Tamil Nadu

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Tamil Nadu é um dos mais importantes estados da Índia. Na verdade não é grandes coisas, mas fica naquela porta marítima boa pra fugir da Índia para quem quiser trabalho escravo na América.

História[editar]

Mulheres tâmilesas cagando no oceano.

Tamil Nadu é o berço da civilização tâmiles, chamados assim pelo hábito cultural de produzirem e venderem suco de tamarindo. Foram um dos primeiros povos a existirem na Índia, por isso faz parte de seu hábito cultural ficar dançando em coreografias vergonhosas grupais.

Ainda na Era Antiga a região foi dominada pelos Kalabhras, um tipo de Pokémon responsável por construírem uma porrada de templos bundistas, como o famoso Conjunto Monumental de Mahabalipuram.

Na Idade Média foi dominado pelo Império Chola que marcou a introdução do Kama Sutra na cultura tâmiles, onde se destaca os Grandes Templos Vivos de Chola repletos de estátuas e esculturas de zoofilia, pederastia e outras coisas do sexualismo hindu.

Durante a era colonial, Tamil Nadu por ser o ponto da Índia mais perto da Europa, começou a ser invadida por ingleses, franceses e neerlandeses que disputaram controle ali. Os portugueses eram estúpidos demais e foram parar no Brasil, os neerlandeses estavam muito noiados para conseguirem alguma coisa, e os franceses estavam muito preocupados em manterem suas boinas sem amassarem, por isso os britânicos que acabaram estabelecendo um grande controle no estado.

Mas a Índia ganhou a independência, e Tamil Nadu veio a ser um de seus estados embora fosse forte os movimentos de independência.

Geografia[editar]

Localizado da costa sudeste do país, sendo a coisa mais perto que existe do Sri Lanka o que não pode ser encarado como coisa boa, é também o estado da Índia mais perto do Acre e lá chove em um dia o que chove em Belém o ano inteiro.

Língua[editar]

O idioma oficial de Tamil Nadu é o bizarríssimo tâmil, uma espécie de língua que foi banida do Sri Lanka que só de ver o alfabeto foi capaz de causar um frio na espinha até do último português que ousou desembarcar lá com a esperança de nunca mais voltar, para os portugas era mais fácil colonizar o Brasil mesmo onde todos falam português.