Talking Heads

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Kiss.jpg

David Bowie deu sua benção a este artigo!

Obrigado! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados.

Passarinho.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

Talking Heads
Talking Heads.jpg
Sendo fichados
Origem Nova York
País Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Período 19741991
Gênero(s) New Wave e Worldbeat
Gravadora(s) {{{gravadora}}}
Integrante(s) David Byrne;
Jerry Harrison;
Tina Weymouth;
Chris Frantz
Ex-integrante(s) {{{exintegrantes}}}
Site oficial {{{site}}}


NewBouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Talking Heads.

Babel fish.gifTraduzindo: Cabeças Falantes
Babel Fish sobre Talking Heads
Cquote1.png Ô-ô-ô-ô Aiaiaiaiai! Cquote2.png
Poser cantando “Psycho Killer”
Cquote1.png Quero ir no show deles! Cquote2.png
Poser sobre Talking Heads
Cquote1.png Tenho medo! Cquote2.png
Regina Duarte sobre Talking Heads e sua principal música
Cquote1.png É ou não é homônimo? Cquote2.png
Todo mundo sobre o 1º álbum da banda
Cquote1.png ... Cquote2.png
Al Green sobre a versão deles pta “Take Me To The River”

AS CAROÇAS QUE FALAM é uma banda de rock lá dos EUA que participaram do New Wave, nome dado a 5ª coluna do Punk. Esse nome indica que a banda não se trata de cavaleiros sem cabeça e/ou mudos. Liderada por assassinos psicóticos, influenciou várias bandas, entre outras, os assassinos do The Killers e várias outras. Se você não curte o som dos matadores, está duplamente ferrado, pois enfrentará a ira de matadores e de assassinos psicóticos. Formada em 1974, pro desespero dos posers que conheceram a banda ontem assistindo Simpsons, a banda já acabou. Ou seja, aqueles que estavam juntando dinheiro, colocando moedinhas num cofrinho em forma de porco pra irem a um show deles, já podem usar o dinheiro de outra maneira, desde que não seja financiando o terrorismo.

O Começo:[editar]

De fato, estamos falando de Talking Heads

David Byrne, Jerry Harrison, Tina Weymouth e Chris Frantz eram 4 Punks arruaceiros (redundância: a gente vê por aí!) que tocavam o terror nas ruas de Nova York, mas, os Punks convencionais eram pessoas dóceis na frente deles: eles matavam os rivais, sendo sinônimos de psicose nos anos 70, com a mídia os batizando de “Fab Four of Psycho Killers”. David ficou de saco cheio da Escócia: enjoou de Kilts, Gaitas de fole e de surrar os Punks de lá chapadão de Whisky, e foi pros EUA pra se “divertir”, e, nessa “diversão”, conheceu os ouros 3. Após algum tempo, o FBI e a CIA cooperaram pra colocar esses malucos na cadeia. Após alguns anos de caça e desistências de vida social, os agentes finalmente foram presos. As Cadeiras Elétricas estavam prontas com seus nomes gravados, só faltava a condenação, que veio depois.

Não querendo morrer, barganham com os diretores, se aproveitando do falho sistema penitenciário yankee, e chegam a um acordo: eles vão fazer a soundtrack da cadeia. Originalmente, a banda fazia música regional escocesa, dada a origem do vocalista, mas, como não estavam agradando, perceberam que, se continuassem, estavam condenados a morte (de novo), assim, migrando pro Punk, o movimento dos quais eram adeptos antes de serem presos, e já pensavam em seguir carreira internacional, mesmo estando fadados a passarem o resto de suas vidas em cana.

Então, iniciam uma rebelião culminando no forjamento de suas mortes e com eles saindo pela porta da frente vestidos de guardas, e ainda cataram o Stingray do chefe do presídio. Enquanto rodavam com o carro, pensaram em nomes que a banda poderia receber. Durante a discussão, concluíram que todos eles tinham cabeças e falavam (por discutirem, já sabiam que eles falavam, e, se falam, é quase certo que eles têm cabeça), concluíram que TALKING HEADS era o nome mais legal do mundo pra batizar a banda.

A Carreira:[editar]

Tiveram uma ideia...

Já na metade dos anos 70, enquanto Punks no mundo inteiro iniciavam Golpes de Estado por algum motivo, seja pra acabar com a ditadura, com o Capitalismo, com o Socialismo, roubar o novo troféu da Copa do Mundo porque achavam a Jules Rimet mais bonita e, roubando a nova, fariam uma 2ª Jules, eles resolvem se separar pra buscarem inspirações em cantos diferentes pra começarem a banda. Byrne e Frantz foram fazer baderna estudar música numa escola em Rhode Island, e os outros foram a Inglaterra fazer a soundtrack de brigas entre rodinhas Punk, visando divulgar o trabalho da banda desmontada pra esse projeto.

