Stephanie Brown

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Salteadora)
Ir para navegação Ir para pesquisar
Stephanie Brown te chamando para flertar.

Babel fish.gifTraduzindo: Estefânia Marrom
Babel Fish sobre Stephanie Brown
Cquote1.svg O sobrenome dela é apropriação cultural! Cquote2.svg
Esquerdista sobre Stephanie Brown
Cquote1.svg Ela é linda, absoluta. Cquote2.svg
Stefhany sobre Stephanie Brown
Cquote1.svg Aff, mais uma substituta fajuta. Cquote2.svg
Barbara Gordon sobre Stephanie Brown
Cquote1.svg ... Cquote2.svg
Cassandra Cain sobre Stephanie Brown

Stephanie "Steph" Brown, que de brown não tem nada, pois é uma branquela loira de olhos azuis bem genérica e padrãozinha, é um projeto de super-heroína indecisa que não consegue escolher sua identidade secreta, transitando entre três personagens diferentes. Sua única certeza é que ela quer porque quer fazer parte da bat-família, tanto que já tentou (e conseguiu!) ser a Batgirl e até mesmo o Robin. Atualmente ela atende pelo nome de guerra Salteadora, que inclusive era sua primeira opção.

Sobre[editar]

Originalmente, Stephanie Brown foi criada para ser uma reles coadjuvante limitada nas histórias do Batman, sendo a filha rebelde do vilão Mestre das Pistas que não aceita bem as maldades que seu pai comete e tenta impedi-lo por conta própria. Os leitores acabaram gostando da guria retardada mais do que era esperado e então ela foi promovida a uma personagem importante recorrente.

História[editar]

Segundo os bat-punhetas, Stephanie Brown foi o melhor Robin. Alguém duvida disso?

Filha de Arthur Brown, o Mestre das Pistas, e de Clotilde, a Tia do Batman, Stephanie foi parida em Gotham City no dia 4 de fevereiro. Eu sei lá que importância tem mencionar a data de nascimento dela, mas como esta informação está escrita no artigo dela na Wikipédia, resolvi copiar aqui para dar uma encheção de linguiça.

Cquote1.svg Dorgas? Larguei, agora eu sou a Batgirl RIARIARIRAIRAIRAIRAI Cquote2.svg
Stephanie Brown

Sua estreia nos quadrinhos foi em 1992, sendo uma espécie de capanga do Mestre das Pistas e cometendo pequenos crimes. Durante uma de suas presepadas, ela conhece Tim Drake, o terceiro alvo de pedofilia homossexual do Batman Robin, e logo pinta um clima de romance entre eles, da forma mais clichê possível. Apaixonadinha por Tim, ela decide se regenerar e virar a casaca, tornando-se cúmplice de Batman e Robin e auxiliando a dupla dinâmica a prender o próprio pai. O Mestre das Pistas é um vilão tão bosta que passa a maior parte de sua vida preso, sendo um pai ausente durante a infância de Steph. Mesmo assim, a pirralha era uma filha obediente e não questionava as ordens que recebia, até o dia em que entrou na puberdade e seus hormônios sexuais afloraram por Tim. Ela bem que tentou usar chantagem emocional para fazer com que Arthur se arrependesse de ser um criminoso e também se redimisse igual a ela, inclusive o cara prometeu que faria isso, mas não cumpriu com sua palavra e acabou morrendo enquanto praticava algum crime aleatório com o Esquadrão Suicida. Com a morte do pai, Steph entra em depressão, não pelo fato de ter ficado órfã, mas porque agora ela havia perdido sua utilidade como ajudante do Batman, já que atuava sob a identidade de Salteadora com o único propósito de ferrar a carreira do Mestre das Pistas.

Para a sorte de Stephanie, a então Batgirl Cassandra Cain estava de saco cheio e resolveu abandonar a vida de heroína, já que Gotham é uma zona pior que o Brasil quando se trata de cumprir a lei e punir os bandidos. A loirinha então se candidatou à vaga e foi escolhida graças ao namoradinho Tim, que estava doido para descabelar o palhaço com ela, e eu não estou me referindo ao Coringa. Porém, o namorico de ambos deu errado porque Tim descobriu que Steph não era mais virgem e inclusive estava prenha de um vagabundo qualquer. Desiludido amorosamente, Tim abandona o manto de Robin e aí a própria Stephanie toma seu lugar como tal.

Após fazer um monte de bosta tanto como Robin quanto como Batgirl, Steph opta por retornar a sua antiga identidade de Salteadora na saga Os Novos 52. Neste meio tempo em que atuou como sidekick do Batman, ela pariu o filho e o jogou no lixo deu para adoção, além de morrer em 2004 e ressuscitar em 2008. Voltou a ser a Salteadora em 2014, e desde então passou a ser treinada pela Batwoman.

Galeria de imagens[editar]

Ver também[editar]

v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.