Santópolis do Aguapeí

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikify.png Por favor, alguém arrume este pobre artigo segundo as diretrizes estabelecidas no livro de estilo antes que alguém infarte lendo esse artigo mal formatado...
AVISO: NÃO REMOVA ISSO ANTES DE TER CERTEZA ABSOLUTA QUE O ARTIGO JÁ FOI COMPLETAMENTE "WIKIFICADO", SENÃO VOCÊ PODERÁ SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS!
Dica: não sabe como wikificar um artigo? Então leia AGORA o nosso Tutorial Wiki! Ou peça ajuda para os usuários mais experientes...
Gnome-searchtool blue.png Santópolis do Aguapeí é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Às vezes, uma criança atende na prefeitura.

Sciences de la terre.svg.png
Serjão entrevista.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!


Bandeira do Estado de São Paulo.svg.jpg Salve, truta! Este artigo é paulista: não gosta de gaúcho nem de carioca e se acha um puta trabalhador, né, meu! E não tá completo, pois o vacilão foi tomar um chôps e dois pastel, meu!


Cquote1.png Sua pesquisa não encontrou nenhum documento correspondente Cquote2.png
Google sobre Santópolis

Cquote1.png Pode criar a página Cquote2.png
Wikipédia sobre Santopolis

Cquote1.png Isso non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Santópolis

Cquote1.png Eu moro em Santópolis Cquote2.png
Morador com vergonha de dizer que mora em Santópolis do Aguapei

Cquote1.png Hãm?! Cquote2.png
Qualquer um quando houve falar em Santópolis

Cquote1.png Cidade das mais belas festas Cquote2.png
Prospite mentindo no torneio geográfico, falando de Santópolis

Cquote1.png Nós temos a maior quermesse do mundo! Cquote2.png
Morador retardado sobre a festa do redentor

Cquote1.png Aqui é a capital da melancia Cquote2.png
Morador orgulhoso do potencial agrícola da sua cidade

Cquote1.png Mas lá não tem melancia! Cquote2.png
Produtor agrícola sobre a frase acima

Cquote1.png euUUu aMooOo exXa xiDadeE uMmm taNTaUuuM aXIiiiiIMmm Cquote2.png
Guria retardada demonstrando seu amor por Santópolis

Cquote1.png O senhor é diabético? Cquote2.png
Mocinha do café do Congresso Nacional em Brasilia ao ver o prefeito pegando um café sem açúcar.

Cquote1.png Não! Sou de Santópolis Cquote2.png
Prefeito Teolino respondendo a pergunta acima

Cquote1.png Fica pra lá da tabuleta! Cquote2.png
Miau dizendo onde fica Santópolis

Cquote1.png Fica perto de Araçatuba! Cquote2.png
Qualquer morador dando referência de Santópolis

Cquote1.png Ai que liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiindooooooooooooo! Cquote2.png
Néia sobre qualquer coisa em Santópolis

Cquote1.png Nunca antes na história dessa cidade ela existiu antes da minha administração Cquote2.png
Loi afirmando que Santópolis só passou a existir após 2005

Cquote1.png Se Santópis é o que é hoje, é tudo graças a eu! Cquote2.png
Chico Neto por não ter feito nada nas suas 458 administrações

Cquote1.png Mas Santópolis não tem nada!! Cquote2.png
Qualquer um mais uma vez sobre Santópolis

Cquote1.png Eu vou falar pro Loi Cquote2.png
Qualquer morador retardado se queixando dos serviços públicos

Cquote1.png Um dia eu vou trabalhar na Klin! Cquote2.png
Morador de Santópolis sobre sua maior realização profissional

Cquote1.png Um dia eu vou trabalhar na Clealco! Cquote2.png
Outro morador de Santópolis sobre sua maior realização profissional


___________________________________________________________________________________________________

História: Santópolis do Aguapei é um município (mentira) localizado no interior de São Paulo e fica muito, mas muito longe mesmo da capital, e por isso não conseguimos precisar a quantidade exata de quilômetros. Foi afundada em 03 de maio de 1945. Embora muitos nativos, digo, moradores afirmem que Santópolis conste no mapa, esta cidade tem sua existência contestada assim como a do Acre. Uma cidade acolhedora e hospitaleira (embora não tenha nenhuma pousada) está sempre de braços abertos para receber os turistas (rsrsrsrsrsrs).

___________________________________________________________________________________________________

Habitantes: Com um dialeto próprio, os nativos, digo, habitantes ou também santopolitanoaguapeinse, conseguem comunicar-se somente entre si, pois ninguém mais entende o que eles falam. Dentre algumas palavras podemos destacar: vôti vei, pio, eita pega. Alguns habitantes aprenderam o português a partir do momento que passaram a freqüentar Araçatuba, sendo esta a cidade mais distante que os moradores de lá já visitaram. Bastante educados, assim como uma porca, adoram andar no meio da rua, desconhecendo que pedestres devem andar na calçada. Mas isso é relevante, já que os mesmos não estão acostumados com carro na cidade, já que o veiculo de locomoção local é o carro de tração animal, quando na maioria das vezes são conduzidos pelos próprios moradores.Com uma característa própria, é um povo muito bonito, mas não se precisa se são originários da Bahia, Sergipe, Ceará e estados afins. No período da safra da cana de açúcar, sua população aumenta consideravelmente com a chegada dos nordestinos para o trabalho na lavoura, e só fazem acrescentar ainda mais à beleza da cidade, já que estes tem um estilo muito peculiar de se vestir e de se comportar ___________________________________________________________________________________________________

Bairros

Santa Luzia – Esse bairro é conhecido como o ‘morro do piolho’. Bairro de classe baixa... muito baixa. Só de ouvir esse nome você não vai querer morar lá. E com toda razão. Se você puder, nem passe por lá. A grande maioria do povo bunito e do ‘bem’ mora por lá. Deus me livre!

Dona Bila – Mais conhecido como pia cobra. Outro bairro de classe baixa. Moradores muito bonitos, educados e mais atributos. Não me pergunte porque tem esse nome, que eu não sei, nem o google sabe. E só o google não sabe... esquece. É subdividido em Morro do Cupin, outro conjunto habitacional onde as casas começaram a ser detonadas por cupins antes mesmo que seus moradores entrassem nas casas. Outra subdivisão é o bairro Restart, outro conjunto habitacional, do lado do morro do cupim, que recebeu este lindo nome (restart) por suas casas seram pintadas em 4 cores (laranja, azul, verde e qualquer outra lá).

Cohab – Pra falar a verdade, nem sei porque to escrevendo sobre esse bairro... ninguém nem lembra que ele existe. Mas tem aquela pracinha mais deserta que qualquer coisa muito deserta, onde nem os moradores que moram enfrente a ela tem coragem de ir. Tem uma rua que dá para um pasto, de onde os moradores se alimentam, digo, ficam vendo os carros passar na rodovia.

Centro - Praticamente a cidade toda. Todo mundo fala que mora no centro. Afinal, a cidade é um ovo... acaba mesmo sendo assim. É ali onde estão os melhores supermercados, lojas, bares e afins. Tem de tudo

___________________________________________________________________________________________________

Eventos

- Festa do Redentor: A festa do redentor, na cabeça de um morador retardado da cidade é a maior quermesse do mundo. Atinge um público maior do que o São João de Campina Grande e a festa do peão de Barretos juntas. A festa é um divisor de águas, pois o ano só começa depois desta festa que normalmente é realizada no mês de maio. Curiosamente grande parte da população passa o ano inteiro economizando o suado dinheiro ganho na Klin para comprar roupa para a festa e comer frango na barraca (ai que liiiiiiiiiiiiiiiindoooooo). As roupas são parceladas em 437263405892 vezes na lojinha da... deixa pra lá, e normalmente ela cobra 290834752 vezes mais caro do que ela paga na twenty five (leia-se 25 de março). O melhor da festa é o torneio geográfico, narrado pelo Prospite. Pelo amor de Deussss, me mande pra Líbia, Iraque ou Afeganistão... quebrar pedra no sol quente... mas não me mande para aquele torneio geográfico para ouvir a voz do Prospite.

- Festa de fim de ano: Normalmente acontece na última semana do ano, onde diversas bandas se apresentam no palco da praça central (falaremos disso depois). Nesta festa a população aguarda ansiosamente pelas bandas que ninguém nunca ouviu falar. Desfile de modas daquele estilista que só sabe amarrar tiras de pano velho nos modelos, e deixá-los sem camisa. O mais legal de tudo é que esta festa no dia 31 tem um roteiro muito imprevisível. Você não sabe que uma pessoa vai subir no palco e ficar gritando, chama o prefeito, vereadores, diz que tá faltando uma vereadora e de repente: ah, sou eu! E começa a contagem regressiva a partir do 11.

- Festa do Pastel: Também conhecida como festa da chuva. Esta festa funciona como uma dança da chuva. Afinal, é só marcar a festa do pastel que chove. Não existem registros desde a fundação da Grécia antiga, de uma festa do pastel que não tenha chovido.

- Baile do Hawaii: É a mesma coisa que um circo dos horrores. Embora muito bem organizado e decorado, é um show a parte quando os freqüentadores do baile vão atacar as frutas. O segurança fica tomando conta das frutas e o tempo todo tem gente perguntando pro pobre profissional: já posso pegar? Você vê de tudo. Gente descascando coco e abacaxi no dente. Outros levando melancia pra casa. Sobra muito kiwi, nectarina, lechias e ameixas, pois o povo desconhece estas frutas e tem medo de comê-las e passar mal. Saem na briga por causa de poncã, laranja e banana.

___________________________________________________________________________________________________

Pontos turísticos

- Praça central: Atualmente em reformas (essa praça vive em reformas) tem um palco construído no meio dela. Esse palco é tão pequeno que mal cabe as bandas que lá se apresentam, e dia desses o bailarino de uma das bandas quase caiu de lá. A praça mais parece uma ala do CDHU, visto o tanto de coisas que lá se constrói. Logo os moradores não mais conseguirão passar por lá.

- Barraquinhas: Muito famosas na região, as barraquinhas na beira da pista oferecem para os moradores e viajantes uma enorme variedade de sucos (laranja) e diversos tipos de frutas (abóbora moranga, abóbora paulista e outras 8934 especies de abóbora), além de contar com deliciosos pastéis fritos na hora, não importa qual... mas é na hora, mesmo que foi na hora de 3 dias atrás.

- Portais: Muito conhecidos, a cidade tem os mais belos portais da região. Modernos e com uma arquitetura irreverente, não atendeu ao projeto inicial, pois este previa que fossem colocadas porteiras. Só que cercada desta forma, a cidade iria parecer um zoológico, então optou-se por não colocar. Vamos torcer para que não inventem de jogar um lona por cima, porque senão vira circo.

___________________________________________________________________________________________________

Curiosidades

- A cidade entrou para o livro dos recordes por ser a única no mundo a ter um Cristo redentor pintado de azul

- O mito da caverna foi descoberto por Platão em Santópolis do Aguapei

- Até o encerramento deste artigo não conseguimos contar quantos bares e quantas igrejas tem esta cidade, mas podemos afirmar que tem mais de 4 bares e 5 igrejas para cada habitante.