Saint-Barthélemy

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Saint-Barthélemy é uma ilha francesa, que de francesa tem apenas o fato que deu o azar de ser descoberto por algum navegador de batom. A sua capital é a cidade de Gustavia.

História[editar]

O massacre de Saint-Barthélemy.

Quando alguns bandidos franceses de boina e canivete se lançaram nos mares do Caribe procurando um esconderijo enquanto fugiam da esquadra inglesa e em 1648 durante 1 ano se tornou o refúgio dos bandidos franceses, que decidiram nomear a ilha com algum nome irônico e ficou estabelecido então Saint-Barthélemy.

No ano seguinte, quando passava crise financeira, os bandidos franceses venderam a ilha por duas barras de ouro ao governo sueco por que até então não possui nenhuma ilha além-mar. A experiência foi traumatizante para os suecos, que mal conseguiam mandar 10 pessoas para aquela ilha sem provisões. A Suécia vendeu Saint-Barthélemy para o governo francês e até saiu lucrando, pois ofertou um preço maior de 2,5 barras de ouro.

A ilha evoluiu muito lentamente, sempre possuiu no máximo 150 habitantes e durante a história, o chamado Massacre de Saint-Barthélemy ficou marcado quando alguns bandidos franceses notaram que o nível de viadagem na ilha estava aumentando e dessa maneira os dois grupos se decladiaram até a morte mútua (na verdade os homossexuais foram dizimados, pois não possuíam experiência em combate).

Atualmente é chamada de vários nomes como Antilhas Francesas e Índias Francesas Ocidentais, por que Saint-Barthélemy é meio difícil de pronunciar.

Geografia[editar]

Saint-Barthélemy é uma daquelas ilhas do Caribe que tem o mesmo clima, localização, habitação, vegetação de suas várias ilhotas vizinhas, logo, vide geografia da Jamaica.