Simon Gallup

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Baixo12crds.jpg
Bass.jpg
Simon Gallup se diz ser BAIXISTA!
E sabe que quem usa palheta é fresco!


Se não fosse por eles, os outros integrantes ficariam perdidos.
Gothar.jpg Este artigo foi possuído e agora é seguidor do Arquiduque das Trevas e Imperador do Mal,
Lord Göthar Tenebrian
.

Vamos desejar e admirar o Profeta Tenebrian!

Cquote1.png Louvem-me, aceitem o Goticismo!!! Cquote2.png


Simão Galope
Simon Gallup.jpg
Gallup dormindo enquanto toca seu baixo.
Nascimento 1 de junho de 1960
Bandeira da Inglaterra InglaterraSurrey, Inglaterra
Ocupação baixista


Simon Gallup é um gótico, baixista, drogado, maluco famoso por ser o único que toca alguma coisa de bom pelo The Cure. Se auto-considera um bastardo arrogante maníaco depressivo, e traduz isso em sua música, que em como qualquer baixo, passa imperceptível aos ouvidos dos mortais.

Durante o auge de sua carreira em meados da década de 80, chamava mais atenção pelo cabelo, maquiagem e unhas do que pela música (qualquer semelhança com um músico emo é mera coincidência). Tornou-se um baixista reconhecido mundialmente, por jamais passar de 2 notas diferentes por música sendo capaz de ficar mais de 6 horas ininterruptas dedilhando as mesmas cordas sem parar como se fosse um robô.

Infância[editar]

Gallup foi o mais novo de 6 irmãos, e portanto era o que mais apanhava, mais ficava sem refeição, menos ganhava presentes, mais era esquecido. Tudo isso contribuiu para a formação da personalidade complexada do homem.

The Cure[editar]

Início[editar]

Gallup (esquerda) ao lado de sua irmã mais velha Morte (direita).

Foi descoberto por Robert Smith em 1980 enquanto tocava baixo um baixo num pub em Londres. O líder do The Cure achou interessante ter um cara para fazer um número na banda, então chamou Gallup.

Inicialmente, Gallup só aceitou entrar para a banda pela grana que ele precisava para comprar cerveja, mas acabou que pegou e comeu a irmã do Porl Thompson, Carol Thompson com quem fez dois filhos.

Briga[editar]

Como qualquer emo, em 1982 Gallup deu piti, saiu até na porrada e vias de fato com Robert Smith depois que os dois se desentenderam pela cor do batom e qual cabelo era mais fashion e glamoroso. Robert Smith que teve que cortar o cabelo na época devido a um surto de piolhos e caspa graças a uma sabotagem de Gallup em seus xampus, não aceitou a brincadeira e mandou Gallup pra rua.

Simon Gallup até fundou uma banda, o Fools Dance, mas era um lixo, mal dava para ganhar dinheiro para um cachorro quente com aquela banda...

Retorno[editar]

Ele sempre disputou com Robert Smith quem tinha mais pentelhos cabelos.

Até que em 1984 Robert Smith, devido à ruindade do baixista Phil Thornalley, convida Simon Gallup a retornar, e Gallup devido a estar passando fome aceita o convite.

Gallup continuou se vestindo como uma drag queen alvinegra, e foi de grande contribuição na criação dos grandes álbuns da década de 80 do The Cure, com sua cara de peixe morto nos clips e baixo que não sai da mesma nota.

Em 1988 foi até padrinho de casamento de Robert Smith de tão miguxo que ficou do líder do The Cure.

Em 1992 sofre de pleurisia (uma DST) devido aos cigarros diários, e deixa banda para se tratar com morfina.

Retorna para o The Cure lá para 2000, como se tivesse passado por um tratamento de câncer, pois reapareceu de cabelo cortado, sem batom, sem unhas pintadas, igual homem mesmo, tudo porque ele viu por acaso uma Playboy da Ellen Rocche e decidiu tomar vergonha na cara.

Apesar da mudança no visual, o seu som continua a mesma coisa de 1980, ele simplesmente não evoluiu...