que sobrou foi Edge mesmo, que até brigou com o bicho que tava na sua frente, mas como só sabia ninjutsus de fogo, que são absorvidos pelo corpo de Rubicante, ele nada pode fazer a não ser cair de joelhos e ficar em posição fetal. Não querendo mais brincar com aquele fraco, Rubicante se vai, deixando-o vivo apenas por pena.

Soltando o secretão, que só não queima mais do que você na balada gay.

Depois de algumas semanas só procrastinando na Torre de Babel, fazendo crochê e sendo mamado por uma puta paga, eis que Rubicante é desafiado novamente por Edge, mas desta vez o ninja não estava sozinho, ele trouxe o bonde inteiro para vingar-se de sua humilhação. Apesar de já estar de saco cheio disso aqui, de achar que uma luta de um contra quatro era uma porra, Rubicante aceitou o desafio, e estava pronto para matar geral socando fogo no rabo da galera, para ver se eles lhe davam algum descanso. O problema é que desta vez a luta tomou rumos diferentes, enquanto procurava por Rubicante, Edge aprendeu o ninjutsu de invocar um tsunami na Vila da Névoa, no País da Água. Sendo feito puramente de fogo, Rubicante não guentou o baque, e morreu de morte matada, mas não sem antes mandar geral tomar no cu, soltar a risada diabólica e jurar que vai voltar, como qualquer vilão faz.

Retorno[editar]

Lá pro fim do jogo, Zemus usa a carta "O Monstro que Renasce" e revive Rubicante, ao lado de todo o bonde dos demônios elementais, para ver se eles conseguiam fazer alguma coisa que preste em suas existências miseráveis. O demônio do fogo até que tentou fazer alguma coisa, botar um fogo na batalha, mas como os protagonistas grindaram pra caralho, e estavam no nível máximo, Rubicante foi morto antes que pudesse dizer "tá pegando fogo, bicho".