Após Byrne e Frantz porem o Canudo na mão e Jerry ser socado acidentalmente por um punk lá, resolvem remontar a banda, e viram que um boteco chamado CBGB estava aceitando novas bandas pra serem os roadies dos Ramones, a banda que estava sendo criada pra mostrar ao mundo que os punks britânicos, liderados pelo Joãozinho Podre eram um bando de emos quaisquer, lembrando que yankee é uma espécie mesquinha que não aceita que outros países sejam melhor que eles, daí a necessidade de criarem mais punks, mas, eles queriam fazer um som um pouquinho mais light, assim, trai o movimento punk e migra pro New Wave. David queria que sua veia britânica fosse mais decisiva pro seu som, e se manda pro Reino Unido, pra se juntar aos outros “revolussionários” do punk que criaram o New Wave, gente que ou ficou de saco cheio das badernas ou que se machucou demais numa briga e não queria se ferrar mais do eu já tinha se ferrado. E chegaram gravando o 1º álbum, que rendeu muita controvérsia por causa de seu nome. O álbum se chamava Talking Heads: 77.

A polêmica era se o álbum era ou não homônimo. Enquanto a crítica especializava brigava num clima bem de guerra civil, a banda fazia sucesso com o principal hit: “Psycho Killer”, que falava um pouco deles antes da fama, com uma letra um pouco engraçada e com um jeito desesperado de cantar. Brian Eno, cara que, anos depois, desenvolve a receita do Sal de Fruta Eno, consegue se tornar o cafetão deles, assim começando uma parceria com 2 álbuns. Após esses álbuns, Byrne começa a ficar um pouco mais antissocial (metido mesmo): já tava cheio da grana mesmo, ele queria ficar na dele, fazer sucesso sozinho. Eno, vendo que isso ia dar merda, sai da direção e vai desenvolver a receita do Sal de Fruta Eno atrás do arco-íris onde Leprechauns estavam prestando atenção numa banda novata chamada U2, consegue passar a perna neles e se torna o cafetão deles.

Gravam mais alguns álbuns, um deles sendo comprado por Thom Yorke e acontecendo o que aconteceu, e, após uma apresentação onde Byrne chegou chapado e com cheiro de farra, a banda conclui que a hora deles já tinha passado. Coincidentemente quando o New Wave começa a perder pro Grunge. Será que tem algo a ver? Estavam de saco cheio ou com medinho de tomar uma coça da galera de Seattle?

Tudo:[editar]

Psycho Killers:[editar]

Conclui-se que isso podia acabar em uma banda de rock sem guitarra nem baixo. Isso não é rock...

LPs (que depois fizeram CDs):[editar]

  • Cabeças Falantes em 1977: 1º e mais famoso album: a grande controvérsia é enquanto ao nome. Muitos não consideram homônimo por ter um “77” no final e oi nome da banda não é Talking Heads 77. É só Talking Heads. O que chegou mais próximo de uma conclusão quanto a essa controvérsia, morreu tentando elaborá-la (1977);
  • Mais Músicas Sobre Prédios e Comida: Falam do que um dia passou a ser tendência: pólos gastronômicos e não mais só restaurantes. Eles gostavam da comida e do ambiente dos pólos onde iam (1978);
  • Medinho de Música: Se têm medinho de música, por que escolheram essa vida? (Shake down, 1979);
  • O Que Sobrou da Luz: O mundo está acabando. Naquela época, a luz. Mais de 10 anos depois, os caras d’O Rappa falam do que sobrou do céu (1980);
  • Falando em Línguas: Existem vários tipos de línguas (aquele negócio dentro na boca, não idiomas). Os caras mostraram ser gênios as definindo nesse álbum (1983);
  • Criaturinhas: Nessa época… Goonies? (1985);
  • Histórias Reais: Tudo aquilo que nossoa pais e nossas babás nunca contaram com medinho da litigiosa sociedade (1986);
  • Pelado: Cquote1.png Pelado, pelado, nu com a mão no bolso! Cquote2.png
    Ultraje a Rigor sobre esse álbum
    (1988).

Algumas Músicas:[editar]

Poster do "Psycho Killer". Além de não mostrar ninguém matando ninguém, ainda causou uma controvérsia no formato. O que isso seria? Darth Vader, um cogumelo ou um pênis?
Palcovazio.jpg Talking Heads já acabou!

Mas ainda fazem sucesso (ou não).

Clique aqui pra ver os grupos que non eczisten mais.




Slash fuckat.jpg