Sítios de Arte Rupestre de Alta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Arte rupestre de Alta, algo de extrema baixa classe.

Sítios de Arte rupestre de Alta são mais uma daquelas localidades que absolutamente qualquer pessoa normal jamais sequer ouviu falar, devido a completa irrelevância dele no andar da vida da humanidade. O local destaca-se apenas pelo excesso de rabiscos neandertais que ficavam pichando as cavernas da região, sendo que isso posteriormente acabou sendo considerado arte rupestre.

Local[editar]

Alta é uma pequena cidade da Noruega, que recebe esse nome por mera ironia dos habitantes de outras cidades que ficam fazendo piadas sobre o nome e o irrisório tamanho do local, a cidade até que é normal, como todo bom vilarejo norueguês, todos são absurdamente loiros, odeiam russos e suecos, ganham de brasileiros no futebol e a cidade apresenta um IDH estupidamente alto.

A história do local é tão velha quanto a sua professora de português, remonta a época em que sua avó era virgem e que Oscar Niemeyer ainda construía castelinhos de areia com seu baldinho de barro na praia. A região foi inicialmente povoada por alguns trogloditas que não tinham evoluído o suficiente para assar carne, mas na região eles deixaram algumas marcas, nada útil, mas nas cavernas eles punham uns desenhinhos que mais se assemelham a pichações.

Esses desenhos eram de animais, homens-palito, mensagens de "Filma nóis Galvão!", entre outras manifestações toscas, que após 4 mil aninhos acabaram sendo classificadas como arte mais pelo fato de que foram feitas por alguém com o cérebro do tamanho de uma azeitona do que por merecimento, foi um meio de incentivar esses artistas de cavernas escuras e mofadas, similares ao seu quarto.

Atualmente, o sítio de pichações neandertais de Alta é considerado um patrimônio da humanidade, isso por ter sido o ponto onde existem as cavernas mais vandalizadas do globo terrestre. O local graças a todo esse vandalismo recebe o título por ser um local importante no estudo da evolução humana, o que é verdade, nota-se semelhanças entre essas pinturas e as pinturas nas ruas e prédios de São Paulo.