Sexy Beach

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.


Sexy Bitch
Sexy beach.jpg
Muita putaria!
Gênero eroge
Desenvolvedor Illusion Soft
Publicador Illusion Soft
Plataforma de origem Windows
Primeiro lançamento Sexy Beach 1 (2006)
Último lançamento Sexy Beach Zero (2010)
Reação das mulheres do jogo ao ver você se masturbando (realismo).

Sexy Beach é uma putaria desenfreada em forma de videogame desenvolvida especialmente para você que é um gamer punheteiro do caralho e não tem coragem de chegar em uma mulher de verdade.

História[editar]

Pff... Até parece que tem alguma! O enredo, super-complexo, narra a epopeia de um grupo de moças em uma praia aparentemente deserta, todas elas trajando maiôs ou biquínis minúsculos que ficam atolados no cu e dão a impressão de que os peitos vão pular para fora a qualquer momento. Sua missão é resolver o grande problema delas, que estão com a xereca pegando fogo e precisam de um macho (mas você também serve) para ajudá-las, pois colar velcro não tem mais dado resultado.

Jogabilidade[editar]

Uma das vadias disponíveis no jogo.

Sexy Beach chegou para suprir as expectativas daqueles otários que compraram aqueles games esportivos da série Dead or Alive achando que era hentai, tendo inclusive gráficos muito copiados parecidos. Só que neste jogo aqui tem hentai de verdade, aliás, o jogo inteiro é só isso. O objetivo do jogador é comer todas as putas da praia, mas para isso é necessário conquistá-las antes, uma de cada vez. Cada personagem tem suas próprias características, que variam bastante de uma para a outra (exceto o fato de que são todas umas gostosas), portanto tem muita ereção encheção de linguiça até finalmente chegar na parte do sexo. A essas alturas, você até perdeu a vontade de bater uma.

Jogos[editar]

Quando o "Nível de Relacionamento" atinge o máximo, é possível comer a vagabunda.

Sexy Beach 1

O que deu origem a essa perversão toda. O mais sem graça de todos, porque não tem hentai, só ecchi, mas em compensação seu lançamento foi de grátis. É também o jogo mais desconhecido e raro da série.

Sexy Beach 2

Sequência do jogo acima, que é bem mais conhecida que seu antecessor. Agora sim o hentai está liberado, mas somente à noite. Além disso, também foi lançado um pacote de expansão que tornou possível modificar a cor da pele e do cabelo das personagens, mas convenhamos que tem que ser meio gay para se importar com isso, que não faz a menor diferença.

Sexy Beach 3

Considerado o mais bem sucedido jogo da franquia. Aqui a putaria já descambou geral e o sexo é totalmente liberado, podendo ser feito a qualquer hora e sem limite de tempo. Também incluíram duas novas modalidades sexuais, o boquete e a trepada no mar. A cor da pele foi incluída no modo de jogo, mas novamente lançaram uma expansão permitindo mudanças físicas inúteis como trocar a cor do olho, mas além disso libera várias outras parafilias (bukkake, podolatria, 69). Enfim, um prato cheio para qualquer punheteiro.

Sexy Beach Zero

Essa daí é de carne e osso, impossível para os fãs fracassados desse jogo.

É a mesma coisa que o 3, só que desta vez traz alguns fetiches mais bizarros como urofilia. Ninguém entende porque o jogo foi numerado com 0 ao invés de 4. Outra estranha inovação foi a inclusão de uniformes de enfermeira nos trajes alternativos das personagens, que até então dispunha somente de trajes de banho. Mas que porra uma enfermeira vai fazer na praia?! Uma salva vidas seria bem mais coerente.

Expansões[editar]

Chiku Chiku Beach

O jogo focou bastante na variedade de pegadas.

Não curtiu o visual de alguma das garotas? Sua bicha! Gostaria que alguma delas fosse verde de cabelo rosa ou amarela de cabelo roxo? Pois então, seus problemas se acabaram-se, graças a esta expansão! Com ela, você pode alterar a cor tanto da pele quanto dos cabelos de qualquer uma delas! E mais uma coisa, você ainda leva inteiramente grátis três lindas novas personagens para foder à vontade! Compre agora mesmo o jogo Sexy Beach 2 e leve esta expansão por apenas o dobro do preço! Oferta por tempo limitado, aproveite!

Sexy Beach 3 Plus

Sua punheta caiu na rotina? Cansado de suas atuais fontes de onanismo? Então toma vergonha na cara e vai transar de verdade adquira já este maravilhoso pacote de expansão, que traz as mais diversas sodomias para ficar entretido com a mão por horas! Já que você nunca vai fazer, ao menos finja e veja em computação gráfica como é mamar nas tetas de uma mulher que não é sua mãe, ter o pau massageado pelos pés de uma puta gostosa e muito, mas muito mais! Aproveite nossa promoção exclusiva e leve sem custos adicionais um trio de putas pagas + a possibilade inútil de mudar a cor dos olhos de qualquer vadia do seu harém!

Personagens[editar]

O leque de opções de garotas é bem extenso, o que pode levar qualquer um a acreditar que a Illusion Soft é muito criativa. Mas não é nada disso, na verdade todas elas foram recicladas de outros jogos anteriores da empresa. Como elas são muitas, e é impossível prever quando vão socar mais uma, o que acontece o tempo todo, não tem como resenhar o perfil individual de todas (na verdade tem sim, só estou com preguiça mesmo).

A variedade de putas agradou os fãs da série.

Segue abaixo uma lista (possivelmente incompleta) com o nome delas:

  • Akagi Minami
  • AI
  • Arisia Way
  • Ayase Reiko
  • Bael Altarus
  • Eo-Eo
  • Esk Andersson
  • Fei
  • Hotaru
  • Iijima Rika
  • Kiryu Yoko
  • Kisaragi Mai
  • Kuwahara Rin
  • Maria Andersson
  • Maki Anotsu
  • Maya Kitamoto
  • Setsuna Yagami
  • Uesugi Reona

Curiosidades e fatos[editar]

Você sabia que...

  • Sexy Beach nunca foi lançado fora do Japão.
  • Daniella Cicarelli sentiu-se profundamente ofendida com o jogo, então proibiu sua comercialização no Brasil e todas as cópias disponíveis à venda foram recolhidas das lojas.
  • Há versões disponíveis para download na internet com traduções piratas para a língua inglesa e editores de censura.
  • Complementando o fato acima, somente os textos são traduzidos, as falas dos personagens continuam em língua japonesa. Mas isso não faz lá muita diferença, já que basicamente só tem mulher gemendo.
  • É mais fácil pegar mulher na vida real do que nesse jogo.
  • Tem que ser muito forever alone para se prestar a jogar isso.