Salzburgo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se procura pelo estado, consulte Salzburgo (estado).
Adolf Hitler.jpg IOD-LEI-HI-HIII...

Este artigo é da ÁUSTRIA! Ele fala alemão e pensa como alemão, mas NÃO É ALEMÃO! O autor dança valsa, bebe Red Bull, pratica esqui alpino e é fã do Gerhard Berger, além de visitar Viena todos os dias. Se você vandalizar, Arnold Schwarzenegger vai voltar...

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png Você quis dizer: Um monte de torres e igrejas velhas unidas num só lugar Cquote2.png
Google sobre Salzburgo

O Centro Histórico da Cidade de Salzburgo é a parte de cidade de Salzburgo, na Áustria, menos desenvolvida, mas não é uma favela ou um subúrbio. Ela é uma das partes mais "nobres" de Salzburgo só porque é mais antiga do que a Dercy Gonçalves. É um dos locais antigos mais preservados da Europa, já que o prefeito desperdiça dinheiro para manter essas ruínas de pé, sendo que se elas fossem derrubadas, dariam lugar a construções mais novas e úteis.

O Centro Histórico, aonde só tem igrejas e torres.

Sua desatualização lhe rendeu o título de Patrimônio Cultural da Inutilidade Humanidade. Salzburgo tem muitos benefícios para se tornar uma cidade grande. Fazendo fronteira com a Alemanha, ganha uma boa grana para servir de passagem por imigrantes ilegais austríacos que querem morar junto com os alemães. Mas o centro histórico é um trambolho que Salzburgo prefere carregar nas costas.

Características e História[editar]

O Centro Histórico da Cidade de Salzburgo é composto principalmente por torres. Ninguém sabe a utilidade dessas torres, mas historiadores levantam hipóteses que elas sejam para-raios. Outra coisa que tem de sobra no centro histórico são igrejas. Todos os domingos o centro recebia toda a população para as missas, pois a cidade era dominada por bispos, e quem não fosse na missa era torturado por CDs de RBD e pelo Cabo Arara.

Para completar, existe um castelo no meio do centro (?). O centro foi ocupado primeiramente por hominídeos descendentes dos neandertias. Depois, os romanos dominaram Salzburgo e a transformaram numa importante cidade para controlar as rotas de migrações usadas pelos austríacos para visitarem a Alemanha, cobrando um pedágio pelo trânsito deles. Mas os migrantes se revoltaram e destruíram Salzburgo.

Depois, os bispos católicos dominaram a região e pregaram o domínio religioso. Como ninguém se interessava pelas missas e pregações, os arcebispos determinaram que quem não seguisse as leis do poderoso chefão Senhor seria punido por penas severas. Desde ao banimento até a morte na fogueira. Para dominar de vez Salzburgo, os arcebispos ordenaram a construção de zilhões de igrejas, que hoje formam o centro histórico.

Essas igrejas não serviam para nada, apenas para representar que a Igreja que mandava naquela joça. Isso só acabou quando as tropas de Jesus Negão (formadas pelos manos), que seriam expulsas segundo a ordem dos arcebispos, se revoltaram e destituíram o governo Católico Apostólico Romano. A guerra causou muitos prejuízos econômicos, e por isso os austríacos não podem construir prédios novos no lugar do centro histórico, mantendo essas ruínas por lá até hoje.