Rushing Beat

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rasgando Bucho
Rushingbeat anim.gif
Logotipo da série
Gênero Beat'em up
Desenvolvedor Jaleco
Publicador Jaleco
Plataforma de origem Super Famicom
Primeiro lançamento Rushing Beat 1 (1992)
Último lançamento Rushing Beat Shura (1993)

Rushing Beat é uma trilogia de jogos beat'em up criada e desenvolvida pela falida Jaleco, considerado o maior sucesso da empresa, sendo que praticamente ninguém conhece. Imagine então como eram os demais jogos que ela produzia...

Se nos anos 90 a criatividade dos videogames não era das melhores e o plágio comia solto, Rushing Beat consegue atingir o ápice desta teoria, sendo uma cópia totalmente malfeita de Final Fight e outros joguinhos similares.

Em princípio, a franquia era para ter sido lançada exclusivamente no Japão, mas como tem sempre algum espertinho querendo lucrar às custas alheias, de alguma forma conseguiram expandir os jogos para os Estados Unidos e o resto do mundo. Porém, as versões originais japonesas são bem diferentes das que foram comercializadas internacionalmente, já que renomearam cada um dos jogos para títulos que não tinham nada a ver com os verdadeiros, como se fossem games independentes e sem relação alguma entre si. Mas ninguém seria tão idiota a ponto de não perceber aquele gritante personagem fazendo cospobre do M.Bison de Street Fighter.

Jogos[editar]

Um originalíssimo personagem de Rushing Beat.

Sendo uma trilogia, obviamente que essa bagaça é composta por três jogos, sendo um mais podre que o outro. Aqui estão apresentados os títulos ocidentais com os quais cada um foi batizado. Passe o mouse por cima (ou clique para ler os artigos, dã) e confira seus nomes originais.

Turf Rival

Este primeiro jogo não trouxe nenhuma inovação quanto aos demais já existentes, tendo somente dois personagens selecionáveis, o que já indicava o tamanho do amadorismo da série. Originalmente, a dupla se chama Rick Norton e Douglas Bild, mas por algum motivo inexplicável e sem noção, eles foram rebatizados na versão ocidental para Jack Flak e Oozie Nelson, que convenhamos, são nomes bem mais toscos.

Brawl Brothers

Por algum motivo nonsense, o jogo anterior fez mais sucesso do que o esperado, tendo vendido 12 cópias no mundo inteiro, ao invés de apenas seis como estava previsto. Assim sendo, a Jaleco não perdeu tempo e lançou ainda no mesmo ano esta continuação, que trouxe novos personagens além dos anteriores. Porém, o jogo foi distribuído fora do Japão somente no ano seguinte, e novamente todo alterado. Desta vez, Rick e Douglas foram renomeados para Hack e Slash, trocadilho podre com a expressão hack and slash, e transformados em irmãos, o que não fez o menor sentido.

Peace Keepers

No último jogo da franquia, a Jaleco se empolgou um pouco demais e colocou trocentos personagens inéditos, além de criar um roteiro nada a ver com o dos jogos anteriores. Para nós ocidentais, não fez nenhuma diferença, já que o jogo foi novamente todo adaptado. Rick e Douglas desta vez não estão disponíveis na tela de seleção, fazendo apenas participações especiais aleatórias.

v d e h
Rushing Beat logo.png