Sevilha

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Sevilla)
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Experimente também: Ervilha Cquote2.png
Sugestão do Google para Sevilha

Sevilha é atual segunda capital de Andaluzia depois de Cádiz, localizada no norte do Marrocos (ous eria no sul da Espanha?), poucos sabem mas é uma base secreta do Hezbollah desde 2010 depois que ETA faliu e teve que vender seus esconderijos para alguém.

História[editar]

A Catedral de Giralda em 215, quando foi utilizada como View Point em Assassin's Creed VII.

Sevilha foi fundada pelos tartessos (quem?) ainda com o nome de セヒテ (mas o apelido era إشبيلية) nessa época foi erguida o maior memorial do mundo em homenagem às 3,5 vítimas do Furacão Tio1.jpg que atingiu Tuvalu Ulterior.

Posteriormente chegaram os romanos que expulsam dali todos os cartaginenses riscando-os do mapa. Foi nessa época também que foi fundado o Sevilla FC, ainda como um time de pebolim.

Posteriormente, com a queda do Império Romano, a cidade foi invadida pelos vândalos em 426, que vandalizaram todos os monumentos romanos transformando-os em ruínas, o que acabou sendo até bom para o turismo.

Em 712 a Al Qaeda conquista o sul da Espanha e com ela Sevilha de brinde, embora não fizessem questão. Os mouros almóadas utilizaram a cidade para divulgar escritores árabes como Averróis, Avicena e Iznogoud, popularizando-os no ocidente. Todavia, os cristãos reconquistaram a cidade em 1248 durante o reinado de Bush III de Castela que usou pretextos sobre a existência de armas de destruição em massa para invadir e conquistar a cidade.

Durante a Idade Média Sevilha foi um dos mais importantes centros da Inquisição Espanhola, pois sempre esteve relativamente próxima dos mouros, e quem não cultuasse o Monstro Espaguete Voador teria a fogueira como destino.

População[editar]

A população de Sevilha é a quarta maior da Espanha e está dividido em ninjas, cães vira-latas, mauricinhos, cartaginenses, hippies, maconheiros, polícia local, mouros e arqueólogos. Essa diversidade nunca agradou Franco que em 1969 decretou que todos moradores de Sevilha ficassem brancos.

Turismo[editar]

Sevilha é visita por turistas de todas partes para verem in loco os extravagantes vestuários dos habitantes locais que por algum motivo acham ainda estar no século XIII.

A grande festa local sem dúvida é a Semana Santa, quando metade da cidade vai para a rua tacar tomates um nos outros andar em círculos sob o Sol escaldante para não se sabe aonde.

Outro festejo famoso é a Feria de Abril que é a versão pagã da Semana Santa, com touradas, dança flamenco, campeonatos de comilança de tomates e muitas outras coisas do diabo.

Ver também[editar]