Síndrome do Pêndulo Desconexo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.

A Síndrome do Pêndulo Desconexo é uma doença congênita, transmitida pelo ar, que ataca 4 a cada 4 relojoeiros em todo o mundo(e em algumas luas de Saturno).

Vítima da Síndrome do Pêndulo Desconexo gritando com um despertador pois o mesmo não possuí pêndulo.

A doença foi descoberta por Cássio Rolexis no ano de 1942, quando o mesmo fazia uma viagem exploratória aos pântanos da Suiça e percebeu que os habitantes da tribo Kuko-Kuko, que idolatravam relógios, passaram a obter um comportamento estranho quando um relógio de pêndulo era posto diante deles. Cássio percebeu que a tribo ficava completamente obcecada pelo movimento pendular do pêndulo e adquiriam também uma obsessividade em manter o movimento do pêndulo totalmente simétrico, muito semelhante a portadores de TOC. Após estudar minuciosamente os comportamentos da tribo, Cássio decidiu testar a reação deles destruindo o relógio com um taco de Rugbi, o que ocasionou em sua morte a base de penduladas em sua cabeça. O filho de Cássio então,por meio da herança, herdou seus estudos e ficou com a tarefa de continuar o trabalho do pai, tarefa essa que não foi realizada pois o filho usou os papéis para fazer barquinhos para competir no 324º Concurso de Barquinhos de Papéis da Escolinha Texugo Feliz, que garantiu a medalha de bronze a seu filho na categoria Decepção Paternal.

Após a síndrome ser redescoberta mais tarde por Rhelo Jueiro, um mexicano que trabalhava em uma fábrica de relógios e observou que seus colegas de trabalho não se interessavam mais em assistir Chaves e nem em atravessar a fronteira, passou a estudar o fenômeno e tentar descobrir uma cura, quando em um dia ensolarado e fétido na Cidade do México, enquanto Rhelo desovava uns tacos que havia comido, ouviu a musiquinha do gás que curiosamente vinha de um caminhão de gás e percebeu que o efeito da música retardava a sindrome em seus colegas retardados. Quando Rhelo anunciou a cura para o mundo ganhou ao prêmio Ignóbel na categoria "Medicina Temporal", o tornando o único mexicano vivo que morava na Cidade do México ao lado da sorveteria a ganhar esse prêmio. Rhelo hoje em dia vive bem e tranquilo em uma caixa de papelão em CanCun.

Etapas da Síndrome[editar]

Existem ao todo 3 etapas principais na Síndrome do Pêndulo Desconexo:

  • A primeira etapa, cientificamente conhecida como "Etapa 1", é quando o olho humano faz contato visual com o pêndulo, dependendo da pré-disposição à doença ou não, a síndrome pode ser iniciada a partir desse contato.
Visão turva de um portador da Síndrome na segunda etapa.
  • A segunda etapa, cientificamente conhecida como "Parte 2", é o alastramento da doença atráves do corpo da vítima. O portador começa a ficar com a visão turva e a enxergar relógios em todas as partes.
  • A terceira etapa,cientificamente conhecida como "A Quarta", é a total alienação do portador para com o relógio de pêndulo, em que a pessoa passa a olhar atentamente para o relógio para verificar se o movimento do pêndulo está simétrico.
  • A quarta etapa, cientificamente conhecida como "Eu menti sobre a quantidade das etapas", é o total acefalismo do portador, em que o mesmo adquiri características de zumbi e passa a tentar comer o relógio.

Profilaxia[editar]

O tratamento para Síndrome do Pêndulo Desconexo pode ser insuportávelmente irritante tanto para o portador quanto para o médico que o está tratando. Consiste basicamente em se utilizar de músicas e ou sons viciantes, a música a ser utilizada vai depender do estágio em que a doença se encontra. Um paciente que está no estágio inicial por exemplo, pode ser facilmente curado com Eguinha Pocotó. Mas casos mas extremos chegam a ser tratados com a música do gás ou até Rebolation.

Algumas medidas que podem ser tomadas para evitar a Síndrome do Pêndulo Desconexo é a extração dos pêndulos dos relógios ou a extração dos olhos da pessoa,para evitar o contato visual para com o pêndulo.

Não Ver Também[editar]


Síndromes, autismos, retardos mentais e outras frescuras patológicas da humanidade