Taciane Ribeiro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira do Estado de São Paulo.svg.jpg Salve, truta! Este artigo é paulista: não gosta de gaúcho nem de carioca e se acha um puta trabalhador, né, meu! E não tá completo, pois o vacilão foi tomar um chôps e dois pastel, meu!
Tacianta Rabeiro
Taciane ribeiro.jpg
Essa foto foi tirada por um paparazzi
Nascimento 8 de maio de 1988
Bandeira do Brasil Brasil - Itapira
Ocupação modelo

Taciane Ribeiro é uma modelo desconhecida por qualquer pessoa normal que se preze. Ela nem sequer merecia ter este artigo, mas como foi uma das participantes de A Fazenda e seu nome consta na predefinição relacionada ao reality show, prepare-se para ler um monte de encheção de linguiça a respeito desta mulher. Ou pelo menos curta as fotinhos sensuais dela.

Juventude[editar]

Nasceu em uma cidade localizada no interior de São Paulo, onde teve uma infância cheia de complexos por ser considerada magra demais. Nas aulas de Educação Física, era sempre a última a ser escolhida para a formação dos times, já que ninguém dava a mínima moral para aquela guria retardada que parecia sofrer de raquitismo.

Na adolescência, vingou-se de todas as coleguinhas que a humilharam no passado, já que todas elas ficaram gordas e feias, enquanto Ribeiro foi a única que permaneceu esbelta e elegante.

Aos 15 anos de idade, tentou dar início à carreira de modelo, quando foi participar de um concurso de beleza amador. Porém, acabou sendo desclassificada antes mesmo de chegar a desfilar, pois foi considerada pirralha demais pela comissão julgadora.

Carreira[editar]

Em um de seus melhores trabalhos.

Começou a trabalhar quando ainda era adolescente, embora nem ela soubesse que estava trabalhando. Verdadeira sensação entre os pedófilos, era frequentemente contratada para fazer campanhas e comerciais sensuais, mesmo que ainda não tivesse idade o bastante para isso. Logo, suas fotos usando biquíni ou lingerie espalharam-se mundo afora graças à internet, e não tardou para que então começassem a surgir convites internacionais.

Deslumbrada e iludida com a possibilidade de ir morar no exterior, filiou-se a uma agência de modelos gringa cuja especialidade era promover o book rosa e passou a fazer parte do catálogo de acompanhantes da mesma. Como a mulher brasileira é um constante fetiche no imaginário masculino do Planeta Terra, Ribeiro tornou-se uma das putas mais requisitadas pelos clientes, realizando programas em diversos lugares como Milão, Dubai, Alemanha, Chile e Suécia.

Tapando o que você queria tanto ver destapado.

Apesar de adorar levar aquela vida profana, Ribeiro decidiu retornar ao Brasil em meados de 2011, quando soube que a Record estava selecionando os participantes de A Fazenda 4. Vendo ali uma excelente oportunidade de aumentar sua praticamente inexistente fama em território nacional, ela foi pessoalmente se oferecer a Edir Macedo para fazer parte do elenco do programa, oferecendo alguns favores sexuais em troca. Porém, como o bispo é um homem muito casto e puro, recusou prontamente aquela proposta indecente da moça, e disse que ela teria seu desejo atendido somente após pagar um boquete os 10% necessários para o dízimo. Assim, Ribeiro pagou um milhão de reais em barras de ouro que valem mais do que dinheiro e foi parar na atração, mesmo não sendo nem um pouco famosa como era supostamente exigido.

Logo que chegou em A Fazenda, Ribeiro declarou que estava ali para causar. E de fato, ela realmente causou: uma enorme desaprovação em relação ao público, que votou para que ela saísse já na terceira semana. Após sua eliminação, passou a encher linguiça em diversos programas da Record, dentre eles o Hoje em Dia, o Programa do Gugu e até mesmo o Legendários, sempre narrando sua desinteressantíssima epopeia até chegar ali. Muitos punheteiros esperavam ansiosamente que ela saísse pelada em alguma revista, mas o mais perto disso foram alguns ensaios sensuais para sites "artísticos".

Após passar um bom tempo afastada da mídia, voltou à televisão brasileira em 2016, desta vez fazendo sua estreia como apresentadora do telejornal Jornal Ideal, exibido pela emissora desconhecida Ideal TV. Antes de criticar e achar ridículo o fato de que ela nem sequer é formada em jornalismo para fazer isso, lembre-se que até o SBT contrata modelos irrelevantes para apresentar seus jornais, conforme ocorreu com Analice Nicolau e Cynthia Benini, que nunca entenderam porra nenhuma do assunto e mesmo assim se prestaram a pagar esse mico em rede nacional.

Motivo do sucesso[editar]