S.T.A.L.K.E.R.

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
STALKER
STALKER logo.png
Logotipo da série
Gênero mais comum Metro genérico
Desenvolvedor atual GLBT Game World
Publicador atual GLBT Game World
Plataforma de origem PC
Primeiro lançamento S.T.A.L.K.E.R.: Shadow of Chernobyl (2007)
Último lançamento S.T.A.L.K.E.R.: Call of Pripyat (2009)

S.T.A.L.K.E.R. (acrônimo para Soviet Training Attack Looking for Kazakhstan and Earring Rewards) é uma série de jogos criada por ucranianos da GLBT Game World (até a Ucrânia tem jogo e o Brasil ainda está no Mineirinho Ultra Adventures?) e que teve relativo sucesso entre hispsters, sendo desconhecida pela ampla maioria do público geral.

Desenvolvimento[editar]

Tudo começou quando alguns ucranianos decidiram fazer um jogo que se passasse em seu país, mas então eles perceberam como seu país era sem graça e sem muita identidade, então para não fracassar criando igualmente sem graça como a Ucrânia, eles decidiram copiar tudo descaradamente do livro russo Metro 2033 e do subsequente jogo russo Metro 2033, apenas readaptando a história para a cidade de Chernobyl na Ucrânia (e depois os ucranianos ainda reclamam que os russos exercem imperialismo sobre eles, quando é evidente a falta de identidade nacional ucraniana - em igual escala o Paraguai lançou o seu "El Paraguayo Ultra Adventures!"). Os produtores ucranianos até tentam enganar alguns trouxas mais crédulos, alegando que a série S.T.A.L.K.E.R. era baseada na verdade num antigo livro ucraniano chamado Roadside Picnic, e só acreditou nessa lorota quem nunca leu esse livro (o que não são poucas pessoas, já que ninguém sabe falar ucraniano) já que tal livro fala da história de alienígenas fazendo um piquenique em Kiev e o jogo S.T.A.L.K.E.R. é basicamente o Metro 2033 só que sem tantos subsolos.

Embora a dupla de ucranianos da GLBT Game World tenha levado 10 anos para terminar, polir e entregar uma obra-prima imbatível, a série S.T.A.L.K.E.R. se destaca mesmo é pela grande quantidade de bugs e monotonia.

Jogabilidade[editar]

Se você já jogou Metro e Fallout você não tem necessidade de jogar S.T.A.L.K.E.R., afinal já viu tudo o que tinha que ser visto: Lugares abandonados, monstros mutantes que tem pênis no lugar da língua, armas sem precisão e um vasto local ermo para andar a esmo. Estes jogos foram originalmente um simulador de sobrevivência militar avançado e pós-apocalíptico usado por soldados ucranianos para se preparar para o apocalipse nuclear eminente que a URSS eventualmente possa desencadear quando bombardear a ucrânia com seu armamento nuclear. Dessa forma o jogador pode simular essa realidade alternativa, onde deve matar comunistas enquanto tenta sobreviver a base de vodka com batata perambulando sem objetivo em vilarejos decrépitos.

Os jogos se passam num local chamado The Zone, ou em português, A Zona, nome dado ao puteiro que virou Chernobyl quando nesta realidade paralela uma segunda explosão nuclear ali aconteceu, transformando os habitantes da região em criaturas similares à sua mãe, raivosas, reclamonas e sedenta pelo seu sangue. Você é um Stalker, um idiota que perambula por aí levando itens para pessoas preguiçosas. O seu propósito na vida sempre é correr por Chernobyl apocalíptica fazendo um monte de tarefas para russos (ou seriam ucranianos?) preguiçosos e também ajudar outros Stalkers e ir lutar dezenas de batalhas por eles porque, apesar deles estarem armados até os dentes com rifles e armaduras, são sempre só um bando de retardado dependente de você e suas geniais decisões.

Jogos[editar]

Um tipo de criatura deformada que devemos matar aos montes nesses jogos.
  • S.T.A.L.K.E.R.: Shadow of Chernobyl - Jogo considerado de terror, não porque te assusta, mas sim pela terrorífica quantidade excessiva de bugs. Você está atrás de um cara chamado Strelok que está tentando chegar ao centro da Zona tentando encontrar um artefato que realiza desejos. Você não pode deixar isso acontecer, porque ele é fã de fury e vai desejar que as criaturas de seus hentais favoritos virem realidade, você precisa chegar a este artefato mágico antes dele para poder desejar um fornecimento infinito de vodka, tudo o que você precisa para sobreviver num mundo tedioso desses.
  • S.T.A.L.K.E.R.: Clear Sky - Jogo o qual você é aconselhado a beber pelo menos três doses de vodka antes mesmo de iniciar, senão Lenin explodirá o chão de seu quarto e te puxará pelas pernas para as profundezas do Inferno Comunista. Dessa vez você controla Scar, e passa a trabalhar para um bando de mendigos que o salvou de uma desastrosa missão.
  • S.T.A.L.K.E.R.: Call of Pripyat- Neste terceiro e último jogo, pois ainda bem cancelaram o S.T.A.L.K.E.R. 2 (que na verdade deveria ser S.T.A.L.K.E.R. 4) continuamos nosso extermínio de leprosos pela Zona. Nossos objetivos circundam entre encontrar vodka, sentar-se ao redor de uma fogueira escutando um violão enquanto uma série de sanguessugas mutantes invadem seu acampamento, obter mais vodka para resistir ao envenenamento por radiação que acabou de matar seus amigos, escrever The Zone em negrito, gastar todo o seu dinheiro em mais vodka, matar um mutante e saquear sua garrafa de vodka, e claro, o objetivo final, encontrar o zumbi de Stalin e matá-lo novamente para conseguir rublos originais para... você adivinhou ... comprar uma camisa da Hello Kitty autografada.
v d e h
S.T.A.L.K.E.R. logo.jpg