Sydney Football Club

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Sydney Football Club
Escudo do Sydney FC.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Sydney Magal Futebol Clube
Origem Bandeira da Austrália Australia - Sydney
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Sydney Opera House
Capacidade 2679 assentos
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Australiano
Divisão Kangoroo-League
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Cquote1.png Parte do nosso sucesso é que jogamos exatamente como Sydney FC Cquote2.png
Russell Crowe, atacante do South Sydney Rabbitohs
Cquote1.png What the fuck? Eu pensei que eu estava assinando para o Chelsea? Cquote2.png
Shannon Cole quando achou que teria a oportunidade de se unir aos seus irmãos, Joe e Cashley

Sydney Football Club é um time brasileiro que joga na A-League, sendo facilmente reconhecido por ser o menos criativo de todos times da liga, recebendo o nome de "Sydney FC" porque fica em Sydney, e não por qualquer eventual relação com Sidney Magal. Ninguém sabe bem determinar com certeza que esporte o Sydney FC realmente desempenha, porque a mídia local não consegue entrar em algum consenso se eles jogam soccer, futebol, futebol ou futebol. Em 2005 a presença do profissional da Trinidad e Tobago, Dwight Yorke, aumentou a percepção de que talvez fosse o soccer o jogado por esta equipe, dada sua popularidade em já ter jogado por algum clube da Premier League, no entanto a falta de habilidades de futebol exibidas por seus colegas profissionais continuou confundindo e o problema permaneceu. Seu resultado médio em uma partida contra times de fora da Austrália é de ser derrotado por 10.000.000 - 0 para todas as equipes do mundo.

Sydney FC destaca-se também por seu uniforme todo em azul-bebê. Esse tom de azul foi premeditadamente escolhido para que os torcedores desse timeco não fossem confundidos em público com os torcedores do Melbourne Victory, que usam um azul mais de macho, que quando avistados é o sinal óbvio de quando o Sydney FC apanhou muito.

História[editar]

Fundação e Mundial de Clubes[editar]

O Sydney FC foi fundado em 2005, ano em que os australianos descobriram que havia um modo de jogar futebol com os pés quando estes se perguntaram com o sentido da palavra "foot ball" (bola no pé). O motivo do nome ser assim tão pouco criativo é que o clube surgiu através da fusão de todas equipes amadores de Sydney, tornando-se o primeiro conglomerado relutante de vários times, uma união entre Sydney Croatia, UTS Greeks, Marconi Macaroni Eaters, South Melbourne Swans e o tradicional South Sydney Rabbitohs. Essas equipes de futebol com bases étnicas foram desmanteladas de uma vez por todas em favor da criação do Sydney FC que visava ser etnicamente neutro (e portanto, chato). O movimento foi reivindicado após os tumultos acerca de tensões raciais que ocorreram em Sydney em dezembro de 2005, quando milhares marcharam nas praias de Sydney exigindo a limpeza étnica do futebol australiano. Somente quando Dwight Yorke, a estrela do time, ameaçou sair e retornar ao seu antigo clube na Inglaterra, os distúrbios desapareceram.

O começo do clube já foi com títulos, graças a Yorke, o título da A-League veio e depois os torcedores desse novo clube puderam testemunhar o seu mais novo time ir jogar o Campeonato Tuvaluano de Clubes de 2005, logo a última vez antes da Austrália ir se filiar à Ásia. Quem assistiu essa bosta pode testemunhar o Sydney vencer de 9x2 o Sobou FC, depois vencer por 6x0 o Tafea FC, e na final se consagrar e conquistar o título continental mais peba do planeta ao vencer o AS Magenta. No Mundial de Clubes de 2005, a ruindade do clube veio à tona, com eliminação logo no primeiro jogo perante o Deportivo Saprissa do Acre.

Trapaça de 2006[editar]

Já em seu segundo campeonato australiano o Sydney FC foi considerado culpado por trapaça. Eles foram multados e tiveram 3 pontos deduzidos da campanha de 2006. O cerne dessa irregularidade foi o árbitro Matthew Breeze, que inclusive depois ficaria de fora da lista do Sydney FC para a temporada 2007/08. Breeze foi a peça mais fundamental para a conquista do Sydney em 2005, sendo amplamente considerado pelos torcedores e treinadores como o jogador mais essencial do clube. O que torna essa situação ainda mais peculiar é que Breeze nunca jogou uma bola em sua vida, e talvez até mais chocante, nem conhece as regras do jogo. Como em 2006, o Sydney não divulgou os salários pagos ao árbitro Breeze, isso foi considerado violação às regras de limite salarial na A-League, o que constitui uma infração grave, e assim o seu título foi cassado.

Contratações[editar]

Compreendendo que comprar o juiz não era o mais correto a se fazer para imitar os bens sucedidos times do futebol brasileiro os quais o Sydney FC nunca escondeu se inspirar, a diretoria assim começou sua saga em contratar jogadores brasileiros em final de carreira, como em 2007 chamar o Juninho Paulista para jogar 14 jogos e fazer nenhum gol. Na dificuldade de encontrar velharias brasileiras, os astros do clube são coisas como Filip Hološko da Eslováquia ou Miloš Ninković da Sérvia. Mas a maior contratação de todos os tempos sem dúvidas foi em 2012, quando contratou Del Piero aos 60 anos de idade, só a capa do Batman, e mesmo assim ele fez 24 gols, selando toda fraqueza e inferioridade do futebol australiano.

Mudança de escudo[editar]

Em 2017 o Sydney FC decide atualizar o seu escudo. O escudo anterior de 2004 confundia todo mundo, achavam que era escudo de time de futebol americano, assumiram então um escudo mais simétrico, com o desenho do OVNI que pousou em Sydney em 1973, o Sydney Opera House Starship, para não haver confusões sobre qual Sydney estamos falando, que não é o Sidney Magal.

Títulos[editar]