Síndrome de Zelda

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Sonic Azul, Preto, Vermelho, Verde, Rosa e Prata, um exemplo da Síndrome de Zelda.

Cquote1.png MEU NOME NÃO É ZELDA! Cquote2.png
Zelda Link sobre este artigo

A Síndrome de Zelda é o fato que ocorre quando qualquer pessoa acaba confundindo o protagonista do jogo com a pessoa que é homenageada o nome do jogo, principalmente se for a um outro personagem próximo ou por ter um nome facilmente de ser confundindo com o nome do jogo ou um apelido que tenha algo a ver com o personagem. A síndrome de Zelda é mais vista em jogos antigos, já que maioria dos nomes de jogos novos possuem mais características do jogo do que o próprio personagem em si, para evitar várias destas gafes que são produzidas até hoje no mundo gamístico.

Pelo fato da pessoa jogando que comete esse tipo de gafe também ter chances de ser uma pessoa muito desatenta ou que aparenta estar cagando e andando para a história do jogo (afinal, hoje em dia quem liga para a história do jogo quando geralmente há um botão para pular a história?), acaba colocando o nome que devia ser de outra pessoa para o protagonista, e se a pessoa não tiver cérebro ainda achará que quando algum figurante referir o protagonista pelo nome real seja um apelido.

Apesar de vários jogos não terem nada a ver com um possível nome ou apelido para protagonista, ainda há chances de alguma pessoa for burra o suficiente e chamar por exemplo algum personagem de Street Fighter simplesmente de "Street Fighter", sem saber nenhum conhecimento do jogo em si.

Confusões com outras síndromes parecidas[editar]

A Síndrome de Zelda é facilmente confundida com um tipo de antonomásia famosa, a pseudo-conhecida síndrome da inferioridade do deuteragonista (incluindo até mesmo tritagonistas), que acontece em 150% das vezes que o deuteragonista (o segundo personagem mais importante de determinado jogo) é um design copiado e mal-feito do próprio protagonista ou também quando são muito parecidos, a ponto de colocar como apelido o nome do protagonista e depois a mudança, tais como "Sub-Zero Amarelo" (que por não ser um protagonista, também há versões ao contrário), "Mario Verde", "Cuphead Azul", "Sonic Amarelo, Vermelho, Preto, Prata", entre outros exemplos da mesma, que não é igual a própria Síndrome de Zelda, apesar de serem muito parecidos.

Assim como a mesma síndrome de inferioridade de deuteragonistas e tritagonistas, a mesma síndrome também é confundida com a Síndrome dos apelidos ou síndrome de identidade secreta nos filmes, séries, jogos e desenhos animados principalmente quando o nome de super-herói ou apelido é mais famoso que a pessoa, além de serem facilmente confundidos, tais como Batman, Zorro, Superman e principalmente maioria dos heróis com dupla identidade. A mesma coisa acontece com personagens sem nome revelados, tais como Chaves ou até mesmo o Irmão do Jorel.

Mas como começa isso?[editar]

A Síndrome de Zelda começa quando qualquer produtor decide fazer a decisão tosca de colocar o nome do jogo baseado em um personagem de segunda importância ou um próprio deuteragonista do jogo, ou quando se coloca um nome qualquer no jogo que é facilmente confundido com um nome/apelido para o protagonista, os maiores exemplos disso são o próprio Zelda, Metroid, Pikmin e Tomb Raider, Star Fox (apesar desse alguns acharem que se encaixa na síndrome dos apelidos/identidade secreta), o que causa a confusão em qualquer noob que ignore a história do jogo. Nos jogos atuais, raramente possui algum tipo de Síndrome de Zelda, já que acabou de fato sendo substituída pela Síndrome dos apelidos.

Ver também[editar]

  • O Zelda A Zelda, surgidores das primeiras confusões envolvendo essa síndrome.


Síndromes, autismos, retardos mentais e outras frescuras patológicas da humanidade