Splatoon

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Virtualgame.jpg Splatoon é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, o Príncipe morre mas volta no tempo

Splatoon
645-6452895 splatoon-logo-png-splatoon-logo-pixel-art-transparent.png
Logo da série em sua versão para Nintendinho
Gênero mais comum Simulador de paint ball
Desenvolvedor atual Nintendo
Publicador atual Nintendo
Plataforma de origem TPS, plataforma e artes
Primeiro lançamento Splatoon (2015)
Último lançamento Splatoon 2 (2017)

Splatoon é a oficial série de jogos de tiro da Nintendo. Em geral a série se destaca pela sua diversidade e antropomorcidade, trazendo à mecânica criaturas como lulas, polvos e outros seres marinhos, criando assim uma espécie humanoide que atrai os mais amadores jogadores de FPS e TPS.

O primeiro jogo da série Splatoon foi um mero experimento de laboratório. A Nintendo tentando se aproximar de jogos-clones como Counter-Strike, Call of Duty, Battlefield e até mesmo Tom Clancy's, fez o seu próprio jogo de tiro, diferentemente desses jogos de arminha sem criatividade, a Big N tomou mais uma vez seus chás de cogumelos alucinógenos e criou o Splatoon, um jogo em que o objetivo é colorir uma pista de skate em um determinado tempo, ou seja, seria o mesmo que espalhar a gaysice por aí.

Splatoon foi um sucesso comercial (afinal, se não fosse não seria uma série) e criou uma das comunidades mais enjoativas dos jogos de FPS/TPS. Em resposta, jogos como Overwatch, Fortnite, Apex Legents e Valorant batalham com Splatoon entre os melhores jogos de tiro, mas as lulinhas coloridinhas não passam nem perto.

Jogos[editar]

Gameplay da série resumidamente.
  • Splatoon: Desenvolvido para o Wii U em 2013 e lançado em algum momento infame de 2015. O Splatoon era pra ser um jogo de luta 4x4 no estilo boxe, no entanto, a resposta dada pelos chefões da empresa foi de reprovação, afinal se lançasse desse jeito, seria chamado de cópia do cópia, por ser parecido com Super Smash Bros. e Punch-Out!!. O jogo em si introduz um bando de personagens medonhos e aterrorizantes, e sempre tem um que chama a atenção dos mais safadinhos. O multiplayer é a alma do jogo, então se você for solitário e emo nem tem jogar, embora há um modo single-player a sua espera.
  • Splatoon 2: Lançado para o Nintendo Switch em 2017, o Splatoon 2, segue a trama do jogo original, no entanto quem foi roubado, ou melhor sequestrado foi uma das irmãs do lula irmãs Squid, isso pelo menos no modo single player. O multiplayer continua igual, com bugs aos montes, gente irritante e várias quedas de servidor. Além disso, o jogo introduz dois novos modos, o single player Salmon Run, em que uma equipe de exterminadores de ratos salmões radioativos deve pôr veneno na toca dessas pragas. No multiplayer, existe um modo do tipo futebol americano, no qual os jogadores de um time deve quebrar a cara da equipe adversária com um chute de uma bola.
    Em 2018, foi lançado o Octo Expansion, um ato típico de jogos lançados depois da década de 2010, muitas vezes com relançamento de conteúdo cortado do jogos principal. A expansão single player introduz uma nova raça de ratazanas vida marinha, os polvos. A mecânica é exatamente a mesma dos anteriores, apenas muda em relação a história meia boca e novas missões que podemos dizer que são "inspiradas" em The Legend of Zelda: Breath of the Wild.

Recepção[editar]

A série apela para o lado jovial, estilo e sensualidade. Não é à toa que tem tantos fãs.

Luis Inácio Lula da Silva foi o primeiro ser a aprovar o jogo Splatoon, o segundo então nem se fala, foi o jogo mais popular da prisão de Curitiba. A franquia teve uma recepção ótima com notas acima de 80, coisa difícil para qualquer jogo nos dias atuais, já que hoje em dia os jogos saem mais bugados do que finalizados.

O primeiro Splatoon foi uma pequena esperança para os fãs da Nintendo, para uma empresa que apenas fazia jogos de rinha de galo e/ou sobre drogas, finalmente tinha saído de seu nicho e entrado para a moda dos jogos com sangue, microtransações, bala para cá e bala pra lá. Para um jogo do Wii U, o original Splatoon vendeu 5 milhões (nada mal).

O segundo Splatoon foi uma febre mundial, quando foi anunciado em janeiro de 2017, endoidou o Japão inteiro. Vendeu mais de 10 milhões, mas esse não impressiona, afinal foi lançado para o Nintendo Switch, um Wii 2.0, onde qualquer porcaria que lança: vende.

Legado[editar]

Personagens de Splatoon, Inklings (Inkling Rapariga e Inkling rapaz) apareceram em outros jogos da Nintendo, uma coisa que nem Mario realmente faz. Super Mario Maker foi o primeiro deles, e abraçou a mecânica dos amiibos mais do que nunca, pois apenas quem tinha eles poderia ter os inklings no jogo. Mario Kart 8 Deluxe e Super Smash Bros. Ultimate também foram apresentados com Inkling no elenco principal, além claro de uma maneira de elevar as vendas desses jogos.

Curiosidades[editar]

  • Devido a quantidade de gente que comprou os pedaços de plásticos chamados de NES Zapper e Wii Zapper, essas armas virtuais funcionam em todos os jogos da franquia como controle.
  • Pistolas d'água e pistolas hipnóticas tiveram uma ascendência em suas vendas desde 2015.
v d e h
Splatoon Logo2.